quinta-feira, 13 de junho de 2013

Por que idosos no Brasil não precisam pagar a passagem de ônibus!?

  Ao caro leitor

  Por que os idosos acima de 65 anos não precisam pagar a passagem de ônibus?

  Eu não sei se os idosos recebem mesmo benefício em outras cidades no Brasil.No entanto, pelo menos em Porto Alegre onde eu moro neste momento,os idosos acima de 65 anos estão isentos de pagamento de passagem de ônibus.

  Hoje eu gostaria de tratar a gratuidade no Brasil comparando com a mesma no Japão.


  Ao andar de ônibus pela primeira vez aqui em Porto Alegre, eu estranhei muito ao ver muitos idosos sentados nas cadeiras do compartimento dianteira, dividido pela porta giratória,onde cobrador se posiciona.

  Algum tempo depois, eu fiquei sabendo a isenção de pagamento de passagem de ônibus para os idosos acima de 65 anos.

  Uma vez, quando eu peguei um ônibus durante dia, a parte reservada para idosos estava lotadíssima e tinham até idosos em pé, apesar de que tinham apenas dois ou três passageiros no compartimento traseiro.Naquele momento, eu fiquei “?”, pois a medida não dava certo na prática como deveria.

  No entanto, pelo que eu estou observando, nos últimos anos as empresas de ônibus reservaram alguns assentos para idosos no compartimento traseiro, deixando os idosos passarem pela porta giratória,com o objetivo de resolver esse problema.Eu achei ótima essa medida tomada.

  Porém, eu sou contra é a gratuidade oferecida para idosos acima de 65 anos.Baseado em qual justificativa, eles recebem este benefício,enquanto os jovens estão saindo para as ruas manifestando contra o aumento de passagem de ônibus tanto em Porto Alegre quanto em São Paulo.Essa gratuidade oferecida só para os idosos faz com que aumente o passagem de ônibus, sem dúvida, apesar de que isso é apenas um dos vários motivos para aumento de passagem de ônibus.


  Eu não estou querendo maltratar os idosos.Pelo contrário,eu sou a fovor de dar descontos para idosos, sim.Contudo, eu sou contra a gratuidade total para todos os idosos.

  Pela site daprefeitura de Porto Alegre, quem tem idade entre 60 e 64 anos precisará comprovar o renda inferior a 3 salários mínimos para conseguir este benefício.Eu concordo com esta justificativa, pois principalmente quem tem baixa renda deveria receber alguns benefícios na vida cotidiana para conseguir levar uma vida decente.

  A questão é cobrar um valor justo conforme sua situação financeira.É claro que não é nada fácil avaliar as situações dos indivíduos caso por caso.Porém, será que isso justifica a gratuidade para todos os idosos acima de 65 anos como um todo?

  No Japão,os idosos recebem DESCONTOS para alguns transportes públicos tais como ônibus e trem.Só que a idade mínima para receber este desconto varia, normalmente entre 65 e 70 anos.Dependendo do transporte, os idosos até precisam comprovar suas baixas rendas para conseguir este desconto.

  O pior é que não há nada de gratuidade para os idosos no Japão, num pais onde tem um dos maiores índice de participação dos idosos na população.O benefício que os idosos japoneses recebem no Japão é só descontos.Eles recebem descontos em alguns lugares tais como cinema, parque de diversão, museu entre as outras entidades.


  Aliás, o governo japonês está tentando cobrar mais dos idosos, além de diminuir o valor de aposentadoria cada vez mais.O novo sistema de saúde destinado só para idosos acima de 75 anos é bom exemplo disso.Muitos japoneses estão criticando esse sistema nova dizendo que deixando os idosos pobres morrerem por não conseguir pagar o valor aumentado.

  A coisa gratuita no Japão que vale lembrar aqui é água ou chá verde oferecida nos restaurantes.Você vai conseguir tomar água ou chá verde à vontade sem pagar nada por isso em qualquer restaurante.Aliás, os garçons já vão trazer água na hora de atender cliente.


  E, além do ensino gratuito nas escola públicas até colégio,eu me lembrei de outro serviço gratuito no Japão.Você pode pedir livros emprestados na biblioteca pública se você se cadastrar apresentando identidade e pode utilizar o computador da biblioteca para navegar no internet, apesar de que tem limite de tempo para uso quanto têm pessoas que querem utilizá-lo. .

  No Brasil,há alguns serviços gratuitos, o que é pago no Japão.Consulta médica pelo SUS, Ensino na escola pública incluindo ensino superior e passagem de ônibus para idosos acima dos 65 anos.

  Tudo isso é uma reflexão da sociedade brasileira, que é um dos países que têm maior diferenças sociais.Contudo, como eu já tratei num post, o Brasil é um país rico sem dúvida.O problema está na distribuição da riqueza.

  Caso consiga distribuir as rendas para povo brasileira de maneira justa, e depois que a grande maioria se torne classe média, pode acabar com essa gratuidade e pode aplicar apenas descontos só para ajustar a distribuição.

  Na minha opinião, essa mentalidade de gratuidade nem sempre vai melhorar o povo nem país, já que quem se acostuma com isso pode começar a pensar isso como um direito e esquece-se de que precisa-se esforçar para conseguir o que quer na vida.

  Claro que os governos precisam ajudar aquelas pessoas carentes.No entanto, a intenção é ajudar todas as pessoas sem discriminação até que elas consigam construir suas vidas independentes com dignidade e responsabilidade.

 Enquanto o número de classe média está aumentando no Brasil, as diferenças sociais no Japão estão aumentando cada vez mais.Como eu já tratei num post,o número de pessoas que estão recebendo auxílios do governo está aumentando cada vez mais também.

  Eu espero que tanto o Japão quanto o Brasil seja um país justo e seguro com menos pobreza possível. 

  ;)


Comentários
28 Comentários

28 comentários:

Anônimo disse...

O problema é que mesmo que não haja mais passagens gratuitas ou o desconto estudantil de 50% no valor das passagens, não haverá alteração no preço das passagens pois as empresas brasileiras são muito gananciosas e gostam de lucrar só 1000% sobre os seus produtos.

Renato disse...

O estado,os governantes, não impões limites nas empresas aqui do Brasil,então elas fazem o que bem entendem isso vale para empresas de transporte publico, empresas de celular, telefônica,energia e muitas outras,elas abusam e lambuzam do consumidor fazendo nos de vitima ao invés de clientes. mundo a fora nos vemos sistemas de trasporte coletivo muito mais eficiente e muito mais em conta. Não se pode confiar na televisão quanto a este tipo de movimento de manifestação, eles sempre foram contra ao movimento estudantil, quantos alunos vocês viram depondo e defendendo suas causas na Tv?

Cris disse...

Idosos com mais de 65 anos não somente não paga para andar de ônibus dentro de todas as cidades brasileiras, como existem cotas nas empresas de ônibus interestaduais que garantem passagem de onibus gratuita para estes idosos para viajar para outros estados.
Sou a favor desta medida, pois o Brasileiro paga muito imposto durante toda a vida e quando se aposenta ganha uma miséria. E uma coisa é fato nesta historia, idosos que andam de onibus, em sua grande maioria, tem uma renda baixa.
Os transportes públicos no brasil são uma vergonha, logo, brasileiro gosta de andar de carro e quando pode evitam os transportes públicos.
Portanto, quando o idoso tem uma condição financeira melhor ele acaba utilizando táxis, carro próprio ou pedindo carona para os próprios familiares para evitar usar transporte público por sua baixa qualidade.
Um bom exemplo deste comportamento seria minha sogra e meu pai, ambos tem idade para ter acesso a ônibus gratuito, mas mesmo com poucos recursos financeiros minha sogra prefere ligar para os filhos pedindo uma carona para ir nos lugares que pegar um ônibus. Meu pai também não tem muitos recursos e prefere pagar do proprio bolso uma viajem de avião para me visitar do que ficar sendo "sacudido" dentro de um ònibus interestadual só para poder viajar de graça.
Aqui na minha cidade existe o cartão do idoso para pegar ônibus, ele passa o cartão em uma maquininha que o identifica como idoso e permite que esse passe pela catacra de graça.

Mas voltando a falar da passagem grátis aos idosos, acredito que este tipo de serviço só deva durar mais alguns anos, pois quando a população brasileira for massivamente idosa o Brasil não terá mais condições de fornecer estes serviços gratuitos.

Também acho que cobrar passagem dos idosos não faria a diferença para as empresas de ônibus de cidade senão eles teriam colocados limites para isto, como ocorre os onibus interestaduais.
...
Aqui no Brasil temos bibliotecas públicas onde se fizermos cadastro podemos pegar livros gratuitos, não sei quanto a computadores, pois como tem muitas cidades pobres no brasil. Acho que a maioria delas não devem oferecer o serviço de internet.
....
Os serviços gratuitos fornecidos pelo governo que discordo são aqueles tipo "bolsa família" só concordaria com eles se o governo cobra-se dos beneficiados para receber a ajuda: comprovação que os pais trabalham(e se estão desempregados que prestem serviço voluntario para pagar ao valor recebido), que o governo limite o número de filhos aos beneficiados e que estes filhos tenham boas notas na escola.

Cris disse...

Também não gosto das cotas sociais para negros e indígenas. Nada contra estes povos, entendo o quanto estes povos sofreram e foram prejudicados pelo homem branco. Mas no Brasil também temos brancos e asiáticos pobres e que também não tiveram oportunidade de receber um ensino escolar de qualidade e não possuem condições financeiras para pagar uma faculdade ou para pagar um cursinho pré-vestibular para tentar um universidade pública.

Anônimo disse...

Esse lance de agua e chá de "graça" nos restaurantes é um equívoco, está incluído nos custos da empresa. Assim como está incluído no valor o serviço, o copo, o gelo, guardanapo, o ar condicionado, banheiro, wifi e etc..

Anônimo disse...

Eu não concordo com o não pagamento de passagem dos idosos. Acho até um desaforo eles não pagarem passagem e ainda exigirem assento. Se quer assento, é necessário pagar. Claro que se for uma pessoa muito velhinha, qualquer pessoa irá oferecer um assento, mas na maioria das vezes esse não é o caso, o que gera constrangimento entre os passageiros. Quando esses idosos não são atendidos, reclamam que é uma falta de respeito, que as pessoas não possuem educação e todo o mais que for possível xingar.
Se quer local para sentar, que pague pela passagem. O que não pode é uma pessoa que trabalha 8h diárias ter que ficar em pé porque um idoso resolveu pegar o ônibus na hora de pico. A empresa de transporte também deve fazer sua parte, melhorando a qualidade dos ônibus. O Estado deve criar alternativas ao ônibus. Uma delas é a trensurb, mas já está saturada.

Ricardo T. K. disse...

Na verdade não tem nada de graça no Brasil, tudo que consumimos pagamos cerca de 40% de imposto, fora o imposto de renda, iptu, ipva.
O salário do Brasileiro , até abril ou maio é só para pagar impostos, os serviços de saúde e educação são muito ruins no Brasil, pois muito dinheiro arrecadado é desviado pela corrupção.

http://puc-riodigital.com.puc-rio.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=12582&sid=41

Álvaro disse...

Não acho que no Brasil seja um grande problema gratuidade para os idosos porque a proporção de pessoas idosas na população é baixa. No Japão, por causa da grande longevidade e da baixa natalidade, a quantidade de velhinho é bem maior e se fosse oferecer esses serviços gratuitamente o país quebraria...
Eu não sei porque tem essa gratuidade, mas uma coisa é certa, (para o anônimo aí em cima), eles precisam sim do lugar sentado. É uma questão de saúde e segurança. É muito mais fácil para um idoso quebrar um osso caso haja um acidente ou freada brusca. O mesmo vale para grávidas, que pode perder o bebê.

Iruka disse...

Sou a favor de transporte de qualidade de graça aos idosos sim, pois já gastam uma fortuna com remédios.Enquanto que os políticos tem o melhor plano de saúde para família toda,gasolina à vontade para encher os tanques de carros e barcos,auxílio moradia,passagem área,alimentação tudo às nossas custas.Não gastam nem R$0,50 do próprio bolso.Isso sim é vergonhoso e revoltante.

Cris disse...

Concordo com o Alvaro, idosos também tem que ter direito a lugar sentado,não somente eles como gravidas e deficientes fisicos. é o minimo de respeito, sem falar que é mais seguro para estas pessoas.
No mais, também é de boa educação oferecer lugar para crianças pequenas, mulheres com bebês de colo e pessoas visivelmente debilitadas.

Liziane Zimmer disse...

Nenhum serviço público é "de graça" Yuki-san! Tudo é subsidiado com o dinheiro dos impostos que pagamos, seja a gratuidade dos idosos, o Sus ou a meia-passagem dos estudantes. E tendo o Brasil umas das maiores cargas tributárias do mundo (não sei como é no Japão..), nada mais justo que alguns serviços sejam prestados dessa forma. Além disso, um idoso trabalhou anos e contribuiu não somente com os impostos, mas também com a previdência durante anos. Esses aposentados foram as pessoas que ajudaram a construir o futuro que temos hoje. Nada mais justo que no mínimo eles possam ter uma velhice senão confortável, ao menos digna. As pessoas nunca acham que ficarão velhas. Hoje elas reclamam dos idosos por que são inconvenientes, mas um dia elas também estarão vivendo essa mesma situação. E como elas esperam ser tratadas quando essa hora chegar? Da mesma forma que trataram os idosos na sua juventude? Nisso ninguém pensa! E você Yuki-san? Como espera ser tratado pelas pessoas quando a sua velhice chegar? Você trata os idosos dessa mesma maneira?

Anônimo disse...

Lendo o seu post surgiu uma dúvida, não sei se já foi comentado antes no blog, mas no Japão também tem essa de estudante pagar meia entrada em cinema, teatro, shows e etc?

Sei lá porque acho que não tem nexo estudante pagar metade p/ ver um show do Gustavo Lima ou sei lá assistir Velozes e Furiosos.

yukipoa disse...

Obrigado pelos comentários.
Tratar os idosos só com gratuidade por eles terem impostos durante a vida não vai fazer muito sentido,pois os jovens também vão fazer o mesmo durante a vida.
Aliás, os jovens de hoje em dia precisam pagar mais impostos para conseguir manter providência social.Isso é que está acontecendo no Japão.
Em 2011, 23.3 % dos japoneses são idosos acima de 65 anos.Se o governo japonês der gratuidade para todos, o país vai quebrar.
Aliás,essa proporção vão ser cada vez mais com o passar do tempo.
Que tal aumentar idade mínima para 75 anos para receber este gratuidade?E precisaria ajustar o valor da aposentadoria pensando em todas as faixas de idade.
;)

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário.
Os estudantes recebem descontos também.Mas, o valor não fica 50 % mais barato comparando com o valor normal.
;)

Anônimo disse...

Não são só idosos que gastam muito dinheiro com remédios e afins. Se for seguir essa lógica, devemos dar transporte gratuito para mais da metade da população brasileira, pois todos nós somos assaltados pelo governo.

Álvaro disse...

Isso de dizer que nada é de graça que é pago com nossos impostos é um tanto inútil. Claro que todo serviço, produto qualquer coisa vai ser pago por alguém. Quando se fala "idosos têm direito à gratuidade" já fica subentendido que significa "idosos têm direito a usar o dinheiro que todos mundo paga para não precisar tirar do próprio na hora". A discussão é por que os idosos "têm direito a usar o dinheiro que todos mundo paga para não precisar tirar do próprio na hora".

Anônimo disse...

BR 3 JP 0

Roger disse...

Tem um ditado que diz :

"Não existe refeição grátis"

Que quer dizer que sempre tem alguém que está pagando, ou nós ou os outros.

raphael disse...

Desculpa mas não concordo em tirar a gratuidade da passagem dos idosos, pois a maioria recebe uma mixaria de aposentadoria e grande parte é paga em remédios que tem valores abusivos.
No Brasil, já foi confirmado que as empresas de ônibus da maioria das cidade cobram um preço muito além do que deveria ser.
Por exemplo, na minha cidade a passagem era 2,50 e passou para 2,90. A alegação da (única) empresa de ônibus era o alto nº de gratuidades tanto de idosos como de estudantes. Mas foi feito um estudo que comprovou que o preço justo, levando em conta a distância decorrida, gastos da empresa e renda per capita da cidade, era pra ser de 1,70.
Viu a diferença? em vez de 1,70 são 2,90. E o preço justo cobre a gratuidade.
As empresas de ônibus são uma máfia, onde só importa mais e mais lucro. Eles não querem tirar a gratuidade para cobrir gastos, querem pra encher mais os bolsos, enquanto andamos apertado que nem sardinha ou mofamos nos pontos espera qualquer ônibus passar.

Anônimo disse...

Também me pergunto essa gratuídade em horários de pico.Os ônibus lotados e muitos idosos passeando nestes horários.Deveriam ser revista esta e outras gratuídades demagógicas.Leis de primeiro mundo em país de quinta categoria.

Anônimo disse...

só pq ganha mais tem que pagar mais, ganha mais pq fez alguma coisa por merecer ou não...assim as pessoas não crescem. Concordo que de graça não dá, mas tem que ser um preço justo, o problema é calcular o preço justo....

Anônimo disse...

vc e a favor dos protestos?

Anônimo disse...

O problema é que os governantes fazem as leis para ganhar votos e nós pagamos a conta. Por qual motivo o dono de uma empresa de transportes deve dar gratuidade de passagem? É óbvio que em função disso precisam repassar os custos para todos nós. Não sou a favor dos transportadores nem contra os idosos, mas contra a demagogia. É fácil fazer caridade com chapéu alheio.

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário.
Eu sou a favor do protesto contanto que ele seja pacífico.
No entanto,às vezes acaba precisando de uma mobilização com violência, o que se chama de revolução em termos históricos.
;)

Tayzun Yamato disse...

Acho que tenho não tenho um posicionamento exato em relação a gratuidade das passagens ou de muitos outros serviços. Mas o Brasil e um dos dos países que mais cobram impostos do cidadão, acho que não "um dos" e sim eu acho que o maior cobrador de impostos de todo o mundo. Então, não que eu ache que seja totalmente necessário ajustar os valores de impostos cobrados, para cessar a disponibilidade de alguns serviços gratuitos, mas acho que isso é um fator influenciativo. No Japão e notório que existem muito menos serviços disponibilizados de forma gratuita com relação ao Brasil, significa dizer que também as pessoas são mais auto sustentáveis. De fato muitos serviços gratuitos em um país que não existe percentual algum de pessoas de classe baixa, pode acabar "derrubando um pouco a economia do país". Mas acho que sou a favor da gratuidade em casos excepcionais pelo menos num país como o Brasil.

Anônimo disse...

Estava lendo um outro blog e me deparei com um texto muito bom sobre o pensamento da nova sociedade. Como ja havia sugerido em outra oportunidade a leitura do Sakamoto, dessa vez irei indicar esse texto para o autor, YUKI, ou qualquer outro leitor que se interesse:

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI247981-15230,00.html

O tema está um pouco fora do contexto do post, mas se encaixa com diversos outros textos escritos pelo autor deste blog, seja convergindo ou divergindo.

Anônimo disse...

Muito boa a análise feita por você. Contudo, há no Brasil uma ciclo que se repete de forma generalizada em diversos seguimentos. Observe o seguinte: o que é mais fácil para os governantes, corrigir a desigualdade social com melhor distribuição de riqueza, corrigir os problemas crônicos de infra-estrutura, incentivar o investimento para criar novos postos de trabalho, melhorar a qualidade de vida, melhorar o ensino público de base de modo que todos possam concorrer para o ensino superior em igualdade de condições ou estabelecer cotas, passagens gratuitas, bolsa-família, ½ entrada para cinemas entre outras coisas? Por outro lado, o que é mais fácil para uma parcela bem grande da população brasileira: lutar por melhoria de vida, geração de empregos, por um Estado menos perdulário, menos voraz em seus impostos, menos corrupto e menos promíscuo na sua gestão ou receber cotas, passagens gratuitas, bolsa-família, ½ entrada para cinemas entre outras coisas? Existe um verdadeiro mutualismo sócio-cultural nesse sentido. Porém, como bem falou o Roger no comentário acima, não há refeição grátis, tudo tem um preço, não há jogo em que dois oponentes saíam ganhando. Sobra sempre para os mais fracos. Talvez, por algum tempo ainda se necessite de cotas e bolsas disso ou daquilo, mas é necessário que se entenda que esses procedimentos tem um custo para o país como um todo, para a nação brasileira. Não é só um custo financeiro, o preço que se paga é a destruição das perspectivas de vida. Qual a perspectiva de vida para uma jovem que more na periferia? Vai viver de “esmola” do governo? Vai viver subjugado? Embora ainda não se saiba a matiz dos protestos que vêm ocorrendo, carrego enorme esperança de que a nação brasileira e, dentro dela, principalmente os jovens, tenham despertado, revertam essa situação e mostrem para todo o mundo que o Brasil não está deitado eternamente, ele agora se ergue e que a era dos vendilhões que se apossaram do Brasil está terminando.

Anônimo disse...

Uma coisa muito interessante que talvez você não saiba sobre o brasil:
na maioria dos paíes do mundo você ganha primeiro o dinheiro e paga impostos sobre o que ganhou depois. No brasil a imensa maioria dos impostos é cobrado na fonte, na hora em que você compra, e tudo que você ganhar sem comprovação FICA SEM RETENÇÃO DE IMPOSTO. isso singifica que os ricos pagam pouquíssimo imposto e os pobres MUTÍSSIMO, e que os ben s de consumo essenciais são os mais tarifados de todos. Comida por exemplo.
A outra coisa talvez você não saiba mas já deve ter suspeitado é que com a quantidade de imposto que pagamos, sem fazer mágica, e de forma completamente automática, caso ele fosse DE FATO USADO e não desviado ( roubado literalmente) no meio do caminho, nós teríamos transporte público pra todos no pais e o estado Não quebraria de forma alguma. Tudo no brasil tem o valor no mínimo três maior que o real, uma parte ´eo valor real e o lucro, a outra parte é o que a corrupção confisca e a terceira parte é oque se reenveste - muito mal ( se não conseguirem roubar ela também).
Acredite, os idosos andarem de graça não faz nenhuma diferença real nessa conta. Pelo valor que nós pagamos por saúde o SUS devia ser quase umm hotel cince estrelas, e se voc~e já acha bom, imagina como ficaria se ninguém fosse corrupto aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics