segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Porque brasileiros gostam de comprar em prestações!?



  Ao caro leitor

  Ao chegar no Brasil pela primeira vez há 13 anos, um dos hábitos brasileiros que eu estranhei  foi a compra dos produtos cotidianos em prestações.

  Quando eu dava uma olhada na vitrine da loja de tênis, eu via uma etiqueta, na qual mostrava o preço de tênis no valor de 19,99 reais com letras bem grandes.

  Na hora, eu pensei “Que barato!”.


  Logo depois, eu notei o detalhe escrito com letras bem pequenas : “10 vezes, sem juro”.

  Que sacanagem! É propaganda enganosa!!!

  Ao mesmo tempo, eu pensei o seguinte.

  Será que há gente que compra tênis em prestações?

  Eu pensei assim porque ninguém compra tênis em prestações no Japão.

  Quem está lendo pode pensar de seguinte maneira. Nenhum japonês compra tênis em prestações porque os japoneses são ricos.

  Isso não é verdade. Ninguém compra tênis em prestações porque os japoneses em geral compram tênis de preço proporcional à sua bolsa. Ou seja, quem é de classe baixa compraria tênis mais econômico.

  Por isso mesmo, me dá impressão de que os brasileiros gostam de comprar produtos em prestações.

  Eu imagino que leitores brasileiros defenderiam este ato de compra do tênis em prestações por comprador de classe baixa, justificando que ele não tem como compra-lo à vista.

  Tudo bem. Eu compreendo isso.

  Contudo, como justificaria gente que compra vários produtos em prestações?

  Por exemplo, vamos supor que senhor A tenha o valor de 200 reais, que pode-se gastar para qualquer coisa. Ele quis comprar um tênis e achou tênis legal que custava 200 reais à vista. Só que ele preferiu comprar em prestações : pagamento de 20 reais em 10 vezes.

  Como sobrou 180 reais ( 200 – 20 ) no mês, ele acaba comprando outros produtos em prestações, porque ele quer esses produtos quanto antes. Em consequência disso, ele acaba gastando todo dinheiro daquele mês.

  Ele conseguiu obter tudo que queria naquele momento. Em compensação, ele precisará pagar em prestações nos próximos 10 meses, sem conseguir comprar outras coisas mesmo que ele queira alguma coisa.

  É difícil imaginar uma pessoa que não vai querer comprar alguma coisa durante 10 meses...

  Na verdade, não devem ser só brasileiros que têm este hábito.

  Apesar de que os japoneses não compram os tênis em prestações, devem ter japoneses que compram outros produtos mais caros em prestações.

  É um vício que nunca vai acabar bem.

  Aliás, quem tem este hábito nunca será rico.

  Ser rico é muito fácil. Gastar menos do que ganhar e investir o que sobrou a fim de aumenta-lo.

  Para quem quer se dar bem com a vida, vou lhe apresentar um ensinamento de budismo.

 
  Lê como "Syou Yoku Chi Soku".

  Significa o seguinte.

  Diminuir desejos e saber que temos o suficiente.

  Nós temos muitos desejos que queremos realizá-los. Só que não temos como realizar todos os desejos. Aliás, mesmo que realizemos todos os desejos, surgirão outros desejos. Portanto, nós precisamos ficar satisfeitos com o que já temos e estamos.

  Acredito que deve ter um ensinamento parecido com isso no Brasil.

  Bom. Se não tiver esse conhecimento, seria melhor lembrar este ensinamento e aplicá-lo no seu dia a dia para você poder levar uma vida enriquecedora e feliz.

  Syou Yoku Chi Soku.

  ;)

Comentários
16 Comentários

16 comentários:

Erlan disse...

Bom dia!!
E se a felicidade da pessoa for comprar?
nem sempre a felicidade esta relacionado ao dinheiro!!!
gostei muito desde ensinamento.
Até mais abraços!!

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário,Erlan!
Espero que esse ensinamento te ajude.
;)

Liziane Zimmer disse...

Olá Takeuchi-san!

Eu acho que muitos brasileiros não saber administrar nem usar direito o dinheiro que ganham. Parece que quanto mais tem, mais querem gastar. Eles não conseguem viver de acordo com suas possibilidades econômicas e acabam gastando mais do que podem. Comprar a prestações, dá a sensação de que a pessoa tem dinheiro sobrando e acho que é por isso que elas costumam usar este recurso.
Eu por exemplo, só compro a prestações compras com valores maiores, por exemplo, meu computador e minha impressora. Mas eu não gosto de fazer em muitas prestações. Quando eu faço uma compra de por exemplo, 200 reais, se tenho pouco dinheiro, eu pago a prestações, mas não em 10, faço em menos prestações (5, por exemplo), Mas sempre que posso pago à vista.
Meu pai tem essa mania de comprar coisas de pequeno valor em várias prestações. Ele diz o seguinte: "por que eu vou pagar à vista se posso pagar em 10 vezes sem juros???"
Vai entender...

Julia-Sama disse...

Olá =)
Os brasileiros realmente não pensam no amanhã, e nem no passado de certa forma... Eles veem propagandas e preços baixos de prestações e compram!

Por isso hoje em dia tudo é a base de prestações: de tenis, roupas, brinquedos, objetos, até casas, carros, e ao cumulo de comprar comida a prestação!!

Acho que todo brasileiro ja comprou algo a prestação hehe..

Julia-Sama disse...

Mudando de assunto, queria saber sua opinião sobre algo!
Como mora aqui no RS, deve ter visto ultimamente esse aumento do salário dos politicos certo?

Queria saber, quanto os politicos ganham em média no japão?

Anônimo disse...

Pq muita gente acha que sem juros é sem juros mesmo.
O pessoal parcela bastante, sempre aumentando o lucro. Já viu os preços dos tenis por aqui? Aumentam de acordo com o parcelamento. Tem gente que vai na fronteira direto comprar tenis.

Não pago nem morto mais de 200 R$, por um tenis defasado que nos EUA custa nem metade.

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário,Júlia!
Não sabia esse aumento de político do RS.
Quanto ao salário do político no Japão, eu não tenho menor idéia.
Isso não é divulgado na mídia japonesa que nem aqui no Brasil.
Talvez eu pesquise e vou fazer post a respeito um dia.
;)

Joao disse...

A maior parte das compras parceladas so acontece porque nos tentamos aparentar ter (leia-se "ser") mais do que nos podemos. Ter o tenis mais caro da loja, mesmo que ele nao seja nada confortavel, parece a melhor opçao para muitas pessoas, porque ela acha que as pessoas vao ve-la como alguem melhor, simplesmente por estar com um tenis "mais bonito"

o pior e que alguns lugares ja estao colocando parcelas intermediarias no produto parcelado, tipo as de apartamento.
Um exemplo que eu descobri ontem e a tecpix(ou algo com o nome bem parecido) que vendem no SBT funciona +- assim, voce compra o produto em X vezes(acho que 20)sem juros, com parcelas de 19,99 mas em letras pequenas esta escrito, parcela trimestral 99,00.

Julia-Sama disse...

Obrigado, querido =)

daniel disse...

No Brasil falamos, mas vale uma pássaro na mão que dois voando.
Mas vou além, mas vale dois pássaros livres que o homem passando fome.
O problema do Brasileiro é a soberba maior que a do japonês, assim como no Japão não se compra tênis parcelado também não tem ladrão de tênis.

Anônimo disse...

E verdade! brasileiro gasta gasta depois o pior eh que pede dinheiro emprestado e nao devolve se faz de vitima.
So pensa no hoje e esquece do amanha.
Tem um ditado que diz que "de seguro morreu velho",ou seja temos q nos precaver contra essa gastanca excessiva.
O Japao tem muita sabedoria para ensinar .

押田 ~龙 disse...

Bem eu não fui criada da mesma forma, mas acho como brasileira que a questão e educacional, cultural e são seculos para aprender e mais o dobro de seculos para corrigir como mudar o pensamento de um pais? Tenso!
Bem pelo que eu observava em amigas amigos e que para muitos ter coisas ganhar coisas e sinônimo de crescer mudar prosperar esta mais ligado a bens materiais que a outros aspectos. Um grande exemplo começa pelo emprego onde se escolhe não o que se tem talento ou gosta, mas o que da dinheiro basta isso e vc ja cresceu na vida, vc deve ter notado a procura gigantesca por cargos públicos no Brasil versos a cara de tédio e mal atendimento ao qual eles trabalham, ja que deveriam estar felizes com o que ganham, mas sempre estão fazendo greve por quero mais, mas ai vem os gastos que são maiores e por isso sempre querem mais e mais. Uma professora de colégio publico que tive no Brasil uma pessoa a qual alem de aluna virei amiga me disse * Sou feliz com meu salario com meu modesto JK com minha filhinha e meu marido e não sou grevista, mas se eu for andar de carro importado zero e morar em ap de cobertura como a maioria eu teria que ganhar mais com certeza ela falou que o que ela gostaria e mais respeito e não mais grana hehe.

Anônimo disse...

Na verdade esse caso de prestações é uma realidade curiosa mesmo no Brasil... Mas a resposta simples da sua pergunta seria:

Nós compramos parcelado porque as lojas nos dão essa opção ^^

Se você quer comprar um tênis por 200 reais (por exemplo) e são lhe oferecidas duas opções

-pagar a vista 200 reais
-ou pagar 10 parcelas de 20 reais

A opção mais comum para qualquer pessoa seria a segunda, e qualquer economista tera que concordar que essa pessoa esta certa.

Afinal você paga 10 reais, fica com 190 que poderia por exemplo colocar em uma poupança e lhe render juros conforme for pagando as outras parcelas.

Isso tudo é bem obvio, mas eu estou apenas respondendo o que você perguntou ^^ Agora o porque que existe tanto opção de parcelamento no Brasil? Isso já é uma outra história com uma resposta um pouco mais complexa ^^
Se você tiver curiosidade em saber eu posso explicar... mas não vou ficar entupindo um comentário aqui pra ninguem ler ^^" depois.

Joao disse...

anonimo, eu concordo com seu ponto de vista, mas vamos fazer umas contas, ok?
no seu exemplo voce colocou 180 na poupança, que rende em media 0,5% ao mes, para facilitar as contas, voce vai pagar 20 a vista e 180 no ultimo mes, ok...
seu dinheiro vai ficar 19 meses na poupança, quando voce sacar, voce tera 198,87. blz voce ganhou 18,87 reais na poupança. a mesma loja, quando voce vai pagar a vista lhe oferece 10% de desconto, que no caso do seu tenis seria 20 reais. e ai, voce ainda acha que esta ganhando algo?
nao vale esquecer que voce deixou 180 reais 19 meses na poupança, no caso real o rendimento da poupança seria muito menor, pois voce teria que retirar 20 reais/mes.

nao se engane, nenhum comerciante e "bonzinho" com o seu consumidor. as compras que nos parcelamos em X vezes sem juros, nao sao realmente sem juros, os juros estao escondidos no preço do produto, por isso que voce consegue negociar para pagar a vista.

Anônimo disse...

Achei que ninguém estava mais lendo esses comentários antigos por isso não entrei em mais detalhes... mas então ta, deixe-me expor as minhas ideias mais claramente.
Primeiro, eu havia pensado numa situação que você só tem duas opções: pagar a vista (sem desconto) ou a prazo. Essa é uma situação mais parecida com o que o nosso amigo yukipoa colocou acima. E você como consumidor por escolha racional deveria com certeza escolher a opção a prazo porque é a mais economicamente vantajosa.
Depois, essa situação de escolha dupla (a vista ou a prazo) é uma situação que a gente encontra muito por ae. Muitas lojas não te dão nenhum desconto no pagamento a vista, e se dão algum desconto, eles parcelam o valor com desconto do mesmo jeito. Ou seja, não é um desconto real é só uma negociação de preço. Ae que entra esse fato curioso que eu disse.
Por que vocês acham que acontece isso?
Porque as empresas preferem trabalhar vendendo produtos financiados! Elas as vezes ganham mais dinheiro com o valor dos juros dos produtos financiados do que com o próprio produto. Exemplo? Casas Bahia, Pernambucanas, Wall Mart (com o Hypercard), e várias outras que possuem um sistema de crediário próprio. É esse o motivo também da recusa em dar descontos a produtos a vista... É mais ou menos como se elas te dissessem: Você quer pagar a vista? Ta bom... mas eu vou cobrar o mesmo que eu cobro do outro cara que iria pagar a prazo! É simplesmente mais vantajoso pra elas a opção da venda a prazo.
Pode parecer que elas estão passando a gente pra trás não é? Mas não é bem assim. Na verdade o fato do Brasil ser tão desenvolvido nesse tipo de serviço (financiamento de bens) é um dos principais motivos da gente se dar tão bem no combate as crises internacionais. O financiamento facilita que a população continue consumindo e aquecendo a economia mesmo em tempos de vacas magras. Em outros países essa opção pode não existir o que faz com que as pessoas simplesmente deixem de comprar os produtos. (OBS: Não estou dizendo que no Japão não existe financiamento, só estou dizendo que no Brasil esse sistema é mais desenvolvido)
A outra coisa... não vão generalizar esse modelo que eu coloquei pra todo o caso de venda a prazo. Como por exemplo o João disse, tem sim muitos lugares que te dão desconto no pagamento a vista. O que acontece GERALMENTE nesses casos é que a loja não tem crediário próprio, e o financiamento é feito através da empresa do cartão de crédito que por sinal cobra esses juros da loja, então esses juros são simplesmente repassados para o consumidor. Essas e outras empresas que trabalham com vendas a prazo oferecem essa opção para competir com esse modelo de vendas de lojas maiores e com mais recursos financeiros. É por isso que o Brasil é cheio de lojas com plaquinhas de vendas a prazo ^^.
Infelizmente esse fenômeno puxa o preços dos produtos (principalmente os mais caros) para cima. Já que a oferta de produtos para pagamento a vista é menor. É o que acontece com o valor dos automóveis que eu comentei brevemente em outro lugar.
Isso também faz os preços dos produtos ficarem mais dependentes do valor da taxa de juros oficial do pais (TAXA SELIC no Brasil), (OBS: Essa taxa não define os juros praticados pelas empresas mas serve de referência para os juros praticados no mercado como um todo)
Bom é mais ou menos assim que as coisas funcionam no Brasil. Há outros fatores envolvidos também, e é claro que eu não conheço com detalhes todos eles. Mas espero ter iluminado um pouco essa questão a vocês. ^^

Carlos Monteiro disse...

Devolvo essa pergunta proposta pelo autor: por que NÃO comprar em prestações? Com a SELIC a 11% e os juros imobiliários da Caixa a 6 (custo efetivo total de uns 8), não tem como. Aplicações conservadoras como a LCI (apartir de R$ 1.000,00 no Banco do Brasil) pagam 0,72% ao mês, bem mais do que a Poupança (e bem mais do que o juro pago por um país desenvolvido como o Japão). O Brasil é um país de várias anormalidades em sua economia e, infelizmente, temos que tocar conforme a música.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics