quinta-feira, 24 de maio de 2012

Por que não tem aula de música nas escolas brasileras!?

  Ao caro leitor

  Você sabe tocar algum instrumento musical!?

  Não!? Por que?

  Eu acredito que a grande maioria dos japoneses "sabe" tocar alguma coisa teoricamente.

  Sabe porquê?

  Porque tem aula de música na escola do Japão.


  Não há aula de música na escola do Brasil,ne?

  Quando um dos alunos brasileiros me informava a respeito, eu não conseguia acreditar nisso, já que eu tinha aula de música ao longo de 9 anos de ensino fundamental.

  Os japoneses aprendem as seguintes coisas na aula de música.

  • Conhecimentos básicos sobre a música tais como leitura de partituras.
  • Treinamento de coral.
  • O histórico breve da música nacional e da música internacional.
  • Aprendizagem de alguns instrumentos musicais.

  Eu não me lembro de qual ano do ensino fundamental eu comprei instrumentos musicais. Se não me engano, era no primeiro ou no segundo.

  Na época, eu comprei dois instrumentos musicais : flauta ( 1520 iens = 30 reais ). e melodeon (4200ienes = 80 reais ). Dois instrumentos musicais eram relativamente baratos para os japoneses em geral.

  Segue a foto do melodeon. Já tinha visto este instrumento?


  Melodeon deve ser instrumento pouco conhecido pelos brasileiros.

  Depois da orientação sobre como tocar os instrumentos, os alunos precisavam aprender a tocar flauta e melodeon.

  Como tínhamos as provas práticas dos dois instrumentos de vez em quando, os alunos precisavam treinar bastante em casa para conseguirem as avaliações boas.

  Aliás, como nós apresentávamos algumas músicas tocando flautas em alguns eventos culturais da escola, todos os alunos da turma inteira treinavam com todas as forças tanto na escola quanto em casa para que a apresentação saisse bonita.


  Quando eu era criança, eu não gostava tanto da aula de música. Porque saber tocar músicas mais difícis exigia muita dedicação.

  O pior é que às vezes só a dedicação não bastava. Precisava de certo nível de vocação além da dedicação. Portanto, havia alunos que não conseguia tocar a música de jeito nenhum.

  Coitado dos alunos assim! O aluno pode ficar traumatizado com aula de música,ne?

  No entanto, em princípio, essa dedicação ao instrumento musical por parte do aluno vale ouro no sentido de ter experiência de superar o desafio na infância. E eu acredito que este tipo de experiência faz com que os alunos sejam mais esforçados.

  Por outro lado, adquirir conhecimento básico sobre música em si não era uma grande coisa, já que muitas pessoas não iam utilizá-los nas suas profissões no futuro.

  Aliás, quem se torna músico deve ter aprendido a tocar os instrumentos mais sofisticados e adquiridos conhecimentos mais específicos nas escolas de música com suas próprias vontades.

  Isso quer dizer que ter aula de música na escola não está contribuindo para formar os futuros músicos.Mesmo assim, eu acho bom ter aula de música na escola no sentido de ter noção sobre música.

  Considerando o que eu expliquei até agora, você acha melhor o governo brasileiro introduzir aula de musica na escola que nem no Japão?

  Mesmo admitindo tantas vantagens nisso, deve ser difícil introduzir aula de música na escola neste momento pelas seguintes razões.

  A maior razão é a falta de tempo.

  Pelo jeito, ultimamente o governo está implantando o turno integral em algumas escolas como teste. Só que a grande maioria da escola ainda adota meio turno.

  Sendo assim, como o tempo é bem limitado, precisará dar preferência para as matérias mais importantes tais como português, matemática e não tem como realizar a aula de música.

  Como você se sabe, o governo japonês adota o turno integral. Só para você ter uma idéia, os alunos de 3 ano do ensino fundamental no Japão ficam na escola das 8:30 até 15:30, tendo 6 aulas por dia.

  Contanto que o governo brasileiro não adote o turno integral, não tem como fazer aula de música pelo menos uma vez por semana.Assim, dá para fazer uma aula de música pelo menos uma vez por semana,ne?

  Mesmo resolvendo o problema, ainda há outros problemas a ser resolvidos.

  Compra de instrumentos musicais e qualificação do professor de música.

  Como não têm dividir flautas entre os alunos, eles precisam desembolsar para adquirir suas flautas. Entretanto, há muitas famílias que não têm dinheiro para comprar instrumentos musicais para seus filhos.

  Falta de professor qualificado de música também é outro problema. O governo precisará incluir a disciplina de música no currículo universitário, o que é exigido no Japão. Isso levaria tempo até que formar professores qualificados.

  Bom. Depois que eu escrevi este post até aqui, eu acabei achando a lei nº 11.769 sancionada em 2008 que obrigou o ensino de música nas redes públicas. Dizem que as escolas de ensino fundamental e de médio têm 3 anos para adaptar seu currículo na área de arte.

  Nós etamos em 2012.Será que aula de música já está bem implantada nas redes públicas?? Espero que sim.

  ;)


Comentários
19 Comentários

19 comentários:

MiriamK disse...

Infelizmente aqui o discurso (ou a lei) é um e a realidade é outra. Há iniciativas muito interessantes, que formam músicos mesmo. Mas são isoladas. Mesmo nas escolas, ter música, teoria musical acesso a um instrumento depende muito mais de esforços individuais (diretor, coord. pedagógico, alunos, pais, um professor). Não é algo estruturado. Uma pena, pois sabemos que a música ajuda as crianças em suas dificuldades, na auto-estima, na convivência.

Diana disse...

Algumas escolas tem aula de música, pelo menos no RJ. Mas não é lei já que o acesso á um instrumento musical é difícil.

Anônimo disse...

Então, ai depende né, se é escola pública ou particular. E ainda depende da escola particular.

Eu estudei em uma escola particular, uma das melhores da minha cidade, mensalidade em torno de mil reais. E que tinha bastante coisa tipo: piscina coberta, laboratório de informática, laboratório de inglês e espanhol (que tem aquelas cabines de conversação), laboratório de ciências, laboratório de robótica, aula de teatro, coral, jazz, ballet, judô e etc..

Aí teve uma época que o dinheiro ficou curto quando meu pai saiu do emprego e investiu no próprio negócio.

Fui parar na escola pública, não tinha nada, nem biblioteca, só tinha uma sala de video (uma sala com uma tv e video cassete). A educação física o professor só largava uma bola para os alunos jogarem futebol. Não aprendi nada e só tirava nota máxima.

Mudei de escola rapidinho, fui para outra escola particular só que mais barato, uns 400 a 500 reais. O ensino era bom, tinha algumas coisas como biblioteca, quadra poliesportiva, laboratório de ciências e acho que só.

Aqui no Brasil se você quer algo bom tem que pagar. Você quer uma boa educação para seu filho, coloca na escola particular. Quer saúde, paga um plano de saúde. Quer se locomover bem, compra um carro, que o transporte público é horrível.

No Japão o ensino é público? se sim, existe particular? É que me falaram que as particulares eram para pessoas que não conseguiam passar nas públicas, ou algo assim, não sei direito.

Lá os hospitais são particulares ou tem público?

Miyaneo disse...

Eu tinha aula de música no Japão...
E eu infelizmente era dessas alunas que não conseguiam tocar nada de jeito nenhum, e tal como você disse, eu meio que fiquei "traumatizada" com o ensino da parte de música quando vim estudar no Brasil (da segunda série eu voltei XD Eu to no segundo ano do medio) ... Atualmente eu ainda tenho um pouco de problemas nas aulas de música, eu faço curso de violão, mas pelo menos tirei um pouquinho do meu medo de não conseguir tocar nada. Eu estou tentando, pelo menos XD
Sobre a questão da música nas escolas, eu realmente acho que deve levat algum tempo pra isso ocorrer. Na minha escola, se eu procurar livros famosos do Shakspeare nem vou encontrar, no máximo irei ter edições resumidas (odeio) kkkk então precisa investir mais no que tem (biblioteca, leitura, que na minha escola é horrível) e que não é tão bom assim XDD

matheus dias do espirito santo disse...

bem legal seria otimo ter aula de musica nas escola e ensina varios tipo de coisa que agente vai usa conserteza e não so varias coisa que agente aprende que nem vai usar dependo do tipo de profissão que vai oruma

Eduardo disse...

Eis uma explicação do porquê dos japoneses terem um raciocínio lógico excelente, o suposto mito de "temível vestibulando/concurseiro 'aponês'". Vocês tem por tradição estudar a "matemática dos sons", e as famílias com ascendência japonesa dá valor a esse ensinamento.
Por falar nisso, qual o seu estilo musical favorito? Os japoneses gostam de música clássica/erudita?

Fábio Fernandes disse...

Além do que você falou, o ensino de música pode servir ao desenvolvimento da coordenação motora fina; noções de ritmo (importantes na vida de vários profissionais no futuro); disciplina; treinamento técnico através da repetição (algo que a "moderna pedagogia brasileira" condena, mas essencial para alguns profissionais),além de outras coisas como aspectos relacionados à organização, sistematização e outros que um professor de música pode falar melhor do que eu.
As Artes na escola têm papel importante no desenvolvimento dos alunos, mas as políticas de sucateamento da escola pública e de transformação das escolas particulares em centros de preparação para o vestibular dificultam a adoção de certas disciplinas. Ah, aqui na Bahia temos curso de licenciatura em música.

Anônimo disse...

Veja bem meu caro, aulas de musica não dão certo, por que bem, professor não é uma profissão muito valorizada no Brasil, inclusive está tendo um desinteresse em seguir essa profissão.

Segundo um Professor meu de Fisica(não tenho como confirmar se ele estava certo ou não), parece que algumas universidades fecharam o curso de Matematica(ou algum outro para poder virar professor de matematica) por falta de interesse. Agora (se isto for mesmo verdade) se matematica que é uma das principais ja sofre com isso, imagine Musica que teoricamente, nem existe?

Nathalia disse...

Na minha escola tinha coral e antigamente aula de música, depois só pagando a parte. Na primeira escola que tive também tinha aula de música sim. E o 'melodeon' é vendido pelo mesmo preço no Brasil e é conhecido como escaleta, muitos amigos meus possuem, inclusive.

Anônimo disse...

Na verdade, o brasileiro não valoriza a arte em si.
O país foi construído por comerciantes e exportadores, logo a única coisa que eles consideravam importante é a "habilidade para vender". Por isso que somos tão receptivos para os estrangeiros (até onde eu saiba hehe)
Nas escolas, nem mesmo a nossa Literatura é absorvida propriamente. Na 3ªa série, os livros são os contos de Monteiro Lobato; na 6ª, a obrigação é ler Machado de Assis (eu simplesmente amo as histórias dele, porém uma criança de 12 anos não é capaz de entender uma linguagem tão rebuscada). É mais do que comum você ver brasileiro tratando de nossa arte com desprezo (já que é algo que ele não consegue entender.).
Logo, aulas de música ficam restritas a programas do governo.
Estudar música requer o trabalho dos dois lados do cérebro. Quem escolhe fazer Música na faculdade acaba tendo que estudar Matemática avançada.
É uma pena, porém, que o valor das artes em si não seja reconhecido pelo povo brasileiro.

Quem quiser contestar, fique à vontade.

Mist disse...

Excelente texto, somente um comentário: O instrumento chamado MELODON chamasse ESCALETA em português.

Forte abraço!!!

Anônimo disse...

Primeiramente o seu português é ótimo, mesmo que contendo alguns errinhos bobos.

sobre a música na escola, o maior problema é a estrutura precária das mesmas.

Carlos Augusto disse...

Aqui no Sul, Em Sao José (Ao lado da capital), Tem um escola que tem aula de musica: O Basico da partitura, etc...
Eu estudei la por 6 anos, e foi o suficiente para aprender a Flauta Doce.
Mas em escolas publicas, e MUITO raro ter aula de musica (É tipo 1 em 1000)

Mitsuo disse...

Já é a maior furada fazer faculdade de pedagogia no Brasil, imagina fazer faculdade de música para dar aula.

Otavio disse...

Olá, Yudi.
Venho acompanhando seu blog há alguns meses, e sempre acho interessante a sua visão sobre nós brasileiros.

Conheci o Sr. Daisuke Soga (se não me engano, maestro da Orquestra Sinfônica de Osaka) e uma de suas flautistas (não lembro o nome dela) e eles enfatizaram muito o respeito que o povo japonês tem pelas artes e pela criatividade. É claro que o reflexo disso é exatamente o nível de civilização que essa sociedade chega, o que não pode ser comparado com a nossa sociedade (quase) tribal. O Brasil está muito longe de chegar ao que é o Japão hoje, em parte por culpa dos nossos governantes, em parte por nossa culpa mesmo, porque recusamos a olhar a sociedade e a nos olhar como co-participantes desta sociedade.

Desabafos à parte, no Brasil existem várias faculdades de licenciatura em música, ou seja, professores de música não nos falta. O problema é que muitos licenciados vão trabalhar em outras profissões, porque o salário de professor é muito pbaixo. Quanto à aquisição de instrumentos, existem projetos culturais no Brasil, muitas secretarias de cultura conseguem adquirir instrumentos através das leis de incentivo à cultura.

A lei já foi aprovada, sim, mas as escolas não dispõem de verba para contratar, além do professor de artes (plásticas), mais um professor de música. Portanto, atribuem ao professor de ARTES a tarefa de ensinar MÚSICA, e na maioria das vezes, eles não tiveram formação para isso. Ou seja, mais uma vez o governo sanciona uma lei OBRIGANDO a sociedade a se adequar, sem fornecer capacidade técnica para isso. E mais uma vez o povo brasileiro tem que dar um jeitinho.

É o Brasil.

Abraço!

Otavio.

Renee Finkelstein disse...

Eu acho que as aulas de musica nas escolas seriam muito beneficiosas para as crianças porque os estimula em muitos sentidos.

Thiago Caldeira disse...

Acho que se tivesse aulas de musica no brasil, a musica brasileira, não estaria tão poluída com apologias como está hoje, acho também que se tivesse aulas de musica no meu tempo de escola eu teria me tornado um ótimo cantor, já que eu e meus amigos vivíamos fazendo rimas na sala (como uma batalha de Mc's na qual eu quase sempre ganhava), as aulas de musicas com certeza me incentivaria a seguir esse tipo de profissão, pois é algo gostoso, faço muito bem, e posso conseguir um bom dinheiro com isso.

Nota: ler este post me deu vontade de compor. (O.o)

Blog excelente cara!!
vou continuar conferindo as novidades daqui. =)
Vlw

SecretX disse...

Eu estou na 8ª série, tenho 6 aulas por dia (7:00-12:20) e não tenho aula de música (estudo em uma escola pública).

E meu professor estava me dizendo que a educação no Brasil está cada vez pior e vai chegar em um ponto que as escolas vão ficar sem professores, dai vai virar um caos, já imaginou?

Yasmin Magalhães disse...

Na minha escola (SESI) tem aulas de música, mais só para crianças do 1º ao 5º ano do fundamental, com eu estou no 7º ano, eu não tenho. Mas parece ser bem legal, as crianças também fazer apresentações de flauta e coral ás vezes. O professor de música é bem legal e qualificado, ele toca violino, teclado e flauta. Eu queria apreder também... TxT.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics