segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Você sabe o que cada símbolo na prova significa no Japão!?

  Ao caro leitor

  O que você pode interpretar a imagem colocada acima?

  Dá para saber que é uma prova,ne?

  Então, quantas questões o autor desta prova acertou entre quatro questões?

  1, 2,3 ou 4?!


  A resposta correta é 3.

  Diferente do modo brasileiro, no Japão, quando um aluno coloca a resposta correta nas provas, o professor coloca um círculo ( Maru ) em torno da resposta dada. 

  Caso um aluno erre a questão, o professor coloca X ( Batsu ) ou uma linha inclinada em torno da resposta dada como mostra foto embaixo.


  Eu sempre explico esta diferença em relação à correção da prova ao devolver as provas corrigidas aos meus alunos brasileiros pela primeira vez.

  Quando muda o país, muda costume completamente, ne?

  Quando um aluno coloca uma resposta meia certa, eu costumo colocar um triângulo ( Sankaku ) e dar metade do ponto determinado aos alunos coitados.

  Outra coisa diferente na prova nos dois países é nota máxima da prova.

  No Japão, a nota máxima é sempre 100. Jamais seria 10 como aqui no Brasil. Isso é uma coisa que me surpreendeu quando eu soube. depois que eu vim ao Brasil

  Aliás, quando um aluno meu tirar a nota 100, eu costumo colocar Hanamaru ( círculo em formato de flor ) com a intenção de apreciar o esforço do aluno.



  Geralmente o aluno brasileiro estranha sobre este Hanamaru na primeira vista. Contudo, após a minha explicação, eles ficam felizes em saber se seu esforço foi valorizada e ninguém me reclamou até agora.

  Quando eu frequentava escola de ensino fundamental, eu às vezes ganhava Hanamaru nas provas e ficava muito feliz. Quem não gosta de receber algo especial mesmo que isso seja uma coisa bem simples.

  Na verdade, além deste Hanamaru, os alunos da escola de ensino fundamental recebiam um carimbo nos cadernos, com qual estava escrita “Fez muito bem ( Taihen Yoku Dekimashita ), como mostra a foto a seguir.


  Aos professores no Brasil, que tal adotar o método japonês no ensino????

  ;)


Comentários
28 Comentários

28 comentários:

Bruno Eizo disse...

olá, parabéns pelo blog. continue o bom trabalho.
não estou conseguindo mandar uma mensagem via contato. gostaria de conversar com você sobre algumas curiosidades sobre o japão.

poderia me enviar um e-mail? brunoeizo@gmail.com

arigatou

yukipoa disse...

Oi,Bruno!Tudo bom?
Pode me perguntar aqui no comentário à vontade.
Um abraço
;)

Anônimo disse...

maru e batsu me lembraram de um blog brasileiro, nesse blog são feitas tirinhas ou mangas e um dos mais populares e o batsuman que seria um batman politicamente incorreto e tem um episodio que ele tem crise de identidade que ele vira maruman

se achou interessante procure no google lobo limao

Bruno Eizo disse...

tenho um blog sobre o Santos FC e, com a classificação do time ao Mundial de Clubes, estou fazendo alguns posts culturais sobre o Japão. Gostaria de escrever sobre como o japonês se comporta no estádio (se grita, xinga juiz, aplaude etc) Será que você poderia me ajudar?

abraço

Bruno Eizo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno Eizo disse...

http://papodavila.blogspot.com/

o blog caso queira dar uma olhada.

abraço

yukipoa disse...

Oi,Bruno!
Os torcedores japoneses são bem comportados em geral.
Portanto, não grita nem xinga.
Eles vão ao estádio para torcer seu time.
;)

Anônimo disse...

No Brasil os torcedores vão no estádio pra xingar, e muito, mas obviamente, eles torcem e muito também. Os xingamentos e gritarias, no geral, são a forma de eles se expressarem como torcedor.

Não sabia que os japoneses não gritavam muito nos estádios de futebol, mas quanto ao xingar eu já até imaginava.

Myriad disse...

Que legal esse post! Não sabia de nada disso! Bom aprender sobre outras culturas!

Sandra Cotting Baracho disse...

MUITO BOM O POST!

Parabéns pelo blog!

Visitem o meu http://pensamentosporsandra.blogspot.com/

Anônimo disse...

esse sistema é usado aqui no Brasil pelo Kumon

Anônimo disse...

Nada a ver!!Qdo a questao esta errada,nao é feito um visto do lado,a resposta é riscada por cima.Explica direito esse negocio,antes de ficar viajando no seu mundinho!!

Luiz disse...

Poooxa! Queria ter um professor japonês, eu tinha professores na minha época que quando eu tirava 10 ficavam putos de alguém gabaritar as provas deles. Parabéns amigo!

Anônimo disse...

gostei!:D

Letícia disse...

esse mesmo método é compartilhado no lugar onde trabalho, no Kumon, já que o método é japonês

Anônimo disse...

bem q poderia ser msm em...
aki no japao.. como se fosse da 5 a 8 serie do Brasil..
vc naum reprova..kkkkkkk
pode tirar zero em tudo...
mas qnd entra no koko q eh o primeiro, segundo e terceiro ano.. ai sim vc reprova...

Anônimo disse...

paia pra carai sahuhusahusa

que negocio idiota

jakeline disse...

no meu curso(Kumon) de matematica quando erramos algo e depois corrigimos eles fazem isso e quando acertamos tudo ganhamos mil pq são 10 folhas e cada uma vale 100

Luis Fernando disse...

meiA certa? Professor.. professor...

yukipoa disse...

Oi,Luis!
Pois é.
Na verdade, não existe meia certa como não existe meia grávida.
Só que meus alunos me reclamavam sobre minha correção rigorosa.
Portanto, eu começei a dar meio ponto.
;)

Anônimo disse...

Acho que ele estava se referindo à correta ortografia da palavra meio, por isso ele coloca o A maiúsculo (pra enfatizar isso). Meia é o que você coloca no pé, meio (metade) escreve-se com o, ou seja, o correto é meiO certo.

Acho que foi isso que ele quis dizer. E creio que ele só esteja zuando, ele entendeu o texto, mas quis tirar uma com sua cara.

Anônimo disse...

Não sei aí em Porto Alegre, aqui em SP as escolas públicas é por letra que nem nos EUA, nas escolas particulares geralmente é de 0 a 10.

Aí tem "A" a nota mais alta e para passar de ano tem que tirar no mínimo "C" que é a média. Não sei se continua assim, na época que eu estudava era, não lembro se tinha esse lance americano de "A+" ou "A-".

Lica disse...

Quando eu era criança, minha professora fazia uns desenhinhos na prova de quem acertava tudo.
Era vários personagens e cada um tinha um nome.
Nós colecionávamos os "batatoides" como eram chamados o personagens. Era interessante porque todo mundo queria tirar a nota máxima para completar a coleção.

ファビオラ disse...

Agora finalmente entendi porque a minha sensei desenhava flores como o visto da tarefa ou prova, achava um amor!.
Eu me lembro que também tinha esse sistema quando eu era bem criancinha, ou ganhávamos estrelas para mérito ou eram carimbos com basicamente o "humor" da nossa atividade: Um smiley ":(" para errado e um ":)" para certo.
Sempre sabia dessa questão do meio certo, tinha professores que eram super legais e se tivesse apenas um erro pequeno davam metade do ponto,mas tinha outros que não passavam mesmo, com eles era certo ou errado!. Sinto falta dos velhos tempos.Enfim, Ótimo blog!.

Fernando Hax disse...

No ensino fundamental, quando estava sendo alfabetizado, a professora desenhava uma estrela quando acertávamos todas as questões. Minha frustração de não ter a estrela me fez pedir a um professor da faculdade a colocar a estrela em uma prova em que gabaritei.

Eu sou professor em um curso técnico, e lá usamos a avaliação por conceitos no qual o aluno é Apto ou Não Apto, com diferentes graduações em que se avalia o grau de aptidão nas competências exigidas (A1, A2, A3, NA1,NA2 e NA3).

Na modalidade integrado, no qual o aluno realiza o curso técnico integrado ao médio, utilizamos a mesma forma que as demais escolas estaduais, na qual a média varia de 0 a 100.

Mas gostei da "flor" pois representa que o professor teve atenção na avaliação e esforça-se em reconhecer o mérito do aluno.

Maicon disse...

depende do lugar. ou seja em sao paulo a nota máxima é 10. mas no parana é 100. :-)

Mika disse...

Como o carinha falou depende do estado, por exemplo eu sou sergipana e aqui a nota máxima 10, e na época do ex presidente Lula, o valor máximo também era 100, outro lugar que corrige desse mesmo jeito que o senhor explicou é o Kumon, eu vi a prova de um colega meu, achei interessante e legal, me incentivou mais ainda a estudar o japonês!

Tayzun Yamato disse...

Realmente você esta certo isso e uma falha do ensino Brasileiro não existe isso de " meio certo " ou esta certo ou esta errado o problema e que eu sempre tive uns professores assim, alguns aceitavam esse " meio certo " porem outros não se você erra algo na questão esta errada mesmo que acerte alguma coisa na mesma. Interessante o metodo de avaliação japones, acho que os professores Brasileiros podiam optar por isso e bem interesante, No Brasil professores colocam um C bem grande nas questões certas e um E bem grande nas questões erradas. Alguns professores que tive tinha meios bem inusitados de corrigir, exemplo meu professor de Física quando não se acertava uma questão nas provas dele ele colocava um " AMEM " bem grande ou um " Só Jesus Salva " outros so colocavam " ? " as provas Geralmente no Brasil so valem 10 Pontos cada questão pode valer 1 ponto 0,10 ou ate mesmo 0,05 por ae vai!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics