quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Quais são 13 coisas no Brasil que os japoneses jamais acreditariam!?


  Ao caro leitor
  
  Hoje eu gostaria de lhe apresentar 13 coisas no Brasil que os japoneses jamais acreditariam.

  Talvez o ponto de vista de um estrangeiro faça você refletir mais sobre sua cultura, seu costume e seu pensamento, além de conhecer a cultura japonesa e o pensamento japonês.

  Alguns são assuntos em que eu já tinha tratado nos outros posts dete blog. Caso queira aprofundar mais a respeito, faça o favor de clicar o link colocado no final de cada assunto.


   1. Todos os brasileiros podem ser atendidos no hospital gratuitamente.

 
  Infelizmente isso é uma coisa que não vai acontecer de jeito nenhum no Japão. No Japão, para você ser atendido no hospital, precisa-se de carteira nacional de saúde (国民健康保険証). Quem tem essa carteira paga só 20 % do custo real na consulta, apesar de precisar pagar mensalidade conforme a sua renda.

  É claro que os pacientes brasileiros também precisam esperar na fila de espera há meses dependendo da cirurgia, até que vão ser atendidos pelo SUS. Portanto, dependendo da gravidade da doença do paciente, poderá não vai dar tempo.

  No entanto, no Japão, quem não tem dinheiro precisará morrer, já que não tem jeito de realizar cirurgia sem dinheiro.

  Pensando nisso, o sistema de saúde no Brasil é bem mais generoso apesar de ter muitos problemas.

  Quem quiser conhecer melhor a respeito pode verificar no seguinte link.

  2. No Brasil, até funcionários públicos fazem greves.


  Uma das coisas que eu me surpreendi aqui no Brasil é número de greve realizado ao longo do ano.

  Cada vez que os funcionários dos bancos entram em greve, os cidadãos comuns sofrem com consequência. E greve dos professores das escolas públicas prejudicam os estudos dos alunos.

  Eu entendo que grevistas lutam para proteger seus direitos dignos. No entanto, eu não compreendo como é que as grevistas ousam fazer isso prejudicando os outros.

  No Japão, a lei não permite funcionários públicos fizerem greves, pensando nos danos grandes para sociedade. Aliás, dificilmente acontece greve até nas empresas privadas, principalmente depois de anos 1980.

  3. No Brasil, não se pode se jogar papel higênico no vaso.


  Quando eu vim ao Brasil pela primeira vez, eu fui orientado para não jogar papel higênico no vaso mesmo que eu pouse no hotel de cinco estrelas.

  Como eu nunca tinha usado um banheiro assim no Japão até então, eu fiquei muito chocado. Ainda por cima, eu precisava jogar o papel higênico usado numa caixa ao lado do vaso, o que eu não achei nada higiene. 

  Quem quiser conhecer melhor a respeito pode verificar no seguinte link.

  4. Os brasileiros costumam emendar feriadão.


  Quando cair um feriado na terça ou na quinta, os brasileiros costumam fazer segunda ou sexta como dia de folga e criar um feriadão juntando com dias de folga do fim de semana.

  Como eu nunca tinha visto este esquema de fazer feriadão no Japão, eu fiquei indignado com isso quando eu passei por isso pela primeira vez.

  Eu pensei assim porque eu sempre frequentava à escola conforme o cronograma escolar, mesmo que feriados caíssem na terça ou na quinta.

  No entanto, hoje eu sou totalmente o favor do sistema brasileiro!! Como as pessoas mudam,ne!?

  Pesquisando a respeito, eu descobri que o governo japonês mudou a legislação e definiu alguns feriados como terceira segunda- feira de determinado mês em vez de determinar a data específica daquele mês, com o objetivo de fazer feriadão.

  Eu acho ótima ideia. Assim, os feriados prejudicam menos a economia e o povo japonês pode aproveitar mais a vida,ne?

  Quem quiser conhecer melhor a respeito pode verificar no seguinte link.

  5. No Brasil, não dá troco certo ao cliente nos estabelecimentos comerciais.


  Por incrível que pareça, não se dá troco inferior a 5 centavos no Brasil. Há até caso em que dá bala em vez de troco no supermercado.

  Quando eu recebi bala pela primeira vez, eu senti que fui tratado como uma criança e nem conseguia acreditar nisso.

  É uma coisa que jamais aconteceria no Japão, já que os japoneses sempre dão trocos certinhos.

  Quem quiser conhecer melhor a respeito pode verificar no seguinte link.

  6. Quando há show fora, você vai encontrar monte de lixos no chão após o show.


  Quando eu fui a um show realizado fora ou até um show num boate, a quantidade dos lixos que eu vi após a show foi surpreendente. Foi difícil dançar e se divertir sem pisar lata de cerveja jogado no chão durante o show. Como é que as pessoas jogam tudo aquilo???

  Quando eu questionei a respeito ao amigo brasileiro, ele me explicou que as pessoas não se importam com isso, já que organizador do evento contrata as pessoas para limpar tudo isso depois do show. Ou seja, o público está criando "empregos" para as pessoas que precisam de dinheiro.

  Eu entendi a esquema. Porém, eu me surpreendi com o ponto de vista brasileiro.

  Os japoneses em geral já têm costume de deixar o ambiente público limpo, já que eles mesmos eram educados para limpar as salas de aula e banheiros todos os dias quando estavam estudando.

  Quem quiser conhecer melhor a respeito pode verificar no seguinte link.

  7. Durante o carnaval, distribui-se camisinha no sambódromo.


  Quando eu fui a Rio de Janeiro para assistir o desfile do carnaval ao vivo, estavam distribuindo camisinha para público que estava fora do sambódromo.

  Eu a acabei recebendo sem saber o que é. No entanto, quando eu fiquei sabendo que era camisinha, eu não conseguia acreditar nisso!!

  O brasileiro me explicou que era para evitar bebe inesperado. Tudo bem. Porém, na minha opinião, parecia que está incentivando sexo durante carnaval!!

  8. Muitos brasileiros olham as mulheres passarem nas ruas indiscretamente.


  Na verdade, os japoneses também têm vontades de olhar as mulheres bonitas passando nas ruas com a maior atenção possível.

  Todavia, os homens japoneses não conseguem fazer isso por causa da vergonha.

  O máximo que eles podem fazer é olhar as mulheres japonesas de maneira bem discreta para que elas não percebam os olhares deles.

  Chamar as mulheres de ”gos....” é nem pensar. É fora do nosso alcance.

  Quem quiser conhecer melhor a respeito pode verificar no seguinte link.

  9. Os brasileiros chamam as pessoas nas ruas por meio do assobio.


  Quando eu morava em São Paulo, eu via os paulistanos chamando as pessoas nas ruas por meio do assobio. Eu nunca tina visto este costume aqui em Porto Alegre.

  Portanto, talvez este costume seja regional.

  Quando eu enfrentei a situação assim pela primeira vez, eu não entendia o que estava acontecendo. Porém, depois que soube o significado do método, eu não conseguia acreditar.

  Porque chamar as pessoas daquele jeito é totalmente falta de educação no Japão. E nem gostei de aquele som “Psiu,Psiu...”.Poderia ser outro,pelo menos.

  10. Muitos motoristas brasileiros não obedecem à sinalização de trânsito.


  Como têm motoristas que não obedecem à sinalização de trânsito aqui no Brasil!!

  Com certeza absolta, há motoristas que não obedecem à sinalização de trânsito no Japão também. Entretanto, o número de motoristas que cometem infração é bem pouco e a gravidade da infração é bem leve.

  No Japão, eu nunca tinha visto motorista que ultrapassa o carro da frente no cruzamento logo depois que abriu o sinal. Por que não podia esperar mais 5 segundos até que o carro da frente dobrar no cruzamento??

  Infelizmente não podemos confiar na sinalização de trânsito no Brasil. Nós precisamos acreditar no que nós vimos com nossos próprios olhos. Obedecer à sinalização de trânsito não vai garantir nossa segurança.
 
  11. Muitos brasileiros não sabem falar português corretamente e escrever redação.


  Eu acredito que s regra em excesso explica o fato. A língua portuguesa não é difícil mas complicada demais, pois há muitas regras gramaticais. Eu não entendo por que precisava complicar tanto.

  Portanto, nem os nativos podem aplicar as regras de maneira correta.

  Por outro lado, a língua japonesa não tem tantas regras nem tantas conjugações como a língua portuguesa. Por isso mesmo, dificilmente os japoneses falam errado.

  Os erros que os japoneses cometem são os outros tipos tais como ideogramas erradas, aplicações erradas de expressões, desenvolvimento errado do tema na redação, entre outros.

  Quem quiser conhecer melhor a respeito pode verificar no seguinte link.

  12. Os brasileiros podem fazer curso superior na universidade pública de graça.


  Infelizmente os japoneses precisam pagar a mensalidade mesmo ingressando na universidade pública. O valor da mensalidade na universidade pública é mais ou menos metade do valor da mensalidade paga na universidade particular.

  Considerando isso, o Brasil é um país generoso, onde proporciona a oportunidade de fazer curso superior para pessoas que necessitam de ajuda financeira. É mesmo tipo de benefício que SUS proporciona.

  O governo brasileiro não está abandonando a população que pertence à classe baixa. Pelo menos, existe um jeito para pessoas conseguirem ascender na vida através do estudo.

  Quem quiser conhecer melhor a respeito pode verificar no seguinte link.

  13. Os políticos brasileiros que se envolveram no escândalo podem ser reeleitos.


  É uma coisa que jamais aconteceria no político japonês. O político que envolveu no escândalo uma vez já era no Japão.

  O Japão é um país rigoroso onde não dá segunda chance tanto para político corrupto quanto para cidadão.

  Por isso mesmo, há muitos suicídios infelizmente......

  Quem quiser conhecer melhor a respeito pode verificar no seguinte link.

  Bom. Espero que este post lhe ajude a entender a diferença entre japoneses e brasileiros.

  ;)


Comentários
123 Comentários

123 comentários:

FernandoSC disse...

Pedreiragem rola solta no Brasil! :P

Interessantes diferenças. Nota-se que o povo japonês é muito introvertido, diferentemente do povo brasileiro.

Não sei se isso é bom ou é ruim, mas deve ser um choque cultural para um estrangeiro.

Se você fosse uma japonesa então ia morrer de vergonha da indiscrição brasileira... Hahahahahaha!

Anônimo disse...

Olha só uma coisa que eu não tinha reparado, já faz anos que não recebo troco em balas, antigamente era meio que normal. Mas agora não se recebe o troco de 1 ou 2 centavos e se for dever 3 ou 4 eles devolvem moeda de 5. Entendeu.. ou é 0 ou é 5.

Eu acho que não dão mais balas porque as balas tão custando mais, dez anos atrás devia ser uns 5 a 10 centavos a bala, não sei. Ou medo do estabelecimento ser processado ou de queimar o filme mesmo. hahaha

Eu gostava de receber umas balinhas, só não gostava quando era uma marca ruim com sabor estranho, hahaha.

Anônimo disse...

cara tem coisa que nem a gente acredita

Anônimo disse...

nao acredito nos politicos brasileiros

Anônimo disse...

Não é só no Brasil que se permite o empregado público fazer greve, é também na França, cuja nossa legislação trabalhista foi baseada, inclusive estão querendo copiar o sistema de parcelamento férias e o sistema de 40 horas trabalhistas semanais, o que leva os comércios europeus a funcionarem de 2ª a 6ª das 9 ao 12 e das 15 às 18 e aos sábados só 9 ao meio dia.

Anônimo disse...

O brasileiro só dá aquela olhada de canibal p/ a bunda da mulher após ele saber que ela não irá virar o rosto, por isso que costuma vir em seguida a palavra "educada".

Anônimo disse...

Acho estranho matarem golfinhos e animais de estimação com métodos cruéis. Também acho esquisito namorar almofadas e a atração sexual de homens por meninas de 14/15 anos que não tem nem peitos formados e usam uma roupa infantil.
É muito estranho homens usarem tanguinha ou cueca fio dental.
É chocante ver mães e pais matando os próprios filhos já crianças de 10/12 anos e isso aparecer regularmente nos jornais locais.
É contra a minha cultura ver um povo que age passivamente enquanto o governo restringe direitos sob a alegação de uma crise.
Muitos cidadãos americanos sabem que seus governos são corruptos mas sabem também que caso fizerem algo que a maioria da população é contra terá menos chance de ser reeleito do que se roubar.

Marcos disse...

Essa "caixa do lado do vaso" é uma lixeira. Não sabia que no Japão não tem lixeiras nos banheiros.

Acho que descobri quem intupiu os encanamentos daqui do prédio, algum japonês. Pois quando abriram a caixa de esgoto do prédio tinha absorventes, cotonetes, fio dental, algodão e etc.. Foi pela privada, essas coisas não passam pelo ralo das pias.

Por exemplo, aqui em casa, tem lixo no banheiro e na cozinha. Nos quartos e na sala não tem, então uma mulher japonesa não sairia do banheiro com um absorvente sujo para jogar no lixo da cozinha certo? Joga na privada mesmo né.

Anônimo disse...

Em relação a saude gratis, seu comentario é infundado e errado, pois pagamos INSS sobre nossos salarios ou seja não é gratis, voce paga e as vezes não usa....

Iruka disse...

Só 13 coisas?
E as regalias que os presidiários recebem (visita íntima,saidão de natal,dia dos pais,mães, páscoa,etc);
Político recebe 15 salários anuais e trabalha 10 meses,sendo que apenas 3 dias por semana + ajuda de custo;
Aparelhos eletrônicos, carros custam até 3 vezes mais aqui;
Empinar pipa com cerol mata muita gente e até hoje ninguém foi punido;
Indenização por acidentes demoram anos para serem pagos (bateu mouche ,palace II...)
Existe a profissão flanelinha no Japão??
O que me intriga no povo japonês é a passividade como encaram os hikkikomoris, os suicidas e o comércio de roupas íntimas usadas que os homens compram de "estudantes de colégio".Ainda somos primitivos,temos muito que aprender como ser humano,independente do país, raça,religião.

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário,Iruka.
Com certeza, os assuntos que você citou também seriam as coisas que os japoneses jamais acreditariam.

Anônimo disse...

Muito simples, não está feliz, volta pra lá ué. Cada lugar tem seus pros e contras, uns possuem mais pros, outros possuem mais contras. Tem também uma porrada de coisa estupida que japones faz que não acreditamos,como as ja citadas pelo anonimo "15 de fevereiro de 2013 01:23", entre outras, como enfiar polvo e peixe no cu, pular de cabeça na lama, permitir material com pornoghrafia infantil desde que não divulgado, um alfabeto todo direcionado ao imperador, pior sexo do mundo e tambem um dos mais rapidos, adoração de estatuas de penis, caça ilegal em aguas de outros paises, conformidade social, economia estagnada, falta de individualismo, racismo contra estrangeiros e por ai vai... Tenha dó.

FernandoSC disse...

Eu não sou nenhum defensor de estrangeiro, seja americano, britânico, japonês, argentino ou quem quer que seja.

Mas uma coisa que nós temos que aprender é que o choque cultural é inevitável, sendo que de nada adianta ficar "indignado" com as opiniões do articulista. Talvez devêssemos ser um pouco mais sábios e tomar os dizeres ora proferidos como uma forma de enriquecermos nossos conhecimentos sobre outros países (especialmente um tão longe e diferente como o Japão).

Eu pelo menos não acredito que o intento do articulista fosse exclusivamente denegrir o Brasil, e sim talvez demonstrar certas qualidades nipônicas que viriam muito bem a calhar nas terras tupiniquins.

P.S.: Eu não acredito que a existência de um "alfabeto" exclusivo do Imperador seja algo ruim. Em minha modesta opinião, penso ser algo realmente admirável que países como Japão e Reino Unido, por exemplo, respeitem suas respectivas histórias e tenham na figura do monarca reinante/imperante um símbolo de união nacional.

P.S.²: Não levem a mal meus comentários, não tenho intenção de ofender ninguém. Obrigado.

Everton Fujimoto disse...

Alguns pontos:

"Portanto, dependendo da gravidade da doença do paciente, poderá não vai dar tempo" -> nesse caso é possível o médico emitir um laudo para levar a promotoria pública e se o juíz aprovar é emitido um mandato de segurança para ter a cirurgia em até 3 dias por conta do governo, mesmo que tenha que se acionar um hospital particular.

"No Japão, a lei não permite funcionários públicos fizerem greves, pensando nos danos grandes para sociedade. "-> no Brasil, teoricamente, é crime o policial fazer greve, mas como vimos, essa lei não é "válida" porque se mandassem eles embora e prendessem, iria demorar muito mais para selecionar novos policiais que abrir concurso para contratar novos... E pela lei brasileira, não se pode "enganar" o funcionário público prometendo o aumento para depois prendê-lo quando contratar novos...

"Por incrível que pareça, não se dá troco inferior a 5 centavos no Brasil. " -> se você reclamar eles são obrigados por lei a dar o troco certo ou valor maior de troco. Se não derem você pode abrir reclamação no procon (embora quase ninguém abra por causa da dor de cabeça que é enfrentar a fila do procon)

Detona disse...

Muito boa sua materia, sobre o assobio, deve ser costume de quem tava com vc... raramente vejo alguem chamando outro assim...

Sobre papel no vaso, tbm deve ser regional, pois no brasil vende-se papel que se desfaz facilmente na água... (eu uso este)

Alex Milane disse...

Eu acho muito engraçado as exclamações do Yuki.. Mas, relaxado é a palavra que descreve os brasileiros e rígido é a que descreve os Japoneses. Tudo isso nasceu da própria história e cultura de ambos os países e seria uma utopia mixarmos a parte boa dos dois. Eu quero muito passear alguns dias no Japão.. talvez ficar até mesmo um ano, mas nunca morar lá porque eu sou meio preguiçoso e iria morrer de fome :p .. mas sou totalmente a favor dos costumes de limpar a própria sujeira e ter respeito pelos outros. Mas demonstrar o amor tb faz falta ;D

Amanda disse...

Não tem lixinho no banheiro do Japão? Onde jogam a camisinha usada, o absorvente, o cotonete, fio dental e etc..

Talvez isso tudo se desintegre na água depois um tempo ou aquelas privadas hightec separam os dejetos sólidos. Ou agente que não sabe usar as 3 conchinhas.

Kátia disse...

Pior que dar troco em bala ou jogar papelzinho no chão é no Japão ter as moedas de 1 yen jogadas no chão.

Lembro que eu tinha 9 anos quando fui pela primeira vez e fiquei abismada com tantas moedas no chão, eram as de 1 yen prateadinha que brilhavam a noite com o reflexo da luz próximo as cabines telefônicas ou de maquinas de vendas. Eu e meu irmãozinho ficamos brincando de juntar as moedinhas pois nunca tinha visto dinheiro ser jogado no Brasil.

E também juntei muitos cartões telefônicos usados jogados nas cabines. Engraçado como dinheiro, cartãoes telefonicos e bitucas de cigarro não são considerados lixos. Pois de resto você não vê um papelzinho no chão.

Além de bicicletas jogadas próximos a linha de trem, eletrodomésticos e etc..

Dhela F disse...

O Brasil precisa ter esses defeitos mesmo. Já pensou se aqui não tivesse miséria, saúde pública precária e educação de má qualidade? O povo do mundo todo mudaria pra cá. Tenho parentes no Japão e lá não pode nem soltar fogos ou gritar gol nem na Copa do Mundo! Viva a maravilhosa terra de Macunaíma, onde tudo o que se planta cresce e o povo é pacífico e feliz!

Anônimo disse...

povo brasileiro quer saude , segurança e educaçao,paga imposto e nao tem retorno

gustav disse...

Sobre assobio. Aqui onde moro se você assobia para um garçon reze para que ele esteja de bom humor, senão ele vai chegar em você e vai dizer:
-Não assobei porque eu não sou cachorro para você tá assobiando.

Se os hospitais daqui fossem como no japão já sei que eu estaria perto da morte, pois até um tempo atrás minha família não teria dinheiro para pagar por uma cirurgia.
Sobre as faculdades, isso gera uma turma de alunos mais focada em querer conseguir alguma coisa, como aqui é grátias alguns não querem nada na faculdade. Mas por um lado esse sistema brasileiro ajuda muitos a sair da miseria, conheço vários exemplos de pessoas que conseguiram subir na vida.

Eunice disse...

Parabéns pelo seu blog, faz com que tenhamos um melhor entendimento do Japão.

Anônimo disse...

sou contra sistema de cotas so pra negros

Anônimo disse...

sou contra voto e serviço militar obrigatorio

Anônimo disse...

gosto loira olho azul

Anônimo disse...

sou contra PCC e CV

Anônimo disse...

os brasileiros nao sabem esquever direito, e pelo visto voce tambem nao ne seu ze ruela!!
nao ta contente com os costumes do brasil volta pro japao...

Anônimo disse...

Dhela F vc deve ser um lixo de pessoa

Anônimo disse...

Tá tão ruim aqui então volta que você não é bem vindo.

Quem vem de outro país para ficar criticando os problemas, todo país tem os seus.

Fubaloko disse...

Olha eu tenho que postar um comentario...~e verdade mesmo em termo de saude e educa~cao basica para população o Japão perde feio,o governo japones não perde nada,se paga para a saúde,o contribuinte é que tem que arcar,moro 20 anos no Japão e só quem está aqui é que sabe como as coisas funcionam,o governo japones te dá a corda pra voce se enforcar aos poucos e isso revolta,o governo japones tem muito dinheiro,chora de barriga cheia e é ineficaz contra a corrupção interna...infelizmente a população passiva é quem paga o pato!

Anônimo disse...

Sabia que é feio ficar criticando o país dos outros?

Nossa pátria, nosso lar.. É como alguém visitar nossa casa e ficar achando defeitos, poeira em cima da estante, louça na pia.. Toda casa tem sua sujeira escondida.

Volta para o Japão.

Edivaldo disse...

Affe.. como tem gente ignorante... O título diz 13 coisas q os japoneses não acreditariam... só isso gente... porra... É apenas observação sobre diferenças culturais. "volta pro japão".. ele ta falando em algum momento q o brasil é uma bosta? E pior... ele mentiu em algum momento? Tirando o lance do assovio q eu não vejo o resto é verdade. Alguém ae disse q pagamos pela saúde pública via inss.. acontece q quem não contribui com inss tb pode usar gratuitamente. Aliás... se cobrassem pela saúde ia ter menos gente fingindo doença só pra ganhar atestado médico. Nós, brasileiros, não somos pacíficos.. somos omissos... como é o caso dos políticos.. renan calheiros q o diga...

Anônimo disse...

Cara, gostei muito do blog. Pra mim que conheço pouco co Japão, é engraçado ler essa diferença de costumes.
Também moro em Porto Alegre, aliás, estudo pertinho de onde tu trabalha. Tu deve trabalhar no Prédio 8 da Puc né, de Letras?
Enfim, uma coisa que eu acho que valeria um post é sobre o que os brasileiros fazem que deixam os orientais envergonhados.
Pergunto porque na Famecos (meu prédio) existem vários estudantes chineses, e um amigo meu falou a palavra Kopipi (que segundo ele, significa bunda, bumbum)e uma menina chinesa só faltou desmaiar de tanta vergonha hehe.

Vincent disse...

"Em relação a saude gratis, seu comentario é infundado e errado, pois pagamos INSS sobre nossos salarios ou seja não é gratis, voce paga e as vezes não usa...."
o INSS ´para pagar a aposentadoria, pensão, e auxilio-doença (aos que não podem trabalhar por determinado tempo em virtude de uma doença, ou deficiencia) e não a saúde publica em geral.

quanto a se apaixonar;gostar de garotas de 14, 15 anos acho natural, aliás é nessa idade entre os 14 e 25 anos que a garota está no auge da sua beleza; a diferença é que no japão a "maioridade sexual" é aos 12/13 anos (depende do estado) e aqui no Brasil é 14 anos a idade de consentimento sexual.

Anônimo disse...

Babaca sou eu de estar lendo uma merda dessas..

Misuzu disse...

Bom, mesmo seus comentários tendo sido interessantes, alguns me deixaram bastante incomodada. Mas vou falar apenas de um, da minha área, o item 11. Nele você fala que o brasileiro não sabe falar a própria língua, o que é um grande erro. Vou tentar ser breve, apesar de ser um tema extenso.

A língua evolui com o tempo, isso é natural e inevitável. Essas mudanças, em geral, surgem na língua coloquial, aquela que falamos diariamente. Por exemplo, alguns séculos atrás, falava-se "Vossa Mercê", mas com o passar do tempo a expressão sofreu mudanças e tornou-se apenas "Você". E, por acaso, a palavra "você" é errada? Não, não é. Mas provavelmente já foi considerada errada, até que foi incorporada à língua e à gramática. Então, o que acontece aqui é que a gramática não acompanha devidamente as mudanças da língua. E isso acaba por gerar confusão nos estudantes, que estão acostumados a falar de uma forma, mas quando chegam na escola aprendem que aquilo não é certo. Isso porque nossas escolas ainda insistem em ensinar um português antiquado. Você que, pelo o que entendi, mora no Rio Grande do Sul, deve ter percebido que falamos mais o "tu" por aqui. E que a forma que conjugamos o verbo para ele é considerada errada. Mas eu digo que não é. É apenas uma mudança linguística que está ocorrendo e que, mais cedo ou mais tarde, será incorporada em nossa gramática.

Espero ter sido compreensível. Caso queira mais informações, recomendo a leitura do livro Preconceito Linguístico, de Marcos Bagno. É uma ótima leitura, mesmo para leigos.

Apenas mais uma coisinha: Seria interessante você escrever um texto que fosse o contrário desse, falando do que o brasileiro acharia estranho em sua sociedade japonesa e sobre seus males. Se já o fez, desculpe-me, não sou uma leitora assídua de seu blog.

Anônimo disse...

Agora no inverso os brasileiros nunca acreditariam no tamanho do seu pinto minusculo

william haddad disse...

eu moro no bairro da lierdead eem sampa, e estou aprofundado nos costumes e cultura dos nipônicos meus TOMODATCHI...
só saliento que é por isso que um é mais desenvolvido que o outro e por que o outro tem mais índice de suicídio que o outro menos desenvolvidos, seira bom se ambos aprendessem juntos a se desenvolverem em ambos aspectos.

DUOMO ARIGATÔ. OIASUMINAÇAI..

Luc; sz disse...

Realmente, apenas quem mora no Japão pra entender as coisas.
Prefiro mil vezes o Brasil. Essas pequenas diferenças que fazem a saudade aumentar... (tirando os políticos e o lixo).

Iruka disse...

Para anônimo do dia 18/02 às 08:59

Não é à toa que escreve anonimamente,deve ter complexo do próprio órgão,tem fixação nos de outras raças.

Anônimo disse...

Qual o problema em incetivar o sexo no carnaval... sexo é errado desde quando???

Anônimo disse...

no caso do inss como uma pessoa disse, vc não paga pra usar o SUS, vc paga para ter direito a uma aposentadoria...

Anônimo disse...

basicamente voce descobriu SANGUE QUENTE e MENTE FRIA . algo totalmente oposto ao Japao.
e quanto ao brasileiro ser "malandro", nao há de se negar a verdade nisso em quase todas as pessoas. Mas um pais que desde 1500 so é roubado por gente interesseira , nao poderia ter outra estrutura

Anônimo disse...

uheuheuhuhUEHUheuHEUheuehueHUH É SERIO QUE COMPARARAM O Brasil com o Japão?? e ainda em alguns comentarios colocram esse país merda como generoso?? euheuheuheuheuheuhe geeente não adianta se de graça e muitos morrem dentro da sala de cirurgia por erros médicos... sim de fato muitas vezes é melhor morrer do que ser atendido num SUS da vida as faculdades publicas são de graça mas a quantidade de greve e o nivel do ensino pqp euheuheuheuh JAPÃO >>>> brasil

Anônimo disse...

Guasca

Cara, se acabar a corrupção, a preguiça, o jeitinho brasileiro, e os bandidos ficarem presos por muito tempo, o Brasil será disparado o melhor país do mundo para se viver.

Só que em relação ao SUS há muito abuso, por exemplo as cirurgias de mudança de sexo e implante de silicone.
Vou comentar aos poucos conforme vou lendo.

Anônimo disse...

Guasca

Tchê, teus textos precisam ser melhorados para melhor compreensão do leitor e, conseqüentemente (não abondono a trema, por considerá-la essencial) aumentar o interesse do mesmo pelo texto.

Em uma frase curta, logo no ínicio, usou "se pode se...". O "se" deve ser usado apenas uma vez.

Anônimo disse...

Guasca

Seu Japa (carinhosamente), te sugiro a leitura de bons livros da literatuara brasileira para corrigir pequenos deslizes como "Portanto, nem os nativos não podem aplicar as regras de maneira correta". Nesta frase, como já usou o "nem os nativos" não deve usar o "não", porque, assim, dá a idéia (não vou tirar o assento nunca) do contrário.

yukipoa disse...

Obrigado pelos comentários.
Ter coisas que nós surpreendem é coisa boa, pois assim faz nos refletir sobre nossa cultura e pensamento e tudo mais.
A diferença é que valoriza seu pais e sua cultura.
Se o mundo fosse tudo igual, qual seria a graça?

Anônimo disse...

Bom dia, Sou filho de Japoneses, nascido no Brasil e com documentos brasileiros.
Conheço o Japão, fui em diversas oportunidades fazer uma visita aos meus parentes de lá.
Porém existir um boom de costumes de culturas.
Todos os países possuem sua diferença.
O Brasil o país que vivo, possui muitas coisas que não são bem olhadas pelos outros países, isso não deixa de gostar de amar este país.
Como tem muitas coisas ruins, porém tem muitas coisas boas.
Certo que li alguns post´s,e percebi que muitos são muitos mal educados ( nem todos brasileiros são ), e não percebem o intuito do conteúdo, e já partem para ignorância.
Mas se for preferir entre os 2 países, sou o Brasil 10000x mesmos com seus problemas, não troco nem se eu tivesse ganhado na mega sena

Anna disse...

esse seu amigo que justificou a sujeira dizendo que gera empregos é um grande de um boçal! A explicação é só uma: muita gente porca e mal-educada!

k disse...

Eu conheço várias pessoas que chamam os outros por assobio, principalmente quando não se sabe o nome da pessoa ^^'
li os comentários, e o que mais chamou a atenção de todos, foi não haver lixeiras no banheiro japonês, ate mesmo nas casas não há?tudo é jogado no vaso?

Júnior disse...

O acesso nas universidades públicas brasileiras é pra quem vem desde pequeno estudando em escola particular, quem sai da escola pública muito raramente consegue acesso as universidades públicas, normalmente esses alunos quando ingressam em universidades é em particulares. No Brasil ainda prevalece a política do faz de conta, a universidade pública é pra quem tem dinheiro, demagogia pura.

Anônimo disse...

Ai ai... e eu ainda sou obrigado a ver nacionalismo aqui.
Acho que o choque cultural parece ser o de menor importancia.
Creio que o foco seja EDUCAÇÃO além das diferenças culturais.

Nâo falem do Brasil como se fosse uma maravilha. Voce estao satisfeito aqui? Claaro, é so trancar-se em casa e fechar os olhos para a corrupção que corre lá fora. Maiores impostos do mundo, um dos maiores PIBs e também educação de terceiro mundo. Brasileiro se incomoda quando um estrangeiro fala a verdade. Claro, o estrangeiro vem e está sujeito a assalto, sequestro, assassinato. Ele vai amaaaar o Brasil. ou brasil.

Akio disse...

eu estou no japão, e vou falar pra voces, eu acho um absurdo os impostos daqui, até pq, pra que servem os impostos daqui?? o que usamos que seria de graça? so as ruas??! e se paga 30% do valor da consulta em hospitais, estava descontando de meu salario em media, 750 à 800 reais nesse "plano". escola? não é obrigatorio terminar a escola, mas até o ensino fundamental sim, é obrigatorio e é grátis, ja o ensino médio é pago..
aqui existe até uma lei, que vc é obrigado a pagar uma mensalidade de tv, que se chama NHK, e custa quase 50 reais!
e japones não faz greve, pq é pamonha demais, salário de japones é muito baixo! ai bate a crise, e abaixam o salario, e quando o serviço fica bom denovo, o salario não sobe, a população é feito de besta aqui, frutas e vegetais são carissimos, o preço de uma(1) maçã 5 reais.
tem dentistas q vc vai se consultar, e geralmente são atendidos 3 ou 4 pacientes de uma vez, e alguns nem trocam as luvas! ja sofri preconceito em loja... uma vez fui comprar um monitor, e o cara simplismente não quis me atender! infelizmente naquele tempo eu não sabia falar nada em japones, mas se fosse hoje em dia, keisatsu(policia)e saiban(processo) na certa! uma vez conversando com um japa e um karaoke que fomos, ele tava falando o pq desse preconceito com estrangeiro, pq diz ele que é vergonhoso uma pessoa sair do seu país e tentar a vida em outro país, se for assim então, pq meus avós no tempo da guerra, não ficaram no Japão ao invez de fugir?? mas muitos japoneses são cabeças fechadas! aqui não tem nada de gente evoluida não, a maioria não aceita ideias novas, não sabem pensar em varios caminhos...

Akio disse...

e há questão dos lixeiros... absorventes não se pode jogar no vaso! então as japonesas tiram no banheiro e jogam no da cozinha mesmo, até pq o sistema de jogar lixo aqui é diferente, onde eu estou morando agora é separado lixo queimavel e plastico, mas já morei em lugares que o lixo pode ser tudo junto, depende a politica do lixo da sua cidade....

Unknown disse...

Tenho descendência Japonesa, mas nunca tive oportunidade de visitar a sua terra natal. Conheci o Sudeste Asiático e tive um grande choque cultural, assustador a princípio, mas depois exótico e cativante. Acredito que, todos os países e culturas, possuem características singulares que as distinguem umas às outras. Podem ser características que são qualidades ou defeitos, mas a questão principal é a diferença entre elas que pode acabar distanciando as pessoas. Assim como no Brasil, o Japão também tem seus problemas. Pra quem está de fora, pode passar desapercebido, mas no cotidiano é que os problemas vem a tona. Soa estranho portanto, tais diferenças para os estrangeiros, mas o "estranho" nem sempre quer dizer ruim, não é mesmo? Não acredito que você teve intenção de denegrir a imagem do Brasil no seu texto. Você mostrou o seu ponto de vista de aspectos considerados normais pela população brasileira fazendo um contraponto com a cultura japonesa. Mas muita gente que mal sabe a história do próprio país, que é nacionalista de Copa do Mundo, apela para a falta de educação e deturpa o que foi dito. Não se deixe levar pelos comentários mal educados e acredite, não são todos que são assim. ;)
Abraço

Anônimo disse...

Brasileiro é mesmo um povo sem educação, vide os comentários de uma porção de gente aqui que parece não ter sacado qual foi a ideia do post e partiram direto para os xingamentos. O que eu acho mais engraçado no brasileiro é essa coisa, de quando um estrangeiro aponta os problemas que temos aqui, aí vem um monte de gente se dizendo nacionalista, defender o Brasil. Com coisa que o turista lá de fora, tem a obrigação de achar isso aqui um paraíso na Terra. E sério, sempre que eu vejo alguém falando que o Brasil é um país maravilhoso a minha vontade é de dar um soco nesse infeliz. É como o Anônimo aí em cima disse, é só trancar-se em casa e fechar os olhos para a corrupção, impostos exorbitantes, educação defasada e etc. Aí quando um estrangeiro comenta as suas impressões do Brasil, os brasileiros ainda se sentem ofendidos em ouvir a verdade, verdades essas que muitos deles também vivem reclamando todo dia. Mas quando é um brasileiro que fala aí não tem problema, né?

cassiio@gmail.com disse...

Cara, parabéns pelo Post, muito maneiro...
Aqui se cada político corrupto suicidasse, hahaha, não sobrava quase que nenhum... isso no Brasil todo... Sou do interior de MG, infelizmente todo lado é assim :p

Anônimo disse...

EU LI TUDO COMO SE FOSSE UM JAPONES COM SOTAQUE BEM "CALEGADO". FOI DIVERTIDO!!

Anônimo disse...

O "Akio" tirou a dúvida da galera sobre o lixo.

Meu Deus que horror, abrir o lixo da cozinha e tá lá um absorvente usado.

Hideki disse...

Agora uma coisa que os brasileiros não acreditariam do Japão é a sexualidade. Não sei explicar, é bem diferente, é mais inocente os fatos sobre pedofilia e incesto. No Brasil o cara é linxado e dentro da cadeia é estuprado, é coisa pesada mesmo. No Japão não, é até descarado. Eu acho que os japoneses são tímidos e inseguros perante a uma mulher, então é mais fácil lubridiar e assim conseguir o controle de uma menina. E muitas vezes isso acontece dentro de casa, as casas são pequenas, diferente do Brasil com vários cômodos. É comum dormir todo mundo no mesmo quarto, isso torna propicio ao incesto, eu até lí um tempo atrás uma materia sobre isso. Se eu achar eu posto aqui.

Anônimo disse...

o cara que falo "CALEGADO" isso e chines e nao japones que BURRO

Anônimo disse...

ainda acho la melhor que aqui...braZil é conhecido p futebol mulheres gostosas e faceis e violencia..o resto e com os outros paises

Anônimo disse...

BR e 1 mistura de indio,negro,nordestino e portugues

Raiden disse...

Esse é o nosso Brasil, que orgulho!

Anônimo disse...

A distribuição de camisinhas no carnaval ñ é um insentivo ao sexo, começou a ser feito isso pois os casos de DSTs , abortos , gravidez indesejada tomava proporções gigantescas nessa época do ano e certamente ñ adiantaria dizer para não fazer sexo neh

Anônimo disse...

aposentadoria no BR é muito pouco

Anônimo disse...

europeus tao comendo carne de cavalo

Laura disse...

Olha.. eu estava lendo uns comentários e gostaria de me desculpar em nome da população brasileira educada por todas as criticas absurdas e acusações (desculpe o modo de falar) imbecis que alguns estão usando. Primeiro: O seu português está muito bom, desconsidere comentários de pessoas que se sentiram ofendidas e o acusaram de não saber falar também. Acho um absurdo criticarem uma pessoa que se deu o trabalho de aprender tão bem nossa língua por um orgulho infundado, todos sabemos que muitos brasileiros escrevem muito mal, e não sabem a diferença de mais e mas. Segundo, ignore pessoas que dizem que se não está satisfeito para voltar para o seu país. Acho que todos os países tem pessoas amarguradas que entram na internet procurando qualquer desculpa para causar discórdia, são pessoas infelizes e delas tenho pena. Por ultimo, agradeço a matéria, é muito interessante saber o ponto de vista de uma pessoa que veio de um país desenvolvido e culturalmente imensamente diferente de nós. Mesmo que tenha pessoas que se recusem a expor e admitir os problemas do Brasil por algum tipo de orgulho, saiba que estamos bem cientes dele. E uma observação: Na minha casa nunca usei cesto de lixo para jogar papel, fazemos como no Japão, e isso é muito comum. Eu mesma fiquei surpresa a primeira vez que fui em um hotel e precisei jogar papel no lixo.
Obrigada pelos comentários, é sempre interessante saber essas coisas!

Diana disse...

O papel higiênico do Japão é feito para se desintegrar na água após um tempo. E só há lixeira no banheiro feminino que serve para jogar o absorvente ali.

Anônimo disse...

Tem um lixo pequeno só pra absorvente no banheiro feminino.

Anônimo disse...

Aqui e pior além de pagar o auxilio saúde que e caro ainda tem que pagar o medico , vinte por cento , e pagar o remédio.

Sett disse...

Que interessante! Gostei muito das diferenças que você postou, e vou acompanhar seu blog. Admiro muitas coisas no Japão e espero que o Brasil que é um país fantastico, além de crescer economicamente possa aproveitar os bons exemplos de respeito ao ambiente público do Nihon. ^^

Ana disse...

Gostei muito de ler seu ponto de vista comparativo, vou passar a acompanhar seu blog pois o assunto me interessa, gosto muito da relação Brasil-Japão. :)

Acho que a questão de saúde e universidade pública são coisas bacanas daqui, e se não dá certo é, em parte, por politicagem de quem se interessa de que se torne privado. Falo isso pelo meu estado, no Nordeste, pelo menos. Vai deixando ruim, ruim, pra todo mundo dizer "olha como o governo não dá conta", mas é de propósito.

A parte da camisinha me parece algo saudável, as pessoas lidam com sexo de forma mais aberta. Se há o sistema público de saúde cuidando dos casos de AIDS, por exemplo, parece natural que o governo promova a prevenção da doença, entende? (Acho que te informaram errado, o problema é mais doenças do que bebês...)

Quanto à greve, você tem que ver que a situação dos professores é tão ruim, mas péssima mesmo, que não tem como não paralisar. É muito triste. Digo isso por conhecimento de causa, não dá pra sobreviver só com o próprio salário de professor. Isso não acontece no Japão, né? Lá os professores são mais valorizados :\

Mas o que me deixa IRADA com a cultura brasileira, mesmo, é o modo como as pessoas lidam com o lixo - até me surpreende que não tenha sido a primeira coisa que você falou!

Abraços!

Anônimo disse...

- Todo trabalhador tem direito a greve - alguns não fazem - se submetem ao que os patrões estabelecem e vão abrindo mão de direitos - categorias mais fortes e unidas, com componentes que passaram por rigoroso processo seletivo (confiam que passariam em outro, se preciso), fazem e conseguem melhorar suas condições. Só os fracos se submetem.
- Saúde de graça também para quem não contribui ao INSS - saúde é um direito constitucional, não tem preço e não deve ser limitada - alguns interesses políticos diminuem o poder desse serviço, mas ainda assim é muito superior ao do japão, EUA e outras potências pseudo evoluídas;
- camisinhas no carnaval sim - incentivo ao sexo? e precisa? aqui, diferente do Japão, quem quer faz - e não julgo para não ser julgado, apoio a prevenção;
- cesto ao lado do vaso sim - já desentupi muito vaso - trocar o saco até meus filhos trocam;
- concordo com a questão dos políticos - ficha suja deveria ser banido - e corrupto deveria ser preso, mas nem tudo é perfeito;
- The last, but not the least: viva a diversidade!!

Anônimo disse...

JP tem pena de morte e prisao perpetua

Cromagnon disse...

Aqui no brasil o povo não suportam criticas mas adoram criticar as outras nações!

Tinha conhecidos que moravam ilegamente nos EUA e viviam criticando sobre racismo, trabalho...dae quando viam um gringo criticando o brasil ficavam louco! Pera lá, falar do pais dos outros pode agora quando falam do brasil ficam todos revoltadinhos!

Não li nada mentiroso em seu post, tudo que foi exposto ai é uma grande realidade e em vez de absorver a critica e tentar melhorar todo mundo te xinga como se você fosse o culpado pela situação do país...não ligue pras criticas e continue com os ótimos tópicos!

Um grande abraço

Cromagnon disse...

Lendo alguns comentários foi digno de gargalhadas! Nós brasileiros sabemos muito bem o português?! então porque grande parte das pessoas são reprovadas em redação quando vão fazer alguma entrevista de emprego, ENEM ou qualquer outro vestibular? Porque tantas pessoas cometem uma enxurrada de erros em uma simples conversa? e o vocabulário pobre de grande maioria da população que lê no máximo 3 livros ao ano?


O pior cego é aquele que não quer ver.

Natali Lima disse...

Esse pessoal que começou xingar nos comentários(maioria em anônimo) nem mesmo leram o post inteiro czar o título do post, vergonha alheia da falta de capacidade básica de interpretação vindo do meu próprio "povo". Não me entendam mal, discordar é uma coisa, mas não admitir certas falhas é ignorância, inocência ou ambos.

Anônimo disse...

Sou brasileiro, adoro meu país, mesmo em meio as diferenças sociais existentes. Porém, conhecer um pouco da cultura japonesa é de suma importância para nós. Para q possamos refletir e entender erros ocorrentes em nosso país, como tbm as inúmeras discordâncias no próprio japão. Como o fato da saúde não ser de fato pública, pois quem não tem dinheiro está morto, efim, suas regras que mais parecem rédeas. Mas, um fato me chamou atenção; a corrupção imperdoável, isso o Brasil deveria aderir, para então começarmos à entender melhor porque em alguns países o índice de mortes e desigualdades são menores que aqui. Mas, mesmo mediante tantos defeitos, o meu Brasil é melhor, pois sua cultura ensina a lidar com as diferenças alheias e respeitar classes. Prova disso é sua calorosa recepção com esses gringos que nos recebem como indigentes em seus putas países. BRASIL, pode criticá-lo ou corri-lo, mas nunca que seu japão ou china com seus pensamentos fechados e ignorantes jamais se compararão a ele.

Anônimo disse...

Perfeitamente correto!

Anônimo disse...

quando o brasil tiver um IDH,educaçao formal e segurança publica Semelhante ao japão,Aí sim considero o Brasil melhor que japão ;)

Anônimo disse...

pensao alimenticia tambem iria chocar muitos japoneses, pais de cultura machista. Lei da palmadinha, certamente metade da populacao japonesa estaria presa ou pagando com servicos sociais. E da cultura dar pancadas na cabeca dos filhos por qualquer motivo. E por fim a lei Maria da Penha.

Anônimo disse...

Com relação ao ensino superior essa chance dada aos que não tem recursos começou recentemente pelo sistema de cotas. Porque até bem pouco tempo atrás, só os riquinhos e filhinhos de papai entravam na universidade pública por causa do vestibular. Maior injustiça de todas e foi por décadas assim no Brasil. Então faz bem pouco tempo que, quem não tem recursos, tem a real oportunidade de estudar no ensino superior.. A desigualdade social e as injustiças no brasil são muitas ainda, porque o povo não reage, são todos passivos, ou só se preocupam consigo mesmos ou em levar vantagem. Brasil tem muitos erros mesmo.

Erika Christine disse...

muito bom adorei o blog

Anônimo disse...

Mulher e muito mais atrevida que homem aki no Brasil colega, e alem do mais ea pura verdade no japão o povo e acabrunhado, todos são timidos, Mulher aki no Brasil quando se passa uma bem gostosa você tem e que olhar mesmo ela quer que você olhe colega e a sim que funciona a coisa no Brasil, você acha que a mulher deixa escapar tambem essas oportunidades sempre de olhinhos afiados para ver o primeiro homem bonitão e forte que passa e olha discaradamente tambem. Deve ser por isso que no japão o povo e timido.

Anônimo disse...

Caro autor dê uma pesquisada sobre o deputado Suzuki Muneo que foi acusado de receber propina várias vezes, foi condenado a 2 anos de prisão em primeira instância, e enquanto ocorriam as outras instâncias ele ainda foi eleito duas vezes, uma em 2005 e outra vez em 2009. Em 2010 o Supremo também o julgou culpado e finalmente foi preso. Cumpriu um ano e foi solto em condicional, e está de novo no mundo da política.

hermesonl disse...

Creio que das 13 coisa as piores são o desrespeito as leis de trânsito e a reeleição de políticos corruptos.

Anônimo disse...

Este foi o choque que a sociedade descobriu quando o Corinthians foi jogar no Japão... A polícia japonesa, mais acostumada a um público obediente, simplesmente pediam para os torcedores não ultrapassarem determinados limites (uma linha no chão, por exemplo). Claro que os corintianos não obedeciam e ultrapassavam. Aí, a polícia não sabia o que fazer... Se fosse no Brasil, a polícia descia o cassetete nos corintianos (que, por sua vez, estão acostumados com isso...).

Anônimo disse...

E qual o problema em incentivar o sexo no carnaval? Sexo é bom. As pessoas são mais felizes quando fazem sexo. Tenho certeza que a taxa de suicídios no Japão não seria tão alta, se eles não fossem um dos países com mais baixa freqüência de sexo (último lugar na pesquisa da Durex).

Caio disse...

Cada país com sua realidade e história né? Fica meio difícil comparar costumes e situações entre um país de IDH muito elevado com um de IDH médio. Japão é um país homogêneo e rico, o Brasil é heterogêneo e pobre (em desenvolvimento). Eu também fico indignado com um país que invade a China e Coréia por décadas e leva o mundo à 2ª Guerra Mundial e até hoje não pede desculpas oficiais pelas barbaridades cometidas.
Cada povo com seu pensamento né?

1) Pense: se tirasse o SUS do Brasil do jeito que ele é? Como ficariam as pessoas mais pobres e necessitadas (a maioria dos brasileiros) que não tem dinheiro para contratar um plano de saúde? Iriam morrer na sarjeta? Para informação: o SUS foi criado com a Constituição de 1988 que garantiu o acesso universal e gratuito, em contraposição aos modelos anteriores em que as pessoas eram obrigadas a contribuir para o INAMPS para poderem ter acesso à saúde (que no Brasil é um direito básico, assim como a alimentação, a vida, etc). E também não é "de graça", afinal, é bancado com o imposto pago pela população.

2) Trabalhe em uma empresa brasileira e veja se o direito de greve não é legítimo. Fique 10 anos com seus salários congelados, trabalhe sem equipamentos de segurança e talvez entenda o porquê haver greves no Brasil. Se o governo pagasse bem a um professor, seria bem provável que os mesmo não fizessem greves. E se proibissem as greves, não sobrava um para trabalhar: iam todos procurar outros empregos.


5) só para informação: não se produz mais moedas de 1 centavo. Somente de 5 centavos em diante. Por isso, os estabelecimentos dão o troco em moedas de 5 ou balinha de troco (que vocÊ só aceita se quiser, pois são obrigados a darem o troco em dinheiro)

6) Na verdade, as pessoas não criam empregos para outros. É questão de falta de educação mesmo ou de estrutura no local que não disponibilizam lixeiras de fácil acesso.

Caio disse...

7) Distribuir camisinha não estimula o sexo, estimula a proteção contra as DSTs. Afinal, as pessoas gostam muito de sexo e farão com ou sem camisinha. Não foi porque vc recebeu uma que ficou com vontade de trepar né? Ou ficou? Não sei se no Japão o pessoal gosta de sexo (parece que não são muito chegados), mas pelo menos no Brasil, tenta-se conscientizar as pessoas dos riscos do sexo desprotegido.

9) No Brasil também não é bem visto chamar alguém por assobio ou por psiu, é falta de educação. A gente chama cachorro com assobio, não pessoas.

10) Se tivéssemos um trânsito como o do Japão e um rigor na lei e fiscalização como no Japão, talvez as pessoas respeitassem mais a sinalização né.

11) Toda língua tem sua origem. Todas as línguas latinas tem conjugações semelhantes às do português, além do Brasil ser extenso, o que contribui para a diferenciações regionais. O que parece ser "errado" em um lugar, é normal em outro. Se vc estudar línguistica verá que o falar "errado", nada mais é que uma variação da língua. Dificilmente você ouvirá: "Nós vamos ao cinema", é bem provável que ouça: "A gente vai no cinema". O que hoje é conhecido como português culto ou "correto" (o que vc deve estar aprendendo no seu curso de português) nada mais é que o latim vulgar, ou seja, o latim "errado" de antigamente. O português é bem mais dinâmico que o japonês.
Quanto a escrever errado, considere o fato que o nível educacional no Brasil ainda é muito baixo comparado com o do Japão. Temos ainda muitos analfabeto e semi analfabetos, além de jovens mal formados na escola que não aprendem a escrever o português culto e acabam escrevendo o português falado (que não é o português "errado").

Para falar a verdade, português errado é o seu que usa artigos femininos com substantivos masculinos e conjugaçãoes de pessoas erradas. Um brasileiro nunca falará "as ideograma", poderá falar "os ideograma" ao invés de "os ideograma".

12) No Brasil não há pena de caráter perpétuo. Por isso, uma pessoa pode ter uma segunda chance, até mesmo um político corrupto, caso o povo entenda que o mesmo mereça uma nova chance e o eleja. O que se tenta agora é inviabilizar a candidatura por alguns anos com a nova lei chamada de "Ficha Limpa".
Para constar: diferente do Japão, não há pena de morte no Brasil.

Aline disse...

Olá!!

Vou comentar algumas das pautas que você citou aqui.

O primeiro é com relação ao lixo depois do show, este caso é preguiça mesmo, a galera joga no chão, mas a lixeira esta lá, é falta de respeito e não garantia do emprego de funcionários de limpeza.

O Carnaval, é sem dúvida o feriado que as pessoas entram em contato com outras pessoas desconhecidas, fazem sexo, ou só curtem, ou só conversam, etc., a galera viaja, bebe muito, então para conter a gravidez de adolescentes, já que aqui aborto é proibido e mal visto em todos os âmbitos, e evitar doenças sexualmente transmissíveis, tendo em vista isto a camisinha é distribuída em todos os locais onde há festas abertas, nas ruas, e por aí vai, acho válido independente se não irá usar, pois é fato que neste feriado em especial surgem uma parcela considerável de contaminações e gravidez indesejada. Diferente de Natal onde se reúne com a família, ou Ano Novo onde se está mais preocupado com as celebrações, amigos por perto e tal, o Carnaval é uma data que recebe atenção especial.

Há faculdades do estado que já cobram taxa e mensalidades, mas na totalidade as "federais" não há mensalidades. Similar ao ensino básico, onde há opção pública e particular, a universidade também tem pública e particular, com a diferença que a universidade não é proporcional aos alunos que se formam no ensino médio, para conquistar a chance de graduar em federal tem que passar no vestibular.

O SUS segue o pressuposto nos direitos humanos de que todos tem o direito a saúde, educação básica, vestuário...

A greve e a possibilidade de formação de sindicatos e proteção dos direitos do trabalhador também constam dos direitos humanos e direitos do trabalho, podendo partir de qualquer tipo de vínculo (público ou privado), no privado logicamente os únicos que você verá serão dos metalúrgicos, transporte (porque o salário é controlado pelo governo apesar das concessionárias serem particulares) e bancos, nas demais empresas raramente verá até porque queimará seu currículo forever, agora no domínio público é festa o negócio, todo ano tem, como não há uma legislação adequada que controle e proteja o atendimento aos serviços básicos mínimos, sempre param em quase 100% ou mais.

O Papel higiênico entope nos bueiros, encanações, esgotos, creio que isto se deva ao tipo de instalação de esgoto daqui e do Japão.

Aline

Aline disse...

Continuando minha longa explicação...

O do troco foi sendo assim com o tempo, as pessoas meio que menosprezavam moedas de um centavo até que o governo se viu gastando demais para elas se tornarem lixo em beira de calçada, como não existe esta moeda mais, e os preços sempre são 1,99; 2,98, não múltiplos de 5, entregar o troco corretamente para todos é impossível, agora isso vale para valores inferiores a 0,05 qualquer outra quantia deve ser entregue sim, nada de balinha não em, cuidado para não irem te tirando 0,10 ou mais centavos.

O mal do homem indiscreto que inclusive obriga mulheres em grandes empresas a usarem obrigatoriamente calça, em algumas é até proibido uso de maquiagem ou perfume. Desrespeito ao direito de igualdade da mulher que tem que se adequar aos padrões porque incomoda o outro e não porque é o melhor para ela. Este é um defeito e não uma característica.

Mulher raramente chama as pessoas por assovio, e poucas irão te atender se fizer um absurdo destes tá!!! Homens que gostam de fazer isso.

O desrespeito as leis de trânsito é uma verdade, mas parte da negligência que não foi contida ainda quando estava começando se transformando neste monstro incontrolável que é hoje.

A escola é pública e acessível a todos, mas a qualidade não é garantida, o resultado é este: brasileiros que não sabem o básico, como sua própria língua pátria.

Se envolver em escândalo não é garantia de que é culpado, somente se empossados ou caçados não poderão assumir cargos ou se candidatar ou recandidatar, mas o processo para provar que é culpado é longo, burocrático e quase sempre vai para o arquivo morto. E somente recentemente foi criada a regra de que políticos caçados não podem se recandidatar.

E por último emendar feriadão, somente empresas públicas fazem isto, como escolas, postos de saúde, prefeitura e etc. A exceção dos bancos, faculdades e escolas particulares que acompanham o calendário dos órgãos públicos, as demais empresas você trabalha sim, ou então faz uma troca combinada, trabalha alguns sábados ou domingos para pagar os dias que serão tirados próximos ao feriado ( mas na realidade somente o carnaval e olhe lá é permitido isto). Como você é professor se acostumou a isto, mas se trabalhasse em uma usina, ou indústria, seria diferente, geralmente o comércio e o transporte se adapta ao feriado, reduzindo o tempo em aberto, pois muita gente viaja nestas épocas aproveitando que as crianças estão em casa, e o transporte acompanha o calendário escolar. E há regras para o dia do feriado em que o comércio pode ou não abrir ou trabalhar com funcionamento em carga horária especial (reduzida).

Falou.

Espero ter compartilhado alguma coisa.

Aline

Aline disse...

Agora uma coisa que você não citou como diferente foi as cotas que isso sim assusta e muito.

A começar aqui em casa, e no país todo de população mestiça, ou seja, eu posso ter um irmão negro, e não ser considerada negra, o que de fato é verdade, meu irmão tem direito a cotas e eu não, separação de classes por cor dentro da própria família.

A pior coisa que já vi na minha vida e me envergonho, porque o que de fato precisamos é de melhorar a qualidade na educação para uma seleção em pés de igualdade, e não uma legislação que promove o pré-conceito por classe social e raça.

Aline

Muita gente apoia, mas pra quem não sabe a realidade, e sabe que o empurrãozinho é um passo para tornar a universidade uma graduação plural, vixe.

Falou.

Aline

Anônimo disse...

Eu concordo.

Anônimo disse...

Laura, obrigado por "salvar a pátria". Uma bo aparte dos comentários aqui são tão grosseiros e tão avessos à uma simples troca de impressões que chegam a ser enojantes. Minhas desculpas ao autor pelas palavras desses boçais. Continue escrevendo, rapaz ;) Um abraço.

Anônimo disse...

Não gostou? Não acreditou? Volta pro Japão, seu nojento! Cada povo tem sua cultura, não tem como você comparar a cultura brasileira com a japonesa, estamos há milhas e milhas de distancias, vocês são orientais e nós somos ocidentais. Volta pro Japão, vá comer peixe cru enquanto nos divertimos com as caipirinhas aqui!

Anônimo disse...

nao e so no brasil que tem lixeira no banheiro,tem em qualquer pais de terceiro mundo,,,kkkkk

Leonardo Gregory disse...

Yuki, você já mora no Brasil faz um bom tempo, acredito que já esteja acostumado com o "jeitinho" do povo brasileiro, por isso está aqui até hoje né? Dito isso, penso que nem preciso dizer pra você não relevar certos comentários xenófobos que vem de gente ignorante que só contribui na pilha do grande lixo que atravanca o progresso do nosso país!
Fiquei horrorizado com tamanho desrespeito por parte de certas pessoas com você, um estrangeiro que está aqui faz tempo e GOSTA do Brasil, senão já teria voltado pro Japão ou ido para outro lugar faz séculos...
Para o bando de cabeças-fechadas ignorantes (que o Brasil é cheio) que não entenderam o tema desse post e vieram se expor à ridicularidade, gostariam de estar em outro país fazendo um trabalho tão bom e serem tratados dessa forma? vamos olhar um pouquinho para a consciência.

Parabéns pelo seu trabalho Yuki... Não deixe que gente desse tipo impeça você de continuar!

DeMorais disse...

Obrigado pelo post. Achei muito interessante e me inspirei para fazer um post também. (http://poucodemorais.blogspot.com.br/2013/05/o-complexo-do-cachorro-vira-lata-uma.html)

mrdnaziel guimaraes disse...

você esqueceu das igrejas neopentecostais que ganham bilhões vendendo fé.

Renato S. disse...

Não entendo porque as pessoas precisam ser 8 ou 80.

Ele só está relatando coisas que causaram um choque cultural, em todo momento ele pondera sobre as próprias observações.

No entanto tem gente que se dói de uma maneira absurda e levam pro pessoal, muitas vezes só demonstrando a própria ignorância ou complacência com o próprio país, se recusando a entender que tem certas coisas que são inaceitáveis.

OU

Tem as pessoas que aproveitam pra acabar ainda mais com a imagem do Brasil falando pobres ainda maiores.

Mas enfim, é a Internet, né? Que ao contrário do que muita gente pensa - de que deixa as pessoas mais idiotas - a verdade é que ela só coloca a tona a quantidade de idiotice, cheio de "ISTAS", não à toa, é difícil ter uma discussão produtiva online.

Anônimo disse...

HAHA, TEM MUITA COISA QUE JAPONESES NÃO ACREDITAM.. UMA DELAS É QUE PERDERAM A GUERRA EM 1945...

Anônimo disse...

a terra e dos indios todos vieram de fora.Nao ve noticias indios lutando pelos seus direitos?
respeitem cultura de cada povo seja indio, negro amarelo ,branco.Quem acha que tem mais direitos no Brasil esta enganado pois quem nasceu no Brasil e Brasileiro independente se tem cor preto ,amarelo,branco.Voce que disse para japones voltar e tremendo preconceituoso ,racista voce acha que tem mais direitos lembre-se que seus ancestrais vieram de fora .A terra e dos indios eles sim sao verdadeiros Brasileiros e hoje os coitados dos indios sao despresados.. entao ta na hora de olhar com humildade que ninguem e mais que ninguem .

Anônimo disse...

Sobre o curso superior público, é bem difícil entrar. Somente os ricos que estudaram em escolas boas, ou famílias quem incentivam e dão condições de estudo. Raramente verá um pobre numa universidade pública. Ele não tem condições de frequentá-la e acompanhar os estudos. ou mesmo de ingressar nela. E brasileiro que não fala ou escreve bem, geralmente é alguém de classe social inferior. Nosso ensino fundamental é péssimo.

Anônimo disse...

Gostei muito do seu texto, você fez uma análise relativamente isenta. Embora não consiga acreditar em alguns dos seus comentários, talvez seja etnocentrismo da minha parte, mas enfim. Ficou uma dúvida, qual é a sua idade? Sua capacidade de observação é bem acima da média.

Cristiane Machado disse...

Gostei muito do seu blog, estou aprendendo um pouco sobre a cultura japonesa. Apesar de serem culturas diferentes, mas com calma a gente se entende!!!

Anônimo disse...

Yuki, gostei muito do texto. Tenho dois amigos japoneses, e aprendemos bastante sobre as diferenças culturais entre Brasil e Japão. Logo quando eles chegaram aqui o que mais impressionou foi a falta de pontualidade dos brasileiros e o contato humano. Saí do aeroporto direto pra um restaurante e todos os meus amigos abraçaram os dois hehehe Enfim, não liga pra os comentários negativos, infelizmente tem muito brasileiro que toma como ofensa o ponto de vista cultural de outro estrangeiro, mas a maior parte do povo brasileiro não é assim. Espero que vc tenha sido muito bem acolhido. Abraço.

Anônimo disse...

Verdade,concordo!.

Luiz Valério disse...

Sobre os brasileiros não dominarem o português: É que, como você já deve saber, o português é uma língua europeia, trazida ao Brasil pelos colonizadores. A maioria dos nativos "aprenderam" português, enquanto que ainda menos de 1% da população do Brasil ainda fala línguas nativas. As línguas que eram faladas aqui influenciaram muito no português falado, e algumas línguas africanas também, mas a gramática e ortografia oficiais não seguiram essas mudanças, são muito conservadoras.

Calu disse...

Ola.
Qto ao hospital gratuito, e certo. A pessoa nao vai morrer por falta de atendimento, mas pode morrer por mau atendimento, infeccao hospitalar. Apesar de que no SUS tem muito medico bom, melhor que os medicos japoneses, que sao ruin demais.
Funcionario publico e o que mais faz greve!
No Japao tem lixeira no Banheiro sim, so o papel higienico e jogado no vaso, o restante na lixeira, mas tem casos em que a mulher joga o absorvente no lixo da cozinha sim, cada casa tem seu esquema.
Sim, emendamos feriado, mas no Japao tem feriado substituto e se voce olhar no calendario, no Japao tem mais feriados no ano do que o Br.
Isso do troco e uma velha historia...
O pessoal devia ter mais cuidado com o lixo, isso no Japao e bem legal, bem estruturado e o melhor, o povo respeita.
E melhor distribuir camisinha do que aparecer um monte de adolescente gravida ou com doencas venereas p ser tratada la no SUS.
Brasileiro e muito indiscreto, as vezes ate grosseiro em sua maneira de olhar e de abordar a mulher. Nao todos e claro, so os brutos.
Eu nao atendo a assobio, se a pessoa nao sabe meu nome, vai ficar com falta de ar, porque eu nao olho, acho isso muito feio!
Motorista brasileiro nao respeita, principalmente os homens, que debocham que as mulheres dirigem mal, mas a maioria dos acidentes fatais ou nao, sao provocados por eles.
Infelizmente o Brasil ainda nao erradicou o analfabetismo e muitos nao sabem bem a propria lingua, vergonhoso!
Curso superior de graca, tem mas e dificil conseguir a vaga...
Sou totalmente contra, politico corrupto devia ser deportado para alcatraz, ou afim, ja que nao existe ex-corrupto, assim como nao existe ex-viado. E um mal sem cura!
Voltando ao assunto do cesto de lixo, o que nao tem no Japao e rodo e tanque, gente! Abracos!

Anônimo disse...

Queria deixar aqui um comentário sobre as universidade publicas, é indiretamente grátis pq o governo por meios dos impostos tem obrigação de prover educação a população.
E não há bondade nenhuma as vagas são muito disputadas e no fim quase nenhum pobre entra, na verdade ela estão lotadas de pessoas das classes mais altas jovens que já possuem carro mesmo sendo extremamente inacessível aqui no brasil.
Aqui os pobres ficavam chupando o dedo,só nos últimos anos que veio programas sociais que permitem mais acesso dos jovens carentes a faculdade com o ProUni e ele não dá vaga nas universidade publicas bem conceituadas, dá nas faculdades privadas, e maioria das vagas são de faculdades que vc terá mais vergonha de dizer que tem o ensino superior completo naquela universidade do que tem apenas o 2 grau. :(

luizsasaki disse...

Brasileiro nacionalista é um idiota! Não gosta de ouvir verdades! Bota culpa no governo, na empresa que trabalha,mas faz alguma coisa para melhorar? E quando alguém de fora comenta acha ruim? Para começar, deveriam obedecer mais as leis de trânsito! Só no trânsito brasileiro por ano mata mais que a guerra do Vietnã! Eu perdi o meu tio quando ele retornava do trabalho enquanto o outro voltava da festa de carnaval! Um dos motivos de não voltar para o Brasil tão cedo com o meu filho é isso, pois não me perdoaria se perder ele! Odiaria o Brasil até não querer mais, apesar de ser brasileiro nato!

Anônimo disse...

no japão os politicos corruptos se suicidam?como seria bom se aqui no Brasil essa cambada de politicos brasileiros corruptos fizesse o mesmo,seria um favor a sociedade brasileira

Anônimo disse...

A única coisa que gostei no Japão foi a cadeia, as mulheres e o jeito de se comportar, o resto não dá pra mim, a lei sim é das boas, cadeia da boa e tudo direitinho.

Jéssica Alem disse...

Muito bom o seu post! Gostei muito do blog! Parabéns!^^

www.jessalem.blogspot.com.br

Ariane Milan disse...

Mas gente, quanta revolta nos comentários. São opniões de um estrangeiro no brasil!Se vocês viajassem para o Japão também veriam muita coisa que os chocariam e que não conseguiriam a creditar no bom e no mal sentido!Em nenhum momento ele propôs fazer uma análise das mazelas brasileira,gente...
Adorei o post, muito bom!

Vlad Dracul disse...

Esse fato das universidades públicas brasileiras serem de graça e no japão não pode até ser legal por parte de nossa nação.
Mas a questão "Que o país (Brasil)da oportunidades a quem não tem dinheiro" eu discordo.
Pois as Faculdades Públicas por serem gratuitas, são muito concorridas nos vestibulares e dependendo da faculdade, para se passar em um vestibular desses requer muito tempo de preparo e dedicação aos estudos, devido a concorrência.
Na pratica um aluno de uma escola da rede pública não terá chances nenhuma de passar em um vestibular de uma faculdade assim.
Pois o nosso ensino na escolas públicas é uma fraude.
Então se um aluno da rede pública quiser pelo menos tentar um vestibular de uma "facul" pública ele terá de se fazer cursinhos preparatórios, e dedicar boa parte de seu dia nos estudos.
Mas ainda tem o pessoal de baixa renda que não pode pagar por cursinhos. e quando termina o Ensino médio, sai da escola com uma mão na frente e outra atrás. Essa pessoa terá de trabalhar para ajudar na renda de sua família assim que termina a escola, por isso não terá muito tempo para estudar.
Por esse e muito outros motivos que nas faculdades públicas do Brasil, a grande maioria dos alunos são de famílias de classe alta, pois estudaram nas melhores escolas, podem ter algum recurso sobrando para investir em estudo.

Vlad Dracul disse...

Esse fato das universidades públicas brasileiras serem de graça e no japão não pode até ser legal por parte de nossa nação.
Mas a questão "Que o país (Brasil)da oportunidades a quem não tem dinheiro" eu discordo.
Pois as Faculdades Públicas por serem gratuitas, são muito concorridas nos vestibulares e dependendo da faculdade, para se passar em um vestibular desses requer muito tempo de preparo e dedicação aos estudos, devido a concorrência.
Na pratica um aluno de uma escola da rede pública não terá chances nenhuma de passar em um vestibular de uma faculdade assim.
Pois o nosso ensino na escolas públicas é uma fraude.
Então se um aluno da rede pública quiser pelo menos tentar um vestibular de uma "facul" pública ele terá de se fazer cursinhos preparatórios, e dedicar boa parte de seu dia nos estudos.
Mas ainda tem o pessoal de baixa renda que não pode pagar por cursinhos. e quando termina o Ensino médio, sai da escola com uma mão na frente e outra atrás. Essa pessoa terá de trabalhar para ajudar na renda de sua família assim que termina a escola, por isso não terá muito tempo para estudar.
Por esse e muito outros motivos que nas faculdades públicas do Brasil, a grande maioria dos alunos são de famílias de classe alta, pois estudaram nas melhores escolas, podem ter algum recurso sobrando para investir em estudo.

Diego barbosa disse...

Caraca, a Misuzu merece uma caixa de paçocas pelo comentário. Inclusive vou procurar o livro que ela recomendou.

Gabriela Pinheiro disse...

Até eu que sou brasileira me surpreendo com essas coisas ...apesar de que, essas coisas são até menos piores perto de muitas outras que nos fazem ter vergonha de ser Brasileiro. como o fato das praias virarem um "mictório ao céu aberto" durante o carnaval, músicas que fazem apologia ao sexo, ao crime e a violência, corrupção desacerbada, cidades possuírem esgotos à céu aberto (que na verdade já foram rio) em pleno seculo 21 e etc...

rubia ota disse...

Nossa... O cara só citou as diferenças... Não me senti ofendida... Calma...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics