quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Os japoneses se preocupam muito com seus níveis de japonês!?

  Ao caro leitor

  Você tem algum certificado?

  Certificados concedidos pela OAB, CRC, ou diploma de médico?

  Hoje eu gostaria de tratar sobre certificados no Japão.


 Nós últimos 10 anos, surgiram muitos certificados novos no Japão.Você nem consegue imaginar o número surpreendente desses certificados novos!!

 Diferente dos certificados citados no início deste post, a grande maioria não vai te fazer uma pessoa diferenciada no mercado de trabalho.Elas servem só para comprovar que você tem conhecimentos para área específica.Nada mais nada menos do que isso.

 Na minha opinião, há duas razões, pelas quais podem explicar surgimentos das muitos certificados no Japão.

 A primeira razão seria característica estudiosa dos japoneses em geral.A meu ver, japonês é um povo que gosta de “estudar” alguma coisa ou “ficar viciado” em alguma coisa, seja o que for.Graças a esta característica, alguns se tornam engenheiros altamente qualificados que inventam máquinas de alta tecnologia, enquanto os outros se tornam Otakus de anime ou de jogos eletrônicos.


  A segunda razão seria a vontade ou a preocupação de comprovar que é um profissional diferenciado na hora de disputa por vagas de um emprego aos funcionários do RH da empresa.Quem tem vários certificados pode enfrentar entrevistas com mais confiança.Contudo, na verdade, os funcionários do RH não se importam tanto com certificados dos candidatos, já que ter certificados nem sempre significa que ele é capaz de cumprir seu trabalho na empresa.

  Bom.Como eu sou professor de japonês, eu vou lhe mostrar alguns certificados,pelos quais comprovam os conhecimentos da língua japonesa do candidato.

  Para grande surpresa, os japoneses nativos vão mostrar seus conhecimentos da sua língua materna : japonês!! Não dá para acreditar? O pior é que é verdade.

  Como eu já tratei num post, os japoneses em geral não erram gramática.O que eles erram é usos das expressões mais sofisticadas e dos Kanjis, pois há inúmeras expressões e Kanjis na língua japonesa.

Exame de Japonês ( Nihongo Kentei )
Organizador
ONG
Número de candidatos
100 mil por ano
Ano inicial
2007
Nível
7
Um exame através do qual pode avaliar conhecimentos gerais da língua japonesa tais como forma honorífica,gramática,vocabulário, ortografia e Kanji.
Exame de vocabulário e interpretação de texto ( Goi Dokkai Nouryoku Kentei )
Organizador
Número de candidatos
50 mil por ano
Ano inicial
2011
Nível
4
É um exame através do qual pode comprovar vocabulário e compreensão do texto do candidato. Segundo o organizador, os aprovados podem utilizar certificados tanto para vestibular quanto para prova escrita aplicada por parte da empresa.
Exame de forma honorífica ( Keigoryoku Kentei )
Organizador
ONG
Número de candidatos
? Fazer prova online.
Ano inicial
2011
Nível
5
Keigo ( forma honorífica ) não é bicho de sete cabeças só para alunos estrangeiros que aprendem japonês.Hoje em dia, muitos japoneses não sabem falar Keigo corretamente.Eu acredito que surgiu esta exame para atender esta demanda na sociedade japonesa atual.
Exame de provérbio ( Kotowaza Kentei )
Organizador
Fundação
Número de candidatos
?
Ano inicial
2009
Nível
11
É um exame através do qual avalia conhecimento sobre provérbio do candidato.É impossível elaborar um exame em português só com provérbios,ne? Então, este exame por si indica que há inúmeras provérbios na lingua japonesa.
Exame de Kanji ( Kanji Kentei )
Organizador
Fundação
Número de candidatos
2 milhões por ano
Ano inicial
1992
Nível
12
É um exame através do qual avalia conhecimento sobre Kanji do candidato.Pode se dizer que este exame foi pioneiro para avaliar os conhecimentos gerais da língua japonesa dos japoneses nativos.Quem quiser mais detalhe ao respeito, pode verificar no seguinte post deste blog.

  Na minha opinião, os exames que vale a pena prestar são duas : Nihongo Kentei e Kanji Kentei.Entretanto, nenhum dos dois não vão lhes proporcionar vantagem na hora de procurar empregos infelizmente.É só para comprovar que você sabe um pouco melhor sobre japonês e Kanji do que os outros candidatos japoneses.

  Ah! Sabe que tem exame,através do qual pode comprovar seus conhecimentos como professor de japonês para estrangeiros?

Exame de capacidade para ensino de japonês
Organizador
Fundação
Número de candidatos
7 mil por ano
Ano inicial
1986
Nível
1

    Este exame não é uma licenciatura oficial que permite os aprovados atuarem como professor de japonês.Contudo,caso um japonês queira lecionar numa escola de japonês tanto no Japão quanto no exterior, ele vai ser exigido o certificado deste exame.

    Eu fiz este exame antes de vir ao Brasil e passei graças a Deus.Alguns conhecimentos que eu adquiri ao longo do estudo para passar nesta prova foram úteis ao dar aula de japonês aos brasileiros.Aliás, eram conhecimentos básicos e indispensáveis para atuar como professor qualificado.Só que havia muitos conhecimentos não muito úteis no primeiro instante.

    No Brasil, principalmente universidades particulares oferecem muitos cursos de especializações e pós-graduação, com a propaganda de que esses cursos deixam pessoas mais qualificadas e diferenciadas.

    Entretanto,na hora de escolher curso ou certificado,nós precisamos analisar bem, pois muitas vezes os certificados desses cursos não nos proporcionam oportunidades de empregos como nós havíamos imaginado, apesar de aumentar conhecimentos.


    A propósito, por que não há prova de português destinado para os brasileiros.Eu sei que os brasileiros estudam português bastante na hora de fazer concurso público, já que exige-se prova de português e redação na maioria dos concursos.

    Que tal criar um exame de português para brasileiros por iniciativa do ministério de educação do governo federal? Assim, os brasileiros podem comprovar seu nível de português que nem as notas de TOEIC ou de TOEFL.

   Desta maneira, os organizadores dos concursos públicos podem dispensar a prova de português exigindo apénas apresentação do certificado desta exame ou notas, o que resultuaria na diminuição do custo.Ainda por cima,as empresas privadas também podem adotar este exame na hora de contratar funcionário novo.

O que você acha disso?

“Até” os japoneses se preocupam com seus conhecimentos em relação à língua japonesa.Por que os brasileiros não precisam se preocupar com isso!?A situação no Brasil é muito mais crítica do que no Japão,não é?

;)


Comentários
8 Comentários

8 comentários:

Anônimo disse...

aqui sabendo falar e escrever algo que faça algum sentido ja esta bom...
sem falar que com as auto correções todos ja estão ficando "relaxados" na hora de escrever (detalhe,eu escrevi "ora" mas a auto correção me deu uma ajuda ali)
e tambem muitos brasileiros não ligam para isso,bom ver que voces se preocupam,mas sabe como brasileiro e um pouco "preguiçoso" nesse aspecto,e eu admito que escrevo tudo errado em meu caderno na faculdade
ex:fomos no laboratorio d info
isso eu tirei do meu caderno quando pediram para relatar o que fomos fazer la..
infelizmente,estamos cada vez piores,quero ver ate onde isso vai...

Alvaro Tavares disse...

Gostei da ideia do certificado de português, isso pouparia muito tempo na hora de fazer concurso.

Ao anônimo acima: Por sua causa quase que escrevo ora também kkkk
Mas discordo de você que o uso de autocorretores deixam as pessoas relaxadas. Pelo contrário, se as pessoas usassem ele errariam menos as palavras. Por exemplo, por algum motivo a pessoa acha que "opinião" se escreve opnião, se ela perceber que a palavra ficou vermelha vai corrigir e aprender o certo. O problema é que as pessoas já são relaxadas, aí não tem corretor que ajude...

Tayzun Yamato disse...

Esta e uma ótima ideia, demasiados brasileiros não se importam em escrever e falar da maneira da normal culta. No Brasil existem vários provérbios mas acho que não há uma prova de provérbios...

Anônimo disse...

Entendo seu ponto de vista Alvaro...
mas,as pessoas nao tem mais toda aquela preocupação em escrever certo,e,realmente quem usa muito o computador começa a errar sem perceber...
mas,como voce disse,eu mesmo,ainda no ensino medio colocava as palavras no google/world e via se estavam corretas,e isso realmente ajudava,mais,sobre isso acho que cada um tem um uso diferente para as ferramentas a sua disposição....
abraços...

Serena disse...

Bom dia. Estou estudando japones e moro no Japao. A lingua portuguesa escrita eh como se fosse um "keigo" arcaico, por isso eh que eh tao dificil. Bem diferente da lingua portuguesa falada e corrente. Sobre a prova de portugues penso que a ocorrencia de certificados falsos acarretaria prejuizos maiores do que qualquer lucro com relacao a impressao e confeccao das provas. Muitos brasileiros nao tem condicoes pessoais para se preocupar com a linguagem e ha coisas mais importantes. Se estiver tudo bem em geral, nao ha porque inventar novas preocupacoes e ocupacoes. Em geral, os brasileiros sabem como utilizar o tempo livre com lazer no lado positivo ou com ocio pelo lado negativo. Nao estao condicionados a estudar e a ter sempre o tempo preenchido com atividades. Muitos estao deixando de ter recompensas com uma boa leitura como lazer. Poderiam aprender tambem novos "hobbies" com apostilas para passar nas provas e obter alguns certificados. Mas tudo eh uma escolha pessoal e influenciada pelo meio cultural. Somos diferentes, muitas coisas que funcionam la nao daria certo aqui e vice-versa. Estamos em epoca de hanabi. Tudo de bom e uma boa semana.

Alvaro Tavares disse...

Eu não vejo muita diferença entre o português escrito e o falado, não sei de onde o pessoal tira isso...
Se você escreve de modo arcaico a escrita vai ficar arcaica, se escrever de modo coloquial ela fica coloquial. Simples assim!
No sentido de proximidade da escrita e fala, acho que o português só fica atrás do japonês e do esperanto (dentre os idiomas que já tive algum contato)

Anônimo disse...

agora tem o internetes q so fala na internet,tudo abreviado:vc,kd,tb,cmg,tc,rs, etc..............

Anônimo disse...

Eu penso diferente da grande maioria. Eu estudo português e tento praticar o português mais corretamente possível. E na internet, como dito em um comentário, também escrevo corretamente, pois penso: "se sei e posso escrever na norma padrão da língua, por que eu iria escrever de modo errado?". Esse é o meu modo de ver as coisas. Já houve até quem me criticasse por me preocupar em escrever corretamente. Triste isso.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics