sexta-feira, 9 de março de 2012

Quais são diferenças entre restaurante no Japão e o no Brasil!?

  Ao caro leitor

  Quem já foi visitar o Japão deve reparar muitas coisas diferentes nos estabelecimentos comerciais.

  Entre vários estabelecimentos comerciais, eu gostaria de comparar o restaurante no Japão e o restaurante no Brasil hoje.

1. Você poderá tomar água à vontade de graça.

  No Brasil, nenhum restaurante serve alguma coisa de graça. A única coisa que você pode utilizar à vontade seria ketchup ou mostarda. O cliente tem que pagar para tudo, sem exceção.

  No Japão, normalmente o garçom vai trazer copo de água com gelo logo que os clientes se sentarem na mesa. Aliás, os clientes podem solicitar quantas águas quiser.


  Há até restaurantes em que os clientes podem repetir arroz à vontade. (おかわり)

  No Japão, existe um tipo de restaurante chamado “ファミリーレストラン( Restaurante familiar )” , cujo público alvo é família. Normalmente este estilo de restaurante oferece um serviço chamado “Drink Bar”.

  Quem pediu “Drink Bar” pagando 7,8 reais a mais, além de pedir outros pratos, poderá beber vários tipos de bebida tais como refrigerante, café, chá preto, chá verde, à vontade. Os próprios clientes vão se servir num canto reservado, como mostra foto embaixo.


  "Drink Bar" é bom demais. Por isso, muitas japoneses, principalmente donas de casa que têm mais tempo livre, vão à restaurante familiar onde oferece "Drink Bar " e ficam batendo papo com amigos durante 3,4 horas após a refeição, bebendo vários tipos de bebidas à vontade.

2. Você saberá como é cada prato tanto pelas fotos quanto pelas amostras antes do pedido.

  No Brasil, na maioria dos casos, não há fotos dos pratos no cardápio. Pode até ter algumas fotos dos pratos principais daquele estabelecimento. No entanto, normalmente só tem descrição simples dos pratos embaixo dos nomes dos pratos.

  No Japão, sempre há fotos da maioria dos pratos no cardápio. Por isso, o cardápio pode até chegar 7,8 páginas. Assim, os clientes já podem saber a aparência do prato antes do pedido e não ficam decepcionado pelo menos pela aparência.


  Aliás, muitas amostras dos pratos que o restaurante oferece estão expostas na vitrine da entrada do restaurante. Desta maneira, os clientes podem escolher quais pratos eles pedirem antes de entrarem no restaurante.


  O número da amostra do prato que eu vi aqui no Brasil é 1 ou 2 no máximo.Pelo jeito, os donos dos restaurantes no Brasil não gostam muito de colocar amostras.

3. Você será atendido de maneira mais eficaz.

  No Japão, você não precisará chamar garçom em voz alta e levantando braços que nem aqui no Brasil.

  Antigamente, os clientes precisavam chamar garçom levantando braços no Japão. Porém, há 15 anos para cá, este costume deixou de existir. Ainda bem. Como eu era bem tímido, eu tinha muita vergonha de fazer isso

  Hoje em dia, ao chamar garçom, basta apertar o botão de uma máquininha redonda que está em todas as mesas, como mostra a foto a seguir.


  É muito prático mesmo. Assim os clientes podem pensar bem sobre o que vão comer e podem chamar na hora que eles escolherem os pratos.

  Além dessa coisa maravilhosa inventada, hoje em dia, o garçom atende com um aparelho na sua mão no Japão.


  Se você pedir um prato, o garçom vai escolher este prato na tela do aparelho na hora. Você poderá escolher até como carne deve ser assado e quando quer que o garçom traga sobremesa, bebida,etc.


  Todas as informações vão ser repassados tanto para cozinheiro que fica na cozinha quanto para gerente de marketing que está trabalhando na matriz da empresa.

  Tudo sistematizado.

  O garçom no Brasil que não faz no atendimento aos clientes é que o garçom no Japão repete todos os pedidos dos clientes inclusive o modo de assar carne, após o termino dos pedidos dos clientes.

  Ele faz isso para não trazer os pratos errados posteriormente, pensando bem nos clientes. Só que quando tem muitos clientes numa mesa, isso pode demorar mais de 3 minutos para confirmar estes pedidos.

  É um momento tenso e pode até ser engraçado para mim. Eu jamais trabalharia como garçom no Japão. Na verdade eu já trabalhei como garçom para casamento no Japão quando eu era estudante da faculdade. Só que eu não precisva anotar pedidos neste trabalho. Eu só servia comida para prato e retirava pratos da mesa.

  Eu admiro garçons brasileiros. Porque eles conseguem trazer pratos corretos, sem esse aparelho moderno, mesmo recebendo muitos pedidos de uma vez.

  Claro que ás vezes eles erram e demoram para atender. Porém, digamos que é um atendimento mais humano.

  O atendimento do garçom japonês tem toda qualidade. Só que é meio robótico mesmo.Eles estão seguindo só manual de atendimento. Não parece ter o calor humano no atendimento.

  Você prefere o atendimento japonês ou o atendimento brasileiro?

  ;)



Comentários
14 Comentários

14 comentários:

Jonas disse...

Você generaliza como se todos os restaurantes do Japão tivessem isso, não é bem assim não, estive lá final do ano passado visitar a familia.

E outra, aqui no Brasil tem bastante desse botãozinho para chamar o garçom, principalmente em barzinhos. Alguns lugares os garçons tem um negócio no pulso que avisa qual mesa que está chamando ou andam com um palmtop e no momento que ele "anota" o pedido já é enviado a informação na cozinha. Até na lanchonete perto de casa tem esse botão na mesa para chamar o garçom. Tá ficando popular isso.

Diana disse...

Todos os restaurantes que fui tem esses detalhes. Com exceção do botão de chamar o atendente.
É comum ver as senhoras de avental conversando com amigas e pessoas que vão só para beber no Drink Bar...ficam metade do dia só bebendo rsrsrs

Marcão disse...

Quando fui para o Japão o primeiro restaurante que fui foi num carê house, sou viciado em raiscarê, a primeira coisa que eu notei foi a réplica dos pratos na entrada do local. Realmente interessante pois é bem próximo do prato pronto, eles mandam o prato ou uma foto de como eles servem a comida e mandam fazer a réplica, então geralmente não é que nem aqui que tem essas fotos enganosas é bem parecido com o que vai vim. Mas geralmente não é uma réplica de todo o cardápio, só os pratos principais da casa e é mais como um atrativo e com o preço que eu acho importante saber antes de entrar.

Segundo foi o copão de água igual da foto, isso salvou porque o carê era fooooorte e alguns lugares servirem chá a vontade. Por isso que eu gosto do Burguer King daqui, enche de refrigenrante a vontade.

Agora desse do botãzinho ou tablet não era tão comum não.

Agora aqui isso não tem em tantos restaurantes pois acho que os restaurantes não exigem tanto dos garçons. Você senta, eles entregam o cardápio, volta em seguida para fazer o pedido e depois você chama para fechar a conta. Agora isso tem mais em barzinhos que precisa chamar o garçom toda hora para pedir mais bebidas. E a vantagem deles anotarem no Palm Top é que quando você pede a conta o sistema já calcula e é mais rápido do que um funcionário pegar os papéis anotados e usar a calculadora. E como está tudo no sistema acho que é melhor para ter um feedback para eles.

Sempre como na Liberdade, e lembrei da fachada do Mussashi, dá uma olhada, não sei se o senhor conhece?

http://testebar.blogspot.com/2011/05/testebar-mussashi.html

replica dos pratos:
https://picasaweb.google.com/lh/photo/uG9wTDcjrQbI6AZL4nJsgg?feat=directlink

Rafa disse...

Aqui na minha cidade tem um restaurante que serve suco gelado de graça.
O dono é nissei, por concidência.Mas tem sim vários restaurantes que dão itens de graça pra clientela.

Helena disse...

Ah não vamos generalizar também certo? Aliás esse seu post lembrou-me de um restaurante lá de Viçosa - MG. Durante os anos de 2002 à 2005 estudei lá e tinha esse restaurante ( Restaurante da Dona Marlene). O preço era único e a comida ficava disposta em fogões de lenha e você podia servir-se à vontade. Os garçons super simpáticos lhe atendiam assim que se sentava à mesa colocando aquele enorme jarro de suco gelado, por conta da casa, bem na sua frente à seguir anotavam sua opção de carne ou ovo e saíam para a cozinha. Dona Marlene a cozinheira era uma senhora já com seus 50 anos muito alegre e sempre sorridente de vez em quando saía da cozinha para ir cumprimentar os fregueses. Nossa que nostalgia, esse sem dúvida foi o melhor restaurante que já encontrei aqui no Brasil. Talvez minhas lembranças tenham deixado a realidade um pouco doce mas sem dúvida foi o melhor restaurante em que almocei até hoje.
Muito obrigada pelo post me fez lembrar de uma ótima época da minha vida.

Cesar disse...

Até no Habib's eles anotam no palmtop, só não deixam nada na mesa que roubam, imagine um tablet.

JADER BARBALHO disse...

O BRASIL É UMA DESGRAÇA MESMO..QUALQUER LUGAR DO PLANETA É BEM MELHOR DO QUE AQUI..É UM POVINHO BOSTA E UM GOVERNO DE LADRÕES E CORONÉIS ...EU GOSTARIA DE IR PRO JAPÃO M,AIS EU SEI QUE ISSO É IMPOSSIVEL,JA QUE EU PAGO 36% DE IMPOSTO AO ANO E O QUE ME SOBRA EU TENHO QUE COMPRAR FARINHA E FEIJÃO PRA COMER...E TAMBEM PELO FATO DE QUE JAPONESES ODEIAM BRASILEIROS...MAS SE EU FOSSE PRA LÁ EU NÃO IA FICAM BABANDO NO OVO DOS CARAS IGUAL A VÇ NÃO...JA QUE ODEIO BRASILEIRO QUE SE ACHA SOFISTICADO...SÓ IRIA VIVER HUMILDEMENTE E COM A CERTEZA QUE NÃO ESTARIA SENDO LESADO PELO GOVERNO...

JADER BARBALHO...brasileiro orgulhoso disse...

A RESPEITO DE DIZER QUE VC É UM BABA OVO,RETIRO O QUE DISSE JÁ QUE VC É JAPONÊS,DEVE DEFENDER SEU POVO MESMO..MAS QUE VC É BEM BURRO VC É..TER SAIDO DE LÁ PRA VIVER COM ESSE POVINHO MEDIOCRE AQUI...SEUS ANTEPASSADOS DEVEM ESTAR MUITO ZANGADOS COM VC...DEIXOU UMA BELA CULTURA DE UM POVO ÉTICO,PRA ASSISTIR BIG BROTHER COM O POVINHO ETILICO,MEDIOCRE ,EGOISTA,HIPÓCRITA E CORRUPTO QUE É O BRASILEIRO...ESPERO QUE SE ARREPENDA E VOLTE PARA SUA TERRA E NÃO DEIXE SEUS FILHOS AQUI ,FADADOS A DERROTA...

JADER BARBALHO disse...

ANO QUE VEM TERMINO MINHA GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA NA USP...ESSE ANO VOU PRESTAR CONCURSO PARA AS INDUSTRIAS NUCLEARES DO BRASIL,E PRETENDO ME ESPECIALIZAR EM ENGENHARIA NUCLEAR..JÁ QUE ESTOU VELHO(TENHO 29 ANOS)PRETENDO CONCRETIZAR ESSE PROJETO ATÉ MEUS 32 ANOS E OBTER CONHECIMENTO O SUFICIENTE PARA OBTENÇÃO DE PLUTONIO A PARTIR DE URANIO E ESTERELIZAR A REGIÃO DO PLANALTO CENTRAL E TAMBEM O RIO DE JANEIRO INICIALMENTE...DAE TALVEZ A SOCIEDADE BRASILEIRA ABRA OS OLHOS E COMEÇE A VER QUE A PORRA DA VIDA NÃO E SÓ CONSUMIR ATRAVES DE UMA OBSOLVENCIA PROGRAMADA,E BRIGAR PELO CAMPEONATO BRASILEIRO...TALVEZ ESSA RAÇA MALDITA SE CONSIENTIZE DE SEUS DIREITO CIVIS E POLITICOS...E COMEÇEM A TER UM POUCO DE ÉTICA E COMEÇEM A CONSTRUIR UMA SOCIEDADE JUSTA,AO INVÉS DE VER A GLOBO E ESTUDAR NA UNISQUINA QUE O PROUNI CEDEU...MEU NOME É ANDRÉ MONACO...(NÃO ACENTUEI CORRETAMENTE,PQ SEI QUE NENHUM BRASILEIRO VAI PERCEBER)

Tatiane disse...

Lembrando Marcão: O Burguer king voce tem apenas 30 minutos para o drink bar!
No Japao voce pagou a taxa de 350 yenes e bebe a vontade o dia todo ou a noite toda!

Anônimo disse...

Acho que o Japao em termos de servico e o numero 1 do mundo.
Nao tem como comparar a educacao e o bom atendimento com qualquer pais do mundo.Ja visitei varios lugares de outros paises e o Japao foi o melhor.
Logico que sempre ha pessoas mal educadas mas admiro a foram que vc trata as quetoes neste blog,ou seja procurando ser educado.Acho que nao existe um pais sem defeitos por isso devemos aprender com as coisas boas dos outros paises e ensinar coisas boas do nosso pais.

Anônimo disse...

Eu moro no RS e aqui é bem diferente de SP. Aqui a comida é livre, vc paga um preço fixo e come e repete o quanto quiser, só pagando suas bebidas, ou então é por Kg. É vc quem se serve, sendo em Kg ou livre, então vc pode ver sua comida e até cheirar pra ver se gosta rsrs. Alias, as sobremesas são grátis, pelo menos a primeira, se quiser repetir só pagando mesmo.

押田 ~龙 disse...

Adorei o post abordou bem sobre o assunto XD eu fui apenas uma vez em um restaurante no centro de Tokyou moro em Ibaraki em uma cidade bem mais calma e não tem tanta tecnologia onde moro os garçons servem normalmente , mas o atendimento e bem rápido mesmo no Brasil não posso dizer muito, pois não tinha o habito de comer fora levava vianda para o trabalho e esquentava no salão de almoço do trabalho mesmo. As poucas vezes que fui comer fora era em uns restaurantes chineses que tem ai no centro e POA e estavam cada vez mais populares. O atendimento também era bom.

Am e normalmente os restaurantes no Br que pode acontecer de no movimento a comida demorar ou errarem o pedido e naqueles em que o garcon leva a comida a você eu preferia buffet livre ou a peso em que você mesmo se serve não tem esse problema.

Eletrica Leao disse...

boa tarde estou fazendo uma visita para divulgar meus serviços de elétrica :SERVIÇOS ELÉTRICO LEÃO
OU BLOG:http://nicanorfreitas.blogspot.com
la se encontra todas minhas informaçoes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics