quinta-feira, 12 de março de 2015

Um casal japonês que viaja pelo Japão inteiro puxando um carrinho!?

  Ao caro leitor

  Hoje eu gostaria de lhe apresentar um casal japonês.

  Na verdade,eles são noivados.



  O noivo, Hideaki Kayano, atua como Life artist desistindo faculdade. A noiva, Minori Fujii, conheceu Hideaki graças ao seu blog ao primeiro ano na universidade e mesmo conseguindo ingressar numa instituição financeira de primeira linha após sua formação, ela abandonou a instituição em apenas 4 dias.

  Eles decidiram viajar pelo Japão inteiro, desde província Kagoshima até Hokkaidou, à pé, puxando um carrinho que pesa 70 kg, no qual tem tudo até sistema solar para eles poderem viver nas ruas, como se fosse “pré-lua de mel”



   O que você achou esse projeto ambicioso do casal? Achou legal ou louco??

  Eles têm site, no qual relatam o que acontece no dia a dia durante viagem. E quem quiser apoiar o desafio do casal pode fazer doação para eles através do site.

  Segundo site, ele quer apresentar novo estilo de vida e novo valor para povo japonês, e quer compartilhá-lo, através desta viagem sem casa e pouco dinheiro....

  Nós, japoneses, costumamos dizer a seguinte frase.

  “Não queremos seguir trilho instalado pelos adultos para sempre ( 大人が轢いたレールの上をずっと走るだけは嫌だ )”

  • Entrar na melhor universidade aos 18 anos.
  • Ingressar na empresa reconhecida aos 22 anos.
  • Casar-se com parceiro de alto nível até aos 30 anos.
  • Comprar própria casa até aos 30 e poucos anos.
  • Ter filhos até 30 e poucos anos.

  Para que você seja homem bem sucedido, você deve ficar cumprindo todas as missões acima ao longo da sua vida, como se fosse protagonista de RPG.

  Contudo, realizando tudo isso, você vai ficar feliz mesmo???

  Você fez tudo isso com sua própria vontade? Ou, a sociedade ou seus pais lhe exigiram por acaso??

  Eu não sei as idades desse casal. Porém, eu imagino que eles devem ter menos de 30 anos.

  Os japoneses desta faixa etária tinham quase tudo na vida deles quando eles nasceram.TV, CD,DVD, Play Station, Game Boy, Computador, Celular, Carro, entre as outras coisas. Eles viviam cercados de monte de produtos práticos

  O que precisava a mais para deixar eles felizes???

  E ao mesmo tempo, mudaram muitas coisas, principalmente pensamento sobre trabalho.

  Aquela lenda de que ingressar numa empresa grande lhe garante seu salário alto e seu status alto pelo resto da vida, pelo menos até sua aposentadoria, deixou de ser uma realidade no Japão.

  Então, os jovens japoneses passaram a enxergar a vida com outros pontos de vista.

  Vale a pena trabalhar que nem louco só para conseguir aquele conjunto pronto de felicidades?

  Vale a pena sacrificar tanta sua vida que acaba entrando na depressão???

  A sociedade onde tem quase 30 mil suicídios por ano é normal???A sociedade é que está errado? Ou, as pessoas que se suicidam são erradas?

  Na minha opinião, o surgimento de um casal como essa que eu tratei neste post é um indício de que alguma coisa está errada no Japão.

  Eu nunca achei uma pessoa assim aqui no Brasil. Talvez porque há pessoas com vários pontos de vista em relação à vida, diferente do povo japonês que tem ponto de vista padronizado.

  Aliás, mesmo que queira, não tem como fazer desafio parecido como deste casal, já que a segurança pública daqui é bem comprometida. Pode morrer na pior das hipóteses.

  Isso nós diz que o Japão é um país muiiiiiiiiiiiiiiiito seguro.

  Acho que Hideaki deve saber disso e deve agradecer por seu país.

  Enfim, nossa vida é limitada. Contanto que você se responsabiliza pela sua consequência, vale tudo.

  E pode utilizar seu tempo e seu recurso de jeito que você quiser,ne?

  ;)


Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Anônimo disse...

Yuki...verdade o que voce escreveu...esses dias pedi folga do trabalho e logo de manha fui pro consulado do Brasil em Gotanda-Tokyo...parei em varias estacoes e fiquei observando...homens e mulheres, indo pro trabalho, milhares, vestidos quase que da mesma forma, mesma cor...parecem robos, escravidao moderna...quando sai do consulado (+-10:30hrs), muitos homens de paleto e gravata sentados nas pracas e parques...sera que realmente estao no intervalo do trabalho ou sao desempregados fingindo que estao trabalhando pra familia?! Fico com a segunda hipotese...

eduardo Rizzo disse...

Na verdade aqui no Brasil como na america latina inteira existem "hippies andarilhos" que viajam de cidade em cidade vendendo artesanato, tocando violão, pedindo esmola, dormindo na rua/hotéis baratos/albergues, quase igual este casal. A diferença de um mendigo para com um hippie andarilho é que geralmente o mendigo tem algum vicio como alcoolismo e também vive só de esmolas enquanto que o hippie não. Ai em porto alegre já conheci bastante desses caras alguns vivem assim só nas ferias outros passam anos andarilhando pelo Brasil e outros países, um exemplo de artista que viveu assim é o Ventania, procura lá no youtube pra você escutar as musicas dele o cara é uma figura!

Anônimo disse...

Acho que cada um sabe de sua felicidade (sem machucar ninguém, claro). Vivendo como andarilhos ou comprando sua casa própria. Acho que o importante é saber que tudo está valendo a pena, que você está onde gostaria de estar, que vc é quem você quer ser.
E se a vida não estiver boa é sinal de que algo precisa mudar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics