quarta-feira, 15 de junho de 2011

10 coisas que os brasileiros não devem fazer no Japão


  Aos caros leitores

  Ás vezes nós comportamos de maneira errada no exterior só por falta de conhecimentos.

  Hoje vou lhes apresentar 10 coisas que os brasileiros não devem fazer no Japão. Sabendo disso, vocês não iam fazer nenhuma bobagem, nem iam chatear os japoneses sem querer.

  Espero que estas dicas lhes ajudem.


1. Abrir a porta para convidado conseguir sair de casa na hora de despedida.

  Ao contrário do costume brasileiro, quem convidou seu amigo para sua casa não deve abrir a porta para o convidado conseguir sair de casa na hora de despedida. Porque esta gentileza dá impressão de que quem convidou queria que o convidado fosse embora o mais rápido possível. Portanto, o convidado precisará abrir a porta com sua própria mão na hora de ir embora. Assim ele foi embora com sua própria vontade.

2. Visitar a casa do amigo sem levar nenhum presente.

  Quando visitar a casa de um amigo, é obrigado levar alguns presentinhos tais como doces, bolos, salgadinhos, nada coisa muita cara, como uma educação. Quando os dois são estudantes, não têm necessidade de fazer isso. Porém,quando os dois são adultos que já trabalham nas empresas, seria melhor levar alguns presentes.

  E quem convidou precisará oferecer algumas comidas e bebidas tais como doces,bolos esalgadinos na sua casa,com o objetivo de agradar os convidados.Detalhe.Não pode oferecer aquele comida que o amigo trouxe como presente, o que é considerado como a falta de educação.

3. Falar "Tim Tim" na hora de brindar.

  Como atriz brasileira já comentou sobre isso no programa do Jô Soares, se não me engano, "Tim Tim" é aquela coisa de homem. Portanto, não deve dizer isso em nenhum momento lá no Japão. Em vez disso, o que é certo para dizer no momento é "Kanpai"(Saúde) em japonês.

4. Perguntar a idade para mulheres que parecem ter mais de 25 anos

  Acho que esta regra é universal. Porém, vou colocar aqui como uma etiqueta que tem que ser cumprida.

5. Perguntar se tem namorado ou não

  Há muitos brasileiros que perguntam se tem namorada ou namorado já no primeiro encontro. Porém, isso é considerado como falta de educação lá no Japão. Aliás,os japoneses têm tendência de esconder a existência do seu companheiro o máximo possível.

6. Perguntar sobre quanto a pessoa ganha.

  Eu pensava que esta regra também era universal. Porém, eu já me encontrei com vários brasileiros que perguntaram a respeito disso. É melhor não perguntar sobre isso para os japoneses.

7. Abrir presente na hora de recebê-lo sem que seu amigo não autorize.

  Aqui no Brasil, normalmente quem recebeu presente abri o presente na frente da pessoa que deu, diferente do costume no Japão. Depois precisará agradecer pelo ato bem como aqui no Brasil.

  No Japão quem recebeu presente guarda o presente em algum lugar e difícilmente abrí-lo na hora para saber o que está dentro, o que é considerado como a falta de educação.

  Aliás, quem recebeu o presente precisará dar presente de volta nas outras ocasiões.

8. Elogiar seu (sua) namorado(a),esposo(a) e sua família para seus amigos.

  Pela tradição japonesa, as pessoas não devem valorizar e elogiar seus companheiros tais como namorado(a),esposo(a). Este atitude é considerado como uma atitude exibida. No Japão, as pessoas precisam ser humildes.

  Ou seja, se você quiser fazer amigos em vez de inimigos, seria melhor apenas apresentar seu companheiro para os amigos.

9. Recusar bebida dada pelo superior na festa

  Se quiser promoção na empresa onde você trabalha, seria melhor não recusar bebida oferecida pelo chefe ou pessoa de cargo superior. Caso ele seja pessoa chata, ficaria difícil de conseguir promoção posteriormente.

10. Dar dinheiro cujo número é par no casamento.

  Os japoneses têm costume de dar dinheiro em várias ocasiões tais como casamento, funeral, nascimento de filho e ingresso de filho na escola primária,etc.

  O número par pode ser "dividido(separado)". Ou seja, esse número lembraria "separação", o que não é adequado para festa de casamento.

  Portanto,quando um convidado oferecer dinheiro para casal no casamento, a quantia de dinheiro tem que ser número impar tais como 10000 iens,30000 iens e 50000 iens.

 ;)
Comentários
36 Comentários

36 comentários:

Diana disse...

Eu já sigo isso desde criança. Aqui no Brasil é falta de educação não abrir o presente na frente de quem o deu, quando não abrimos a pessoa diz: nem deu importancia ao meu presente. É quase obrigação abrir na hora em que recebe para não magoar quem lhe presenteou. Eu geralmente não abro, mas as pessoas sempre perguntam se não vou abrir e minha mãe acaba brigando comigo hehehe
Também é falta de educação não abrir a porta, isso demonstra que vc não quer que a pessoa volte mais á sua casa. Se o convidado coloca a mão na maçaneta, a gente geralmente diz: deixa que eu abro que é pra vc voltar. Cada povo tem sua superstição né ^^
Eu não costumo elogiar meu marido mas por outro motivo, ciume da familia e não atiçar as mulheres hehehe
Mamãe diz que meus costumes são tão estranhos que eu teria que ter nascido em outra época, mas pra mim só nasci no país errado, pois tudo o que faço de "normal" hoje, aprendi sozinha...já meu esposo por ter crescido no japão, aprecia meu jeito de ser.

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário.
É díficil mudar nosso costume e pensamento mesmo que entenda isso na nossa cabeça.
Entretanto, precisamos fazer o que é certo naquele pais onde você vive.
Senão, acaba queimando seu filme...
;)

Anônimo disse...

Tirando os universais não sigo nenhum costume deles, mais caso algum dia for pra lá já sei como me comportar embora isso pareça muita frescura.

Anônimo disse...

10000, 30000 e 50000 são numeros pares.

Para ser Ímpar deve ter FINAL 1,3,5,7 OU 9!!!!

lOGO SERÁ IMPAR OS NÚMEROS:

10001, 30001 E 50001

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário.
Sim.Tem razão.
Só que se importa só primeiro número...
;)

Anônimo disse...

A maioria já havia adotado apesar de morar aqui no Brasil, meu pai é japonês e desde criança aprendi a fazer essas coisas.
Uma coisa que as pessoas não entendem é porque levo biscoito, bombom, guloseimas de presente quando as visito, digo que é um costume e elas dão risada. Não me sinto bem ir de mãos abanando quando visito alguém, acho indelicado.

Anônimo disse...

engraçado ne!!!moro no japao ha 20 anos,e acho japones muito mal educado qto aperguntar sobre sua vida pode,mas eles jamais falam sobre a deles...tal como idade qto ganha se e casado ,tudo eles perguntam....kkkkk japao....

Anônimo disse...

Mane oque voce nao deve fazer, se eh sua cultura, se vc foi criado assim e tem esses costumes, vc nao tem que ficar se vigiando nao, ou voce quer me dizer que japones e asiatico em geral quando sai do pais deles, e olha q isso rola direto, praticamente invadem os paises dos outros, deixam os costumes deles de lado pra que a pessoa dos paises que eles vao nao tenham choque? se nego quiser que saiba ser TOLERANTE com uma pessoa que é de fora e obviamente tem costumes diferentes¬¬ tem coisa ae que eh tao exagerado do cara ter q ficar percebendo que eu nem vou comentar!

F. Tomita disse...

Ótimo post.
Parabéns.

Anônimo disse...

o post é legal porem " quem recebeu presente abri o presente na frente da pessoa que deu" e "guarda o presente em algum lugar e difícilmente abrí-lo na hora" pego pesado com isso

Anônimo disse...

Tá a muito tempo no japao?
Seu portugues tá duro de ler, e não sabe o que são numeros pares.

Eve # disse...

Olá ! Adoreii seu website , sempre procuro site que falam da Cultura Japonesa a qual eu sou 'Louca' , rs , Gosto muiito mesmo .
Hmm . Seguirei voces e parabens , Post muiito interessante !
See U ; )

samba disse...

Esta perfeito!!!

Cada país tem sua cultura. Eu nasci no Brasil, mas fui criado por pais japoneses, e no início tive muitas dificuldades em relação a essas diferenças culturais.

Agora, adulto, sei diferenciar bem as duas culturas. Cada uma com suas qualidades e diferenças.

Adoro o povo brasileiro, na sua alegria, espontaneidade, receptividade, a descontração. Tanto é que agora, sou casado com uma brasileira.

Adoro a organização e a tradição da cultura japonesa.

Concordo com todas as observações, mas ficou faltando de suma importância, que também aprendi no convívio do dia a dia.

O tempo!!!!! Os tempos são totalmente diferentes entre as duas culturas.

Para o japonês chegar pontualmente é importantíssimo. (Não pode chegar tão adiantando, como atrasado), o ideal é chegar uns 5 minutos antes do horário combinado. Chegar atrasado é falta de respeito com o tempo alheio, pois desperdiça o tempo do outro esperando.

Já para o brasileiro, no dia a dia (não no trabalho), como festa, aniversário, etc. É educado, chegar uns 30 minutos a uma hora atrasado.

Quando criança, os meus pais me levavam pontualmente para as festas e aniversários. Os anfitriões, ainda estavam preparando os balões, doces, etc. Eu, ficava incomodado e sempre acabava ajudando.

Lembrei de outro, ponto, ligar antes de fazer uma visita. Para que o anfitrião tenha tempo de arrumar a casa e comprar umas bebidas e salgadinhos.

Excelente post.

samba disse...

"mas ficou faltando de suma importância, que também aprendi no convívio do dia a dia."

Favor trocar por:

"mas ficou faltando um assunto de suma importância, que aprendi no convívio do dia a dia."

Anônimo disse...

Noooooooooooooooossa 10000 mil eh impar? 30000 ou 50000? kkkkkk

se vc acha neh.. mas numeros que terminam com 0 eh par..

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentários.
Pois é.
Não tratei de tempo,ne?
Sim, em princípio, os japoneses são pontuais.
Ou seja, para se dar bem com os japoneses lá, seria melhor sempre chegar na hora ou um pouco antes.
Assim,poderá receber confiança deles.
;)

Anônimo disse...

Eu achava que 1000 era par... Essa regra não ficou bem explicada.

yukipoa disse...

OK.
Vou explicar sobre par e impar.
Com certeza, 10000 é par, pois pode ser dividido por dois.
Mas, presta atenção só o primeiro número 1.
1 não pode ser dividido por 2, ne?
Sim,até pode.
A resposta seria 0.5.
Mas,não é número inteiro.
Por isso, 10000 é considerado como número impar entre aspas.
Não podemos dar 10001 iens, o que ficaria má educação.
;)

Anônimo disse...

ninguen notou a regra 5 ta namoradA ou namoradA

Isaias disse...

Algumas regras são realmente muito peculiares, mas outras são universais, uma questão de bom senso. Abraço.

Anônimo disse...

Moro no jp, e qto o item numero 8, eu nao concordo, pois o meu chefe e outros(japoneses), falaram que a minha esposa era muito bonita. Entao eu acho que o numero 8 da materia nao ta valendo.

Julia-Sama disse...

Ohhh meu deus, eu nasci no pais errado T.T

Talita Cavalcante (Zom) disse...

Sou brasileira ... mas sempre achei falta de educação abrir os presentes na hora ... um dia eu ganhei um presente de uma amiga/conhecida, então peguei o presente e guardei pra abrir em casa ... ai quando a gente tava voltando de carro ela disse: Noooossaaaa não vai abrir meu presente ?? você não gostou ?

e eu como sempre fiquei muito envergonhada parecendo um pimentão com esse costume estranho de abrir o presente na hora como se não houvesse o amanhã !!!

Leonardo Eiji Koshimura disse...

O conceito de números pares/ímpares não é tão simples de ser percebido quando não se usa a notação posicional. Os japoneses usam algarismos que representam grandezas múltiplas de 10: 10 é juu, 100 é hyaku, 1000 é sen e 10000 é man. Portanto, sem a notação posicional, 10.000 é escrito na forma "1 man". 20.000 é escrito na forma "2 man". Realmente, fica parecendo que 10.000 é impar embora isso seja um engano.

Entretanto, mesmo para nós brasileiros, sempre há confusão sobre par/ímpar. Experimente sair perguntando por aí se zero é par ou impar. E 1,6? É par?

Gostei muito post (e vários outros) e acompanho seu blog com muita satisfação. Por favor, continue escrevendo.

Leonardo Eiji Koshimura disse...

Ah!, esqueci de faar outra coisa. Sempre fui fascinado pela predileção dos japoneses pelos números ímpares e pela aversão ao número 4. Pelo menos, minha mãe é assim.

Anônimo disse...

Desculpe mas no Japao a primeira coisa q perguntam e sobre a idade,e querem saber de tudo.Talvez em Tokyo seja diferente mas metade do que vc escreveu ,os japoneses praticam.
Creio que seria melhor definir a regiao e cidade pois percebi q dependendo da regiao do Japao,os costumes sao bem diferentes.No Br tambem eh assim por isso fica dificil falar no Br e assim e assado.
No Japao a regiao de Osaka difere muito de Tokyo

Reginatto disse...

Obrigado pela postagem :)
Eu acho falta de educação em qualquer lugar perguntar quanto alguém ganha, a essa pergunta eu sempre respondo assim: "Muito mais que tu imaginas e muito menos do que eu mereço".
Me desperta muita curiosidade os costumes japoneses, porque são diferentes, como esse de não deixar ninguém saber que se tem namorado/a.

Um abraço

Franxgothic disse...

ata, por isso q os 2 japoneses q estavam no bate-papo http://www.okiraku-chat.com/
ñ gostaram quando eu perguntei se eles eram namorados, eles ficaram ofendidos.

Vanessa Martins disse...

Ixi, e quem não toma bebida alcoólica, como proceder? com relação ao rejeitar bebida...

Karrie-Sama disse...

Ola! Parabéns pelo blog, trilegal de verdade ^-^

Sobre o item nº 8, eu discordo, namorei dois japoneses, e eles me elogiavam aos amigos, falavam sobre mim e até faziam mais questão do que eu de demonstrar que estavam namorando. Acho que aí entra também a questão pessoal ^-^

Anônimo disse...

A questão dos números ímpares ou pares, acho que faltou explicar para o pessoal uma coisa importante : aqui no Japão, existem notas de 1000, 2000 e 5000 yenes. Portanto, pode-se dar UMA nota de 1000, ou 3 de 1000, ou uma nota de 5000, caracterizando-se número ímpar!

Anônimo disse...

Oi. Antes do comentário eu venho lhe agradecer por compartilhar sobre sua cultura conosco. É sempre bom aprender e observar as diferenças.
Em relação aos costumes, eu falo que eu me diverti ao ler. Já sabia alguns, não sabia o da porta, eu ri muito, porque imagina você querer ir pra casa e a pessoa não for abrir a porta? eu realmente me sentiria com medo, achando que a pessoa quer me perder por lá. ^.^ Já presentes, eu não abro no momento, fico com vergonha, se a pessoa me deu, é meu, não tenho que compartilhar com todos. Só que tem uma deixa nisso tudo, as pessoas tem que aprender a respeitar uns aos outros, se eu for no japão por exemplo, não posso extrapolar com meus costumes, preciso me adaptar ao lugar que estou. Um leitor até fez um post dizendo que existem asiáticos chatos, sim, existem asiáticos ignorantes, mas não quer dizer que todos são. Como aqui no Brasil tem pessoas grossas, violentas que roubam, mas nem todos são assim. Uma vez eu estava na praia, um asiático praticamente me obrigou a comprar um óculos falsificado que ele vendia junto com os tênis, e eu não comprei, e ele ainda falou coisas na língua dele e saiu de cara feia comigo. Eu estava no meu momento de lazer e ele nem foi convidado a ficar em pé empurrando aquilo sobre meu rosto. Assim fica fácil em perceber que são muitas as diferenças. E eu amo essas diferenças, porque assim eu posso aprender sobre outras culturas, e manter sempre a mente aberta para novos acontecimentos.

TássiaPriscila

Mika disse...

Nossa, eu iria morrer e não sabia dessas dicas, muito obrigada, estou amando seu blog!

Anônimo disse...

Muito estranho esse habito do dinheiro. E e um custume meu sempre quando eu vou na casa de um amigo sempre recuso uma bebida ou qualquer utra coisa me me ofereçam e no japão você meio que tem que aceitar para demonstrar formalismo O_O

Anônimo disse...

Se vc ir ao trabalho, não esquecer de entregar o seu cartão e ao receber do outro, ler com atenção, agradecer e guardá-lo de forma adequada.
Ao visitar uma pessoa no hospital, não levar flores plantadas no vaso;
Se sairem para beber, encha o copo do outro e deixe q outro encha o seu;
Não cumprimente as pessoas com beijos;

Shadows Jpop disse...

Até que fazem sentido. Por exemplo, o da despedida, se "eu" fosse abrir a porta, daria uma impressão de "Faz um favor...VAI EMBORA!".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics