quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

É obrigado estudar seg.língua estrangeira na universidade do Japão?

  Ao caro leitor

  Você sabe falar alguma língua estrangeira além de inglês?

  Sim!? Espanhol. 

  Se você souber falar espanhol fluentemente, tudo bem.Caso contrário, espanhol não vale para os brasileiros, pois até eu entendo espanhol um pouco.

  Hoje eu gostaria de lhe apresentar o estudo de língua estrangeira no Japão.

  Quem concluiu faculdade no Japão, teoricamente, estudou inglês durante 10 anos, desde o primeiro ano da escola secundária aos 12 anos até o último ano da faculdade aos 22 anos.

  No entanto, a nota média da prova de inglês pelos japoneses é uma das piores entre os povos dos países asiáticos, como eu já tratei num post.

  Eu acho lamentavel. E eu não negaria que estou contribuindo para isso infelizmente.

  Só que há um sistema bom aplicado em todas as faculdades no Japão.

  Todos os estudantes das faculdades precisam estudar a segunda língua estrangeira!!

  Na faculdade em que eu me formei, as opções eram as seguintes línguas : alemão,frances,chinês, russo e espanhol.

  Infelizmente português não estava na lista e essa situação continua até agora.

  Só para você ter uma idéia, segue a figura na qual costa qual língua estrangeira os japoneses querem aprender além de inglês. O português ficou no nono lugar com 2 % de pessoas entrevistados.


  A maioria dos estudantes escolhia o idioma sob o critério de que qual língua é mais fácil de conseguir crédito.

  Ou seja, eles não estãvam levando muito sérios seus estudos, pois sabiam que não serviriam para nada na hora de procurar empregos.

  Eu escolhi espanhol na época, porque o jogo de olimpíada em Barcelona ia ser realizado daí a dois anos e até pensei em viajar para lá aproveitando esta ocasião especial.

  Nós assistiamos duas aulas por semana nos primeiros dois anos na faculdade. Duas professoras nos dava aula : uma era chilena loira de meia idade e outra era morena nova e nem me lembro da nacionalidade dela.

  Eu estudava espanhol mais ou menos só para conseguir passar nas provas que nem os outros....isso não me levou para lugar nenhum....

  Eu acredito que essa realidade não tem mudado até agora.


  Implantar o ensino da segunda língua estrangeira no curso superior é boa idéia. Porém, não tem conseguido retorno tanto para sociedade quanto para estudantes.

  Por outro lado, no Brasil, apenas os estudantes interessados em alguma língua estrangeira escolhem a cadeira com sua própria vontade ou curiosidade.

  Teoricamente os alunos assim devem estar mais dipostos a aprender a língua,ne?

  Qual sistema é melhor entre o sistema japonês e o sistema brasileiro?

  Que seja, eu admiro meus alunos brasileiros que estudam japonês com suas próprias vontades. Há até alunos adolecentes que têm 12, 13 anos!!

  Quando eu tinha 12, 13 anos, eu não tinha menor idéia de aprender outra língua estrangeira além de inglês, já que não tinha segunda língua estrangeira no vestibular.

  Aliás, como eu já insisti num post deste blog, o povo japonês precisa dedicar mais a sua língua materna em vez de gastar tempo para aprender a segunda língua estrangeira, antes de ingressar na faculdade. Basta aprender inglês.

  Bom. O que você acha a respeito?

  Os estudantes devem aprender a segunda língua estrangeira? 

  ;)
Comentários
6 Comentários

6 comentários:

Anônimo disse...

No brasil já se exige, no vestibular, o conhecimento escrito de ao menos 1 língua estrangeira(inglês, espanhol ou francês). Já na faculdade onde me formei tinha-se a matéria de língua estrangeira obrigatória, caso fosse teste essa disciplin a seria eliminada( o que me fez gastar menos com mensalidade).

Eduardo disse...

se for um profissional que tem que lidar com área estrangeira, vejo como obrigatório. Já um advogado que tem que lidar com leis brasileiras, não vejo necessidade e caso houver necessidade dle consultar textos em outras línguas basta ele contratar um tradutor para isso

Anônimo disse...

Eu tive aulas de inglês e espanhol a partir da oitava série, mas os professores não cobravam dos alunos nem nas provas. Por esse motivo muitos alunos não aprenderam nem o verbo to be e, em espanhol, só conseguiam ler alguma coisa por ser parecido com português.

押田 ~龙 disse...

Aprender línguas e sempre importante claro algumas mais do que outras devido a demanda de mercado(quem sabe mais algumas por curiosidade), mas aprender línguas e abrir a mente e conhecer novas culturas。
Espero que o português se torne mais popular por aqui por causa da copa vejo muitos japoneses mais interessados no Br. A parte boa da globalização e termos a oportunidade de pegar um pouco do que as outras culturas tem de positivo infelizmente não e assim que vem acontecendo na maior parte dos casos, mas espero que com o tempo...S2

Ada A disse...

Para alunos extrangeiros ingressarem numa universidade japonesa (graduação ou pós) é obrigatório saber inglês?
Tenho conhecimento em espanhol (nao sei se posso chamar de intermediário, mas consigo ler livros e entender conversas com certa facilidade), mas no que se trata de inglês não da nem pra chamar de básico (estudei da c.a. até 1o ano do ensino médio, mas não tive boa base e só passava pq tirava 7 todo ano na recuperação) e tenho desejo de fazer graduação de moda ou pós de indumentária lá!

Ada A disse...

Agora estou estudando japonês (pq gosto, é obrigatório pra estudantes de humanas, e aproveitar a oportunidade das olimpiadas em Tokio), antes de me aprofundar em espanhol, e estou com medo do meu esforço ser em vão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics