domingo, 18 de março de 2012

Vamos entrevistar um japonês que mora no Brasil!?

  Ao caro leitor

  Depois que eu comecei a morar no Brasil há 14 anos, os brasileiros sempre me perguntavam mesmo tipo de perguntas centenas vezes.

  Como eu não sabia falar português bem principalmente nos primeiros 3 anos, eu sempre respondia às perguntas com aquelas mesmas frases como se fosse o texto preparado para concurso de oratória.

  Eu sei que precisava agradecer aos brasileiros que demonstravam interesses por mim. No entanto, responder às todas as perguntas para cada pessoa que eu me encontrava era um trabalho e tanto.

  Eu imagino que os brasileiros que estão morando no Japão devem estar passando por mesma situação.

  Bom. Hoje eu vou respondendo às perguntas típicas feitas pelos brasileiros em forma de entrevista.


1. Por que você veio para Brasil?

  Quando eu tinha 24 anos de idade, eu fiquei sabendo um programa de intercâmbio oferecido pela Agência de cooperação Internacional do Japão (JICA). Este programa visava ajudar as comunidades japonesas nos países de américa latina mandando os japoneses “voluntários” para esses países.

  Como eu sempre queria morar no exterior desde criança, eu quis participar neste programa. Graças a Deus, eu passei nas provas. Após um mês e meio de treinamento num centro de treinamento localizado em perto de Yokohama, eu vim ao Brasil junto com 25 colegas.

  Eu fui mandado para uma cidade do interior de S.P para trabalhar como professor de japonês. O nome da cidade chama-se Pacaembu, que fica bem perto do Mato Grosso do Sul. Eu dei aula de japonês mais para descendente de japonês da colônia japonesa durante 3 anos lá.

  Entre 25 japoneses que vieram juntos, só quatro amigos estão no Brasil neste momento.Segue a foto das colegas que vieram para o Brasil junto comigo.

 
2. Você gosta do Brasil?

  Acho que sim. Se eu não gostasse do Brasil, eu não estaria vivendo aqui após o fim de 3 anos de contrato com JICA citado acima.

  Entretanto, eu não posso lhe dizer que eu adoro o Brasil. Aliás, eu nem adoro o Japão.

  Eu gosto tanto do Brasil quanto do Japão. Cada país tem seus lados bons e seus lados ruins.

  Se você ler todos os post, você vai notar que eu não simplesmente estou criticando só o Brasil. Estou criticando o Japão também em várias coisas.

  Aliás,eu estou elogiando as coisas boas tanto do Brasil quanto do Japão.

  O meu objetivo neste blog será mostrar as diferenças em ambos os países de maneira explícita para que leitores tenham visões diferentes das outras pessoas.

  Acho que cada povo deve aprender as coisas boas dos outros países.

3.  Você acha português difícil? 

  Normalmente, quem me pergunta sobre isso espera que eu responde “Sim”.Portanto, eu respondia “Sim”

  No entanto, para falar a verdade, a resposta não é “sim” nem “não”. É uma pergunta difícil de responde-la.

  A grande maioria das pessoas que me pergunta acredita que português é uma das línguas mais difícil do mundo. Por isso mesmo, eles queriam que eu respondesse “Sim”.

  Na minha opinião, qualquer língua é difícil de aprender, sem nenhuma exceção.Português não é uma língua especial mas apenas uma das línguas faladas neste globo.Portanto, português é tão difícil como qualquer língua, ao mesmo tempo, é tão fácil como qualquer língua.

  Aliás, eu já tratei sobre issso num post.

4.  Quanto tempo levou para você aprender a falar português?

  Na verdade, eu não sei responder à esta pergunta. Porque eu ainda tenho muitas coisas que eu não entendo e nunca fiquei satisfeito com o meu português.

  Com certeza absolta, eu tenho muitas coisas a aprender.

  Quanto mais você estuda, mais coisas desconhecidas você vai descobrir. Eu acredito que isso acontece em qualquer área do nosso estudo ou nosso trabalho,não é?

5.  Foi difícil se adaptar à vida no Brasil?

  Eu não sei se consegui me adaptar à cultura brasileira. No entanto, como eu não sinto saudade do Japão, exceto comida japonesa, eu acredito que estou bem aqui.

  Pelo contrário, eu vou ter dificuldade em me adaptar à sociedade japonesa caso eu volte à Japão para trabalhar lá.

6.  O que você gosta do Brasil?

  Eu gosto das indiferenças que os brasileiros têm em relação às outras pessoas. Cada um faz o que quiser de seu jeito. Ninguém se importa com ninguém.

  Isso poderia ser considerado como uma cultura negativa, pois é uma atitude egoísta sem considerar nos demais.

  Digamos que seja liberdade sem responsabilidade, se trata-la de maneira positiva.

  No entanto, isso é uma coisa que não existe no Japão.

  Para os japoneses, o que é mais importante é harmonia dentro do grupo. Você não pode fazer o que quiser de seu jeito preferido, pois isso estraga harmonia e relacionamento dentro do grupo, comunidade, classe,etc.

  Os japoneses têm que seguir aquelas regras estabelecidas sem questionar e só têm liberdades limitadas.

7.  O que você não gosta do Brasil?

  É segurança pública comprometida, sem dúvida.

  Eu já fui assaltado 3 vezes pessoalmente e já enfrentei  as situações perigosas 5, 6 vezes ao longo de 14 anos no Brasil.

  Para o Brasil se tornar um dos pais mais almejado no mundo, não tem como deixar de resolver este problema.

  Caso eu enfrentar uma situação horrível, eu não sei se vou continuar a morar no Brasil. Porque não adianta viver com medos mesmo que tenhas tantas outras vantagens.

8.  Os alunos brasileiros aprendem japonês bem?

  Quando eu dava aula de japonês para descendente de japonês no interior de S.P, eles não aprendiam japonês bem.

  Eles frequentavam a escola de japonês porque os pais mandavam eles irem a escola. Ou seja, eles não tinham nenhuma vontade própria de aprender japonês.

  Depois que eu vim morar em Porto Alegre, eu tenho dado aula para brasileiros que têm muita vontade de aprender japonês, graças a Deus.

  Portanto, eles aprendem japonês muito bem.

  É claro que o desempenho do aluno não só depende da vontade do aluno. A dedicação e a vocação do aluno também são fatores importantes para determinar o desempenho do aluno.

9.  Você pretende voltar para Japão!?

  Eu gostaria de voltar para Japão aos 50 anos de idade.

  Como eu sou filho único, eu gostaria de cuidar dos meus pais que terão quase 80 anos de idade daqui à 12 anos.

  Além de querer cumprir um dever como filho,eu gostaria de ajudar brasileiros que estão precisando de aula de japonês lá no Japão.

  Eu sei que há muitos brasileiros que não sabem falar japonês mesmo morando mais de 10 anos, pois eles se comunicam em português dentrro da fábrica onde sõ existem empregados brasileiros.

 Eu imagino que os brasileiros assim não conseguem aproveitar a vida no Japão como podiam. Como eu já enfatizei várias vezes, antes de mais nada, o idioma é uma ferramenta para comunicação. Além disso, a proficiência de um idioma aumentarár a promoção social na sociedade no qual essa pessoa está inserida.

 Por isso mesmo, eu gostaria de ajudar brasileiros lá.

 Ao mesmo tempo, eu gostaria de dar aula de português para os japoneses que querem ir ao Brasil no futuro.Acredito que contar minhas próprias experiência no Brasil vão ajudar os japoneses em todos os sentidos.


Espero que este post seja útil na hora de ler outros posts neste blog.

;)


Comentários
58 Comentários

58 comentários:

Eduardo disse...

Outra pergunta: Japonês toma banho diário? Se a pessoa tomar banho todo dia lá no Japão, ela será mal vista, pois pretendo um dia visitar esse país e não quero cometer gafe com os anfitriões do país?
Grato pela atenção.

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário.
Japonês é um dos povos que mais gosta de tomar bannho no mundo.
Acredito que a grande maioria toma banho todos os dias.
;)

Roxton disse...

Parabéns pela postagem, sempre com assuntos bastantes relevantes !

rubens takahashi disse...

parabens,otima entrevista.Sou filho de japoneses, nasci e me formei em São Paulo.Aos 41 anos vim para o Japão como dekassegui e aqui estou ate hoje, em Niigata-ken.Tomo banho de imersão (ofurô)todos os dias, rsrs

Mitsuo disse...

É difícil quando se cria raiz em dois países. Quando estou no Japão fico com muita saudades do Brasil, fico indo em restaurante brasileiro, fico louco por um churrasco, da farofinha. Do calor humano, dos amigos, da família e etc..

Quando estou no Brasil eu fico com saudades dos amigos japoneses, dos meus tios, da comida japonesa. Dos programas que passava na televisão, das lojas, da rotina corrida e etc..

Não sei se fico feliz por conhecer duas culturas ou se eu vivo triste com saudades. Eu vivo indo e voltando, não consigo largar os dois países.

Marcio disse...

Gosto muito desse blog porque aprendo muito sobre as diferenças, não penso que está criticando o Brasil. Moro em outro país também e essas perguntas são uma constante pra mim também hehehe.
Abração

Paulo disse...

Faltou uma pergunta que acho fundamental: Como se usa um dicionário de japonêsxjaponês ?
Explico : Nosso alfabeto permite identificar as letras que compõe a palavra, exemplo "altruísta", não sei o que significa, mas sei que começa com "A", "L", "T", e assim sucessivamente. O que me permite localizar a palavra com facilidade no dicionário e saber seu significado. Já no japonês, se você não conhece o ideograma, acho que também não saiba como pronunciá-lo, logo, como procurá-lo num dicionário ?

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário.
Normalmente o japonês sabe ler ideograma mesmo que não saiba ler todos os Kanji.
Aí ele chuta leitura e pela essa leitura, procura leitura completa e significado da palavra.
Caso não consegue ler nenhuma parte de Kanji, a gente procura leitura pelo radical de Kanji.
Leva tempo até achar a leitura de kanji.
Mas, consegue.
;)

aoyama lidiane disse...

Olá! voltei, bem gostei do post Yuki san! bem, eu estou aqui no Nihon, como disse no comentario passado. Estou a dois anos aqui, e já disse isso também. Mas estou um pouco insatisfeita com meu nihongo. Eu acho que era pra estar quase fluente. Sou brasileira nao sou descendente de japoneses, e quero muito aprender o idioma. Comecei a alguns dias a estudar kanji, acho legal. Mas..preciso aprender mesmo é conversaçao. E é isso. Aprendo muito aqui no Blog. Qdo voltar ao Japao,avise .. E vc nao tem facebook??? Entao é isso..abraços..ateh

Renato disse...

quero parabeniza-lo por seu blog que e simplesmente espetacular muitas coisas que sempre tive vontade de saber sobre o japão foram respondidas aqui. É também quero agradecer por dedicar seu tempo a nos fornecer essa informações sobre a cultura japonesa. que para nos brasileiros e tao difícil de termos contatos.

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário,Mitsuo.
Pois é.
Viver em dois paises é difícil em certas situações,ne?
Se o Japão estivesse mais perto do Brasil,eu voltaria ao Japão pelo menos uma vez por ano só para passear.
;)

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário,Lidiane.
Acho que não precisa se preocupar tanto com seu nível de japonês.
Ficar insatisfeito com seu japonês é bom, pois isso quer dizer que você sempre está pensando em progredir.
Mesmo que o progresso seja um pouco devagar, o que é importante é que você nunca desiste de estudar.
Eu quero passear pelo Japão no futuro próximo.
Mas, não sei quando vou poder ir lá...tenho tantas coisa que quero fazer lá!!
Eu tenho Facebook que não uso...
;)

Gaivota disse...

Gostaria de saber se quando possivel, voce visita outras cidades ou regiões do Brasil?

Tudo de bom

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário,Gaviota.
Sim, quando possível, eu visito outras cidades.
No final do ano e no início do ano, eu fui à Brasília e Goiania pela primeira vez e fiquei em São Paulo durante alguns dias.
;)

Anônimo disse...

Yukipoa ,sou descendente de japones e sempre tive uma duvida sobre o que eu sou afinal,sempre segui as tradições japonesas,mas afinal eu nasci no Brasil.No Japão ouço falar sobre preconceitos sobre os dekasseguis,tenho interesse em morar no japao nao pelo aspecto financeiro ,mas pelo fato de eu amar a historia e a cultura japonesa.Meu pai certa vez me disse que quando estava no Japão se sentia entre os seus,seu povo.Mas afinal serei eu brasileiro ou japones?

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário.
Eu já conheci um descendente de japonês reclamando o seguinte.
Quando ele morava no Brasil, os brasileiros chamavam ele de "japonês".
Mas, quando ele morava no Japão,os japoneses chamavam ele de "brasileiro".
Assim ele perdia identidade verdadeira em ambos os paises.
Talvez isso possa acontecer contigo.
;)

Liziane disse...

Olá Yuki!

Aproveitando o seu post tenho duas perguntas para te fazer:

1) Qual a comida brasileira que você mais gosta?

2) Eu sei que os Japoneses tem formas diferentes de se dirigir a outras pessoas, dependendo do grau de intimidade ou hierarquia. Sendo assim, qual seria a maneira correta de nos dirigirmos a você quando falamos? (Poderia fazer m post explicando isso)

Phidas disse...

Esporte significa saúde

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário,Lidiane.
A primeira pergunta é fácil de responder.
O churrasco é minha comida preferida aqui no Brasil.
Só que um vez em cada 2 meses já é suficiente para mim.
A segunda pergunta é difícil de responder,pois precisa considerar vários fatores na hora de tratar as pessoas lá no Japão.
;)

Pedro de Morais disse...

Olá, parabéns pelo Blog, muito interessante mesmo, existem poucas produções textuais como as dos temas abordados nos posts, e sempre são muito interessantes, como os livros "Um Brasileiro em Berlim" do João Ubaldo Ribeiro e "Hello Brasil" do Contardo Calligaris. Continue escrevendo, o seu formato é ótimo. A ótica de estrangeiros enriquece muito a identidade nacional, que no caso do Brasil é bem difusa e confusa. Abraço.

Paulo disse...

Sempre tive curiosidade de visitar países, porém FORA DA ROTA TURÍSTICA, pois entendo que a verdadeira face da população só se vê no interior. Li que você visita com alguma frequência grandes centros. Mas e o interior ? Mais especificamente do RS ? Tem tido oportunidade de conhecer ?

Paulo disse...

És um Japonês no Brasil, mas também és um paulista no RS. Como temos muitos costumes diferentes em relação a SP, lá vão as perguntas básicas : Te acostumou com o chimarrão ? Já está dançando vanera ?

yukipoa disse...

Obrigado pelos comentários,Paulo.
Eu viajei pelo Brasil inteiro durante primeiro 3 anos.
Depois que eu começei a morar em Porto Alegre,eu deixei de viajar tanto pelo problema financeira quanto pela perda de interesse pela viajem dentro do Brasil.
Ultimamente eu tenho recuperado o interesse pelos cidades brasileiras de novo.
Eu acredito que eu vou poder enxergar regionalismo brasileiro do ponto de vista como gaunês ( gaucho+japonês)
Eu não costumo tomar chimarrão. Mas, se tiver oportunidade, eu não recusaria.
;)

Paulo disse...

Pois tá convidado. Se passares por Camaquã, tens guarida.

Eu cá, imagino que os japoneses com os quais tu mantem contato devem te fazer várias perguntas sobre nós.

Deve ser cansativo responder para eles e para nós. Por outro lado, deve ser divertido tambem. Ou não são eles tão curiosos ?

Jenki disse...

Amigo....eu vou ter que perguntar...

Sao TODOS os japoneses que gostam de anime?

Ou uma coisa restrita ao jovems?

Ou uma modinha?

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário.
Quem gosta de anime é normalmente criança,adolescente e joven.
Mas,há muitos adultos que gostam de anime.
Eu gosto de alguns animes.
;)

rick disse...

Gostaria que você respondesse com sinceridade: É o Japonês racista e não gosta de se misturar com outras etnias, em especial os negros?
Tenho amigos descendentes que moraram algum tempo por lá e mesmo tendo o mesmo biotipo, ou seja, parecendo japoneses,eram bastante discriminados.Se isso acontecia com eles, imagino que outras etnias sejam ainda mais discriminadas, não?

yukipoa disse...

Obrigado pela pergunta.
Como eu escrevi antes, o japâo é um país onde se importa com a harmonia entre as pessoas da comunidade.
Portanto, quem não obedeça regras vai ser discriminado independente das raças.
Como normalmente os estrangeiros não sabem regras estabelecidas nos locais, eles acabam sendo vítimas de discriminação.
;)

Liana Nakamura disse...

Não acredito que você foi pra Pacaembu-sp! Eu morei lá por um ano e meio, tenho várias amigas lá até hoje, frequentava o kaikan, será que não te conheço?
Liana Nakamura.

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário.
Eu morei em Pacaembu de 1998 até 2001.
;)

Liana Nakamura disse...

Ah, uma pena então. Morei lá de 2005~2007, e frenquentei aos fins de semana até o ano passado.
Mas enfim, muito bom o seu blog! Morei no Japão uma época e adoro ler coisas que falam sobre lá, tenho muitas boas lembranças.
Um abraço.

Jenki disse...

Sem querer encher o saco mano,mas outra pergunta:

Como e politicos corruptos sao tratados no japao?

Como voce pode ver,aqui no brasil,existe muita....."tolerancia"(pra nao dizer outra coisa)com esses caras....

Mas,e no japao?

Como a corrupçao politica e vista/tratada pelo povo e pelas autoridades?

yukipoa disse...

Obrigado pela pergunta.
No Japão, o político que envolveu no escandalo nunca mais vai ser eleito pelo povo japonês,diferente da situação no Brasil.
O povo japonês é bem rigoroso a respeito disso.
Aliás, o povo exige muito de qualquer pessoa.
Não há segunda chance.
;)

Thiago disse...

Olá, conheci seu blog hoje e preciso te fazer uma pergunta, se o assunto ja foi tratado em algum post, gostaria que me passasse tbm.

Bom, minha pergunta é a seguinte: Não sei se os japoneses(em especial as japonesas) e aqueles que moram no brasil(e portanto acostumados com a cultura) costumam namorar com brasileiros ou se possuem alguma discriminação quanto a isso. E se as chances de essa união acontecer são boas?

Obrigado, estou adorando seu blog.

yukipoa disse...

Obrigado pela mensagem,Thiago.
Acho que os japoneses não tem essa discriminação conra os brasileiros hoje em dia.
Tudo depende de afinidade.
;)

Thiago disse...

Yukipoa-san, agradeço muito pela sua atenção e resposta, perguntei isso pois acho o povo japonês o mais incrível do mundo e faria tudo para, se um dia encontrar uma pessoa para passar o resto da vida, essa pessoa seja japonesa, os admiro e amo muito.

Obrigado de novo.

Biah Bueno disse...

Adorei suas postagens!
Acabei achando seus escritos pelo acaso e achei super interessante.Não tenho qualquer relação com a cultura japonesa e fiquei feliz pelo fato de ter alguém relatando suas experiencias em ambos os países. Continue escrevendo!!
Beijos

sergio fugioka disse...

touche... daqui a 12 anos... com 50 anos... você tem 38 anos rsrs

押田 ~龙 disse...

Complementando o comentário sobre chimarrão do jeito que japoneses gostam de bebidas um tanto quanto nigai creio que va gostar de chimarrão experimente XD. O chimarrão gaúcho e quente, mas se não me engano em algum lugar p norte ou nordeste do Brasil e gelado... e talves chamem de nomes diferentes hehe Amei seu post como a maioria deles. Não domino muito o japonês ainda estou a pouco tempo aqui, mas me escabelo estudando. Por não dominar a língua ha muitas e muitas duvidas que me surgem que as vezes quero perguntar o por que e bom ter um nativo japonês que fale a mesma língua p ajudar nessas horas Obrigada !
A sua pergunta 6 me levantou umas questões que observei neste tempo de japão também confesso que gosto no meu pais ( Brasil) dessa liberdade e desse exclusivismo ate certo ponto, mas também gosto dessa harmonia do japonês também ate certo ponto. Acho que tanto um aspecto quanto outro deveria ser aplicado na situação em que exija. Por exemplo trabalho e escola funciona bem a harmonia, mas em alguns aspectos atrapalha, na minha humilde e ocidental opniao a falta de expressão livre atrofia ideias boas que muitas vezes os japoneses seguram em expressa-las mesmo quando lhes e dada a vez de falar eles pensam pensam e não dizem tudo. E o mesmo para o Brasil fazer as coisas com tamanha liberdade traz desordem em muitos aspectos e por isso que temos muitas coisas que não dão certo, muitas mesmo... Am vi muitos comentários sobre preconceito duvidas aqui né a dica que dou (pois faco XD) e observem os japoneses olhem p os lados(discretamente) se você ve que eles NÃO fazem certas coisas também não faca siga o nosso ditado brasileiro “se a vaca vai o boi vai atras“ aqui isso funciona bem ainda não cometi nenhuma gafe grave assim hahaha ainda bem ! Se vc comete todos te olham e como uma pressão psicológica fazem isso com qualquer um que deixe o cel. ligado no trem, por ex. ( mesmo nativo ) com qualquer um que fale alto em recintos fechados enfim ... eu me divirto observando imagino raios saindo dos olhinhos dos japoneses quando acontece esse tipo de situação. Em compensação se alguém peida arrota ou faz coisas HUMANAS alto em qualquer recinto ninguém olha no japão. No BR se vc peidar alto todos te xingam diferenças culturais me divertem. Desculpe se falei algo estranho qualquer coisa me corrija hehe Abraços.

押田 ~龙 disse...

Complementando o comentário sobre chimarrão do jeito que japoneses gostam de bebidas um tanto quanto nigai creio que va gostar de chimarrão experimente XD. O chimarrão gaúcho e quente, mas se não me engano em algum lugar p norte ou nordeste do Brasil e gelado... e talves chamem de nomes diferentes hehe Amei seu post como a maioria deles. Não domino muito o japonês ainda estou a pouco tempo aqui, mas me escabelo estudando. Por não dominar a língua ha muitas e muitas duvidas que me surgem que as vezes quero perguntar o por que e bom ter um nativo japonês que fale a mesma língua p ajudar nessas horas Obrigada !
A sua pergunta 6 me levantou umas questões que observei neste tempo de japão também confesso que gosto no meu pais ( Brasil) dessa liberdade e desse exclusivismo ate certo ponto, mas também gosto dessa harmonia do japonês também ate certo ponto. Acho que tanto um aspecto quanto outro deveria ser aplicado na situação em que exija. Por exemplo trabalho e escola funciona bem a harmonia, mas em alguns aspectos atrapalha, na minha humilde e ocidental opniao a falta de expressão livre atrofia ideias boas que muitas vezes os japoneses seguram em expressa-las mesmo quando lhes e dada a vez de falar eles pensam pensam e não dizem tudo. E o mesmo para o Brasil fazer as coisas com tamanha liberdade traz desordem em muitos aspectos e por isso que temos muitas coisas que não dão certo, muitas mesmo... Am vi muitos comentários sobre preconceito duvidas aqui né a dica que dou(pois faco XD) e observem os japoneses olhem p os lados(discretamente) se você ve que eles NÃO fazem certas coisas também não faca siga o nosso ditado brasileiro “se a vaca vai o boi vai atras“ aqui isso funciona bem ainda não cometi nenhuma gafe grave assim hahaha ainda bem ! Se vc comete todos te olham e como uma pressão psicológica fazem isso com qualquer um que deixe o cel. ligado no trem, por ex. ( mesmo nativo ) com qualquer um que fale alto em recintos fechados(dependendo do lugar) enfim ... eu me divirto observando imagino raios saindo dos olhinhos dos japoneses quando acontece esse tipo de situação. Em compensação se alguém peida arrota ou faz coisas HUMANAS alto em qualquer recinto ninguém olha no japão. No BR se vc peidar alto todos te xingam diferenças culturais me divertem. Desculpe se falei algo estranho qualquer coisa me corrija hehe Abraços.

Anônimo disse...

Parabéns pelo blog maravilhoso.Adoro o Brasil e o Japão!

Marlon Fernandes disse...

Boa Noite Yuki-san, conheci teu blog agora pouco, gostei muito das tuas postagens. Achei muito fera um japonês morando em porto alegre, e ensinando a falar japonês, descobri teu blog por acaso, tava pesquisando sobre uma banda japonesa rsrsrs. Aí vai uma pergunta, já veio a serra gaúcha? Se não veio, aí vai um convite para visitar-nos, abraço!

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário.
Sim,eu já fui Gramado e Canela algumas vezes.
;)

Tassio Bruno F. S. disse...

otiiiimooo post! adorei qnd vc falou "Ninguém se importa com ninguém." rsrs é..mais ou menos. mas vc falou certo, sobre a liberdade e tals. sim, a segurança publica é terrivel aq: fruto de n motivos q eu sei q vc ja conhece um pouco. continue assim, seu blog é formidável!

Anônimo disse...

Q pergunta estranha a primeira la de cima kkkkkkkk...

Anônimo disse...

Q dizer ser els nao tomarem banhos diarios voce nao vai tomar tambem kkkkkkkkkkkkkk...

Mykaelle disse...

Gostaria de te fazer uma pergunta.

Bem eu estou aprendendo japon^s por conta própria, claro tenho ajudar de uns colegas japoneses que conheci, eles me ajudam bastante na conversação e na cultura. Bem, no colégio meu professor de espanhol falou que quando estamos aprendendo um idioma novo a tendência é que a gente perca um pouco do nosso vocabulário, eu concordo com ele porque eu sabia uma boa parte das regras no português (tipo mal com "u" ou com"l"), e hoje em dia eu tenho um pouco de dificuldade (não estou com tanta mais porque apesar de me dedicar bastante no japonês, eu estou estudando a gramática também)mas e o senhor?! O senhor perdeu um pouco do seu vocabulário também?!

Obrigada pela atenção ^^

Neko bluepaty wolf disse...

eu tento aprender com os recursos que tenho, mas não consigo encontrar alguém em São Luís próximo de onde moro que ensine japonês. Aprender japonês em vídeo é difícil pra mim

Liza disse...

Olá! Meu nome é Liza e encontrei por acaso este blog e achei muito interessante. Sou brasileira nikkey, moro no Japão há 14 anos e me interesso muito em aprender todos os dias nihongo tanto para o trabalho como na vida cotidiana e no relacionamento com amigas japonesesas que fiz ao longo desses anos. Tenho uma amiga japonesa que também morou no Brasil tb pela JICA e que sempre que pode viajar para aí. Dessa amizade, conheci outras japonesas e desde o ano passado, estou ensinando de forma voluntária o Português para elas, começando do bem básico. O que eu não consigo explicar, minha amiga me ajuda. Venho estudando bastante o nihongo e espero um dia ser fluente. Gostaria de saber se existe algum material didático eficaz de aprendizado de Português voltado para japoneses? Por enquanto tenho usado só a minha imaginação, meus conhecimentos e experiencias para criar o material (algumas folhas por aula) para ser passado para elas.
Parabéns pela determinação em aprender o Português e continuar morando no Brasil todos esses anos.
De agora em diante, vou acompanhar o blog, tem informações valiosas para nós que estamos aqui no Japão e que temos alguns poucos recursos de informações em Português.

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário.
Há muitos livros de português para os japoneses no Japão.
Você pode encontrar alguns em livraria.
Mas, acho que não terá problema de usar o livro de português destinado para estrangeiros em geral.
O que é mais importante é como utilizar os livros durante aula.
;)

Monika Nishikido disse...

Oya koukou dane. :)

Anônimo disse...

Não concordo muito com a opnião do entrevistado na qual os Brasileiros não se importam uns com os outros infelizmente não concordo com isso, o Brasileiro ele não se preocupa em obdecer as leis do País ou alias qualquer lei a maioria sempre quer fazer tudo do jeito que quer do jeito que bem entende e do jeito que ele achar correto sem se importa com as consequencias, digo isso por experiencia propria mas cada um interpreta o que ve infelizmente a violencia e algo abrangente aqui no Brasil em decorre do que acabo de afirma acima em relação as leis ate o exercito e chamado a interver as vezes na violencia local como foi no caso da tomada do morro do alemão...

walter Junior disse...

Adorei seu Blog!Meu sonho e morar no Japão desde muito novo!E Brasileiro sera que consegueria casar com uma japonesa!Acho elas maravilhozas!E tenho 40 anos seria difiçil arrumar emprego com esta idade lá?
Um abraço
Walter Junior

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário.
Caso não tenha uma habilidade especial,fica difícil arrumar emprego com 40 anos de idade lá no Japão.
Sendo estrangeiros, fica ainda mais difícil infelizmente.

Walter Junior disse...

Minha Profissão é motorista!
E por que namoro via Internet com uma Japonesa de la!Ela quer se casar comigo!Casando sera que consegueria um visto permanente?
Como falei sou motorista sera que arrumaria lá?
Esta minha namorada tambem é motorista!
Um abraço

Anônimo disse...

Bom texto. Só tenho uma coisa a acrescentar. Acho que indiferença é uma palavra que não reflete bem o que foi dito. Esse egoísmo, ou busca pela felicidade individual a qualquer preço, na verdade, não é uma característica do Brasil, mas da maioria dos países ocidentais na atualidade. Boa sorte, gostei do site.

Anônimo disse...

Eu não entendi muito bem quando voce disse que: "Para os japoneses, o que é mais importante é harmonia dentro do grupo. Você não pode fazer o que quiser de seu jeito preferido, pois isso estraga harmonia e relacionamento dentro do grupo, comunidade, classe,etc."Esta é uma frase muito cliché sobre os japoneses e chega a ser até estereotipada. Morei no Japão durante vários anos e em todo este período tem algumas coisas que confirma o que voce disse. Por exemplo, uma das coisas mais "encheção de saco" é a questão de separação de lixo com o qual muitos estrangeiros se aborrecem. Voce só pode estudar em escolas públicas determinados pela prefeitura (para o caso de ginasio e primario). Ou seja a vida de "limitações" começa na infância. Agora se este for o caso voce está certo em dizer isto. Mas se ela foi tomada de maneira negativa como se fosse um cerceamento da liberdade aí eu terei que discordar de voce. Eu diria que esta é uma atitude natural e coerente de um povo que vive num arquipélago com uns 10 % de área habitável e ainda por cima de tudo sujeito a desastres naturais como terremotos, tsunamis, tufões, poluições vindos da China etc... Muitos japoneses precisam sair da sua terra pra ver que é bem melhor morar numa sociedade que, apesar destas limitações, que lhe dá segurança, educa, permite que se viva dignamente ... Se me perguntam qual modelo escolher, não tenho dúvidas.

Calu disse...

Ola, acompanho o blog ha algumas semanas e postei varios comentarios. Sou brasileira sem descendencia e vivo no Japao ha mais de 10 anos. Trabalho com 99% de publico japones.
A maioria se diz com inveja da liberdade que temos no Brasil. Aqui ha muita regra, de certa forma as pessoas se acostumam com isso, e perdem a espontaneidade. Um conhecido japones me disse que nao gosta de feriados pois nao sabe o que fazer no dia de folga! Ou seja, esta tao condicionado ao trabalho massante que quando tem um dia livre, nao sabe usufruir.
A impressao que tenho e que a sociedade japonesa esta robotica, as pessoas sao programadas, nao tem atitude, estao sempre passivas. Alem disso, como o Yuki disse, se voce e diferente, faz algo diferente, e discriminado. Acho isso muito triste. Mas tambem nao acho liberdade sem limites bom, no Brasil ha anarquia, e preciso certos limites, bom senso.
Agora quanto a harmonia em agrupacoes Yuki, me desculpe, mas nao ha harmonia verdadeira, ha uma falsa harmonia, porque as pessoas escondem o que pensam, o que sentem, se reprimem e fingem que esta tudo bem, dai quando nao aguenta mais fingir, explode e atinge ao grupo todo. Isso tambem nao e saudavel. Acho que precisa haver mais dialogo entre as pessoas, mais comunicacao. As relacoes humanas no Japao sao extremamente frageis e complicadas por falta de expressar o que pensa o que sente, e tudo muito aparente, mas nao verdadeiro no fim das contas.
Ah! p voce que quer casar com japonesa- saiba que'
no Japao e a mulher quem controla a renda, o marido trabalha e entrega o pagamento para a mulher,
Depois de casados, nada de romantismo, namorinhos, gentilezas...
Depois que os filhos nascem, a mulher dorme com os filhos, vive para os filhos e ignora o marido.
Elas sao boas maes, donas de casa mais ou menos, mas como esposas, se eu fosse homem, pensaria muito bem antes... Abracos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics