domingo, 10 de agosto de 2014

Os japoneses aprendem lição de vida com livro escrito há 800 anos!?

 

  Ao caro leitor

  祇園精舎の鐘の声 諸行無常の響あり
   
沙羅双樹の花の色 盛者必衰の理をあらはす
   
驕れる者久しからず ただ春の夜の夢の如し
   
猛き人もついには滅びぬ ひとへに風の前の塵に同じ。

  O texto acima é o texto inicial de um dos grandes clássicos da literatura japonesa medieval, Heike Monogatari ( 平家物語 ).


  Os japoneses aprendem três materiais na disciplina chamada de “Kokugo ( 国語,Japonês )” : Genaibun ( 現代文, japonês contemporânea)Kobun ( 古文,  japonês antigo )Kanbun ( 漢文, “chinês antigo” ).

  Eu já tratei sobre Kanbun num post no meu blog.

  Kobun é japonês antigo que foi utilizado até período Edo ( 1603 – 1867 ). Ele é bem diferente de japonês contemporâneo tanto no aspecto lexical quanto no aspecto gramatical.

  Aliás, qualquer língua é viva e se muda com o passar do tempo.Portanto, o japonês que a gente aprende no material Kobun não é único e muda conforme as épocas nos quais as obras foram escritos, o que ainda dificultaria nossa aprendizagem de japonês antigo.

  Enfim, nós somos obrigados a memorizar um trecho tão famoso como essa nas escolas.

  Segue a tradução deste trecho que eu achei no Wikipédia.

   O som dos sinos Gion Shōja ecoa a impermanência de todas as coisas
   A cor das flores do sāla revela a verdade de que os prósperos deverão declinar.
   O orgulho não endurece, é como um sonho em uma noite de primavera
   Os poderosos caem no final, são como poeira perante o vento.

  Eu acho que a tradução está mais ou menos certa exceto a terceira linha que eu gostaria de lhe citar neste post.

  A interpretação da terceira linha ( 驕れる者久しからず ただ春の夜の夢の如し ) é seguinte.

  Quem se orgulha seu poder não vai permanecer na sua posição para sempre e isso é como se fosse um sonho curto da primavera.

  Sim.Isso está referindo sobre família Heike que dominava o Japão no século 12.

  Eu me lembrei deste trecho, porque eu li a seguinte notícia nos sites japoneses.

  A empresa japonesa cuja presidente foi famoso por livro publicado com título “o homem que ganha 100 milhões de ienes por segundo” falhou devido à impossibilidade de pagar impostos devidos dentro do prazo.

 
  O presidente e milionário Tsubasa Yozawa de 31 anos participava de vários programas de TV e exibia seus 5 apartamentos luxuosos, vários carros importados de valores extremamente altos, acompanhado de mulheres lindas nos programas.

  Ele comprava até vários móveis caríssimos num dos programas de TV.

  Entretanto, em abril deste ano ele anunciou a falência da sua empresa através do seu blog oficial e disse que mesmo a Receita Federal liquidando quase todos os seus bens, ele ainda tem muitas dívidas a pagar.

  No programa de TV que eu vi, ele admitia seus erros e prometia fazer trabalho mais sério, além de desabafar que estava cansado de fazer o papel de milionário.

  Para que ele aprenda a importância de dinheiro, o produtor da programa de TV mandava ex-presidente vender 100 Okonomiyaki ( tipo panquca japonesa ) num estabelecimento comercial.

  驕れる者久しからず ( Ogoreru mono Hisashi Karazu ).

  Nós jamais podemos deixar de esquecer a intenção inicial e procuramos ser humilde para sempre.

  Os japoneses de 800 anos atrás já sabiam essa verdade.Há muitas coisas a aprender com nossos ancestres,ne?

  ;)

Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Anônimo disse...

foi ele que criou a empresa ou ele herdou?

pergunto isso porque tinha visto em um programa de tv aqui no brasil que a maioria das empresas entra em falência na segunda ou terceira geração.
ou seja quando o criador da empresa morre ou deixa o cargo, o mais provável é que ela entre em falência com o novo herdeiro da empresa

yukipoa disse...

Foi ele que criou. Mas,pelo jeito, o que ele fez foi as vendas dos materiais, com quais pode ganhar muito dinheiro.
;)

Zack Matheus Braz disse...

Isso foge um pouco do assunto principal, mas como vc citou sobre o que vocês aprendem na matéria de japonês no colégio.
Se tem algo admirável no Japão é de longe o apreço que vocês tem pela educação.
Se um dia eu me tornar um político, quero ajudar a estreitar o máximo as relações entre os dois países. Acho que o Brasil tem muito a aprender com o Japão, inclusive toda essa coisa nacionalista e apreço que vocês tem com as coisas tradicionais, O Brasil esqueceu o significado disso.

Eu acho um absurdo que os brasileiros não sejam capaz de entenderem textos antigos, mas vejo que vocês tem uma preocupação com isso, eu admiro.
Até mesmo sobre o Chinês antigo, é parecido como era o latim era licitado até alguns anos atrás por aqui. Tudo isso foi esquecido

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics