quarta-feira, 8 de junho de 2016

Ser funcionário público no Brasil é bom negócio!?

  Ao caro leitor

  Um amigo brasileiro me disse que ele vai tirar um mês de licença no mês que vem.

  Como eu não entendi o termo “licença”, eu lhe solicitei a explicação.


  Segundo ele, a licença é tipo férias “premiadas” que funcionário público pode ganhar a cada 5 anos de trabalho, cuja duração é de 3 meses.

  ( Ele é funcionário público de um município. )

  Seja do setor público, seja do setor privado, qualquer funcionário com carteira assinada no Brasil já tem direito de um mês de férias por ano.

  Essa “licença” é férias extras, que só servidor público pode ter!!!

  Bah! Como o Brasil é paraíso!???

  Por falar em férias,  outro aluno meu me comentava que funcionário público até pode estudar no exterior durante 2 anos, depois que trabalhar no cargo há mais de 5 anos, apesar de que o estudo tem a ver com seu trabalho.

  ( Ele é funcionário público da entidade federal. )

  Quando ele me explicou isso, eu fiquei de queixo caído.....

  Como é que é!? (“What? Sorry... Can you explain about it again, because I did not understand it very well?” )

  Se contar isso para qualquer japonês, ele vai ficar tão surpresa que pode se desmaiar até.

  Porque isso é tipo conto de fada.

  O pior ( melhor ) é que tem outro conto de fada da outra aluna minha.

  ( Ela é funcionária pública de um dos ministérios mais importantes do Brasil. )

  Juntando “licença” e férias normais, durante 6 meses seguidos , ela ficou viajando pelo mundo inteiro,  Estados Unidos, alguns países da Europa e Japão!!

  Bah!! Que sonho!!Nem dá para acreditar nisso!!

  Os japoneses jamais acreditariam nisso, pois podemos fazer isso só depois que nos aposentamos....

  Aliás, nós estamos vivendo na mesma planeta por acaso!???

  Ela trabalha dura no dia a dia e custou para conseguir isso. Ela merece isso, sim.

  No entanto, há muito mais pessoas que merecem isso no Japão também e eles jamais conseguiriam isso mesmo trabalhando há 40 anos sem parar.

  O meu pai era funcionário público e ele trabalhou durante 47 anos, desde 18 anos de idade até 65 anos.

  Ele nunca ganhou nada disso. O máximo férias que ele tirou foi de 10 dias por ano. Favor não admirar ele, pois ele não é uma exceção.

  Por outro lado, há brasileiros que não têm este tipo de benefícios.

  Um dos alunos meus é médico. Ele é cirurgião.

  Ele trabalha em 4 lugares diferentes tais como hospital, hospital de pronto socorro, clínicas etc, e faz plantões nesses lugares....

  Infelizmente ele nem tem como tirar férias de um mês. Porque caso ele tirar férias de um mês, esses hospitais podem contratar outros médicos e ele vai perder sua posição nessas entidades...

  Acredito que médico ganha bem, mas não dá para aproveitar a vida que nem os funcionários públicos citados acima.

  Por último, eu gostaria de lhe apresentar mais um caso, um dos alunos meus que mora no Japão.

  Ele trabalha numa fábrica. O expediente dele é entre 7:00 e 22:00. Como tem intervalo, ele deve trabalhar um pouco mais de 13 horas por dia.

  Dizem que ele trabalha 4 dias seguidos e depois vai ter dois dias de folga.

  Apesar de que ele não precisa carregar coisas pesadas na fábrica, trabalhar 13 horas por dia deve ser muito cansativo.

  E eu suponho que ele só tem direito de tirar férias remuneradas de 10 dias por ano, pois é primeiro ano no trabalho.

  No Japão tem qualidade de vida alta, infraestrutura bem organizada, segurança pública, comidas gostosas e tudo mais.   

  Contudo, o que adianta ganhar dinheiro, se você não puder aproveitar sua vida com esse dinheiro??

  Eu não estou criticando ele pessoalmente.

  Aliás, ele mesmo me disse que queria trocar de emprego dai a algum tempo.

  Eu acho que isso é apenas uma fase da vida. Poderia ou deveria ter uma fase na qual nós precisamos trabalhar duros para juntar dinheiro em busca das coisas materiais ou realização do nosso sonho no futuro.

  Tudo depende do gosto, objetivo de cada pessoa.

  Eu citei vários exemplos concretos neste post. Não estou julgando que um é melhor do que outra.

  Se cada um está satisfeita com sua vida que escolheu, é uma beleza. Não há nada a reclamar.

  O que eu achei é seguinte.

  Ser funcionário público no Brasil é bom negócio.

  ( Apesar de que isso pode quebrar o Brasil no futuro próximo. )

  ;)


Comentários
8 Comentários

8 comentários:

Arnaldo Krogdahl disse...

Eh, o funcionalismo público pesa demais pro país, apesar da arrecadação monstro com a burocracia (taxa de inscrição, geralmente muito cara pra nível superior, maioria acima de R$90,00).
Daqui uns tempos as oportunidades vão diminuir muito.

Anônimo disse...

Ola ! na verdade nao soh no Brasil que as pessoas aproveitam a vida,basta ver como os europeus trabalham que vc nao iria acreditar. Na Franca por exemplo,um funcionario normal tem regalias tanto quanto no Brasil. Infelizmente o Japao nao prioriza o ser humano,visa apenas o lucro que ele pode dar... e entao trabalham tanto que a vida se torna muito triste. Quando vejo as novelas do Japao posso observar a tristeza da vida diaria. Apesar da admiracao que tenho pelo povo japones acho uma vida triste....

Tanuki disse...

Além dos japoneses trabalharem muito, mal aproveitam suas férias, que são poucas.
Não sei como é no Japão, mas funcionário público no Brasil, independente de ser homem ou mulher, o salário é o mesmo.Fato raro no Japão é mulher no cargo de chefia e com salário acima do homem.

Anônimo disse...

Acho seu blog muito interessante porque observo a maneira que vc escreve escolhendo cada palavra. Em portugues,a escrita eh bem objetiva,mas em japones as palavras devem ser bem escolhidas. Estou tendo dificuldades em aprender japones pois nao consigo escolher bem as palavras e acaba causando varios maus entendidos...Pois para cada situacao,as frases mudam. Acho o povo japones bem cerimonioso e quando vou escrever por exemplo um pequeno email,tenho enormes dificuldades pois parece um jogo de quebra cabecas onde preciso pensar em cada detalhe de que forma nao ficar shitsurei.

Anônimo disse...

Se não gosta do Brasil e de nosso modo de vida, volte para o Japão, onde vc terá de arcar com todos os preconceitos e idiossincrasias típicos de seu país... A porta da rua é a serventia da casa.

Anônimo disse...

Na verdade, esse sistema já arrebentou com o Brasil faz tempo. A maior parte do orçamento é para a folha de pagamento dos funcionarios publicos.
A Previdência Social por exemplo tem um rombo de R$ 170 Bilhões e ninguem sabe como cobrir isso. É por isso estão discutindo a reforma da mesma. Provavelmente, o brasileiro vai ter que trabalhar mais e contribuir mais e isso já contando com o fenômeno da baixa natalidade.

Ao sujeito anônimo acima. Aprenda a interpretar os textos. Onde ele está expondo preconceito contra os brasileiros?

Anônimo disse...

eu acho o brasil e o japão muito extremistas em seus modo de vida.

o japão exagera nesse negocio de trabalha tantas hora e com tão pouco tempo de ferias, o ideia seria 1 meses de ferias remuneradas e os outros 3 meses sem remuneração a cada 5 ano, caso o japones queira.

mas por outro lado o brasil exagera em algumas leis trabalhistas, por exemplo, 3 meses é um exagero para um funcionário publico, lembre-se que quem paga a conta é o povo e esses 3 meses são remunerados ou seja ele continua recebendo, 1 mes eu acho justo, 3 meses acho que só seria justo se não for remunerado.

Anônimo disse...

Gente, por favor!
Vamos ser claro s eobjetivos com o japonês pra ele entender como funciona: um funcionário público não pode ser demitido, só pra começar. pra ele sair do cargo dele é necessário que ele faça algo muito ilegal e ainda assim com bons advogados ele pode apenas ser aposentado compulsoriamente ( ser premiado pelo erro) ou ser remanejado ( trocar de local de trabalho) só isso. Funcionários públicos trabalham MUITO MENOS que os demais trabalhadores (estou falando de horários e obrigações) e recebem MUITO MAIS porque agentes públicos é que definem salários públicos e pra aumentar os seus salários os políticos são abrigados a levantar o do funcionalismo por força de lei, então meu querido japa, se a pontinha do esqeuma ganha isso tudo de férias, o que eu tenho pra te dizer é que políticos praticamente nunca aparecem pra trabalhar, que são os cabeças lá de cima do esqueça ( é por isso que não tem cadeiras certas, voc~e perguntou quando foi a brasília lembra?), pois é.
Todos esses benefícios são pagos por nós e sem devolução e contra a nossa vontade obviamente. Pelos brasileiros comuns, não funcionários públicos, vc acha que seria assim se pudesseme escolher?
E claro, o principal: no japão um funcionário público trabalha? para o povo. No brasil um funcionário público gtrabalha? para o governo, para o sistema, nunca para o povo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics