quarta-feira, 26 de março de 2014

A vida de um empreendedor japonês que você deve conhecer!?

  Ao caro leitor

  Você pretende empreender algum negócio?

  Dizem que mais de 80 % das empresas não sobrevivem há mais de dois anos.

  Ou seja, continuar um negócio já é grande desafio,ne?

  Hoje eu gostaria de lhe apresentar um empreendedor japonês, que marcou sua presença nos anos 2000.


  Eis Takafumi Horie,  ex-presidente da empresa Livedoor.

 
  Graças à crescente radical dessa empresa na área de TI, a mídia japonesa tratava ele como empreendedor mais sucedido do Japão na primeiro metade do ano 2000 e ele participava de vários programas de TV na época.

  Ele ficou tão popular que acabou recebendo até apelido Horiemon, misturando nome dele com nome do protagonista do anime Doraemon, já que ele ficava cada vez mais gordo.

  Aliás,  surgiam muitos milionários nessa época graças à internet, além do Horiemon naquela época.

  A grande maioria dos empreendedores bem sucedidos estabelecia seus sedes no prédio de altíssimo padrão chamado de Roppongi Hiruzu.Por isso, a mídia japonesa chamava esses milionários de Ropponngi Hiruzu Zoku ( 六本木ヒルズ族, um tribo de Ropponngi Hiruzu ). Horiemon era a figura mais representativa desse tribo.


  Horiemon exibia suas riquezas tais como sua casa e seus carros nos programas de TV e se tornava uma figura carismática, que todo mundo queria ser como Horiemon.

  Em 2004, ele tentou comprar um clube profissional de beisbol.Contudo, ele nem conseguiu participar na licitação, já que tinha outro concorrente mais forte : Rakuten.

  Em 2005, ele adquiriu ações de uma emissora de rádio, o que provocou uma briga com uma emissora de TV, que era  empresa subsidiária de tal emissora de rádio. A intenção dele era integrar as mídias tradicionais na internet, mas infelizmente não foi interpretado assim.

  Este incidente prejudicou a imagem dele radicalmente.


  No entanto, ainda em 2005, ele se candidatou para concorrer uma vaga para deputado federal. Mesmo com a popularidade alta, ele acabou se perdendo na eleição diante do outro candidato mais forte.

  Em 2006,  ele recebeu acusação pelo delito de operação de ações por parte do procuradoria de tóquio.Após vários processos judiciais ao longo dos próximos anos, o Supremo Federal de Justiça lhe condenou 2 anos e meio de prisão em 2011.

  Cumprindo sua pena, ele saiu do presídio de Nagano no dia 11 de novembro de 2013. A mídia japonesa tratou sobre a saída dele na notícia e nós ficamos surpreendidos com a mudança radical de aparência. Ele ficou bem magro devido à alimentação bem controlada no presídio!!


  Apesar de que ele perdeu aquela popularidade carismática, ele ainda é uma figura influente e popular.Por isso mesmo, eu já li várias entrevistas dele no internet e assisti vários programas de TV de que ele participou.

  Ele lançou até um livro, no qual ele fala sobre as coisas muito pessoais tais como sua infância, sua vida cotidiana, a vida como prisoneiro no presídio, o que era nunca tinha escrito nos outros dezenas de livros publicados até então.

  O título desse livro é "ZERO – vai adicionando um para quem não tem nada como eu".


  Quando eu fui à Japão em janeiro, eu li este livro que estava no primeiro lugar do ranking dos livros mais vendidos no Japão.

  Segundo Horiemon, a intenção do lançamento deste livro é para fazer público compreender verdadeiro Horiemon revelando tudo.

  Nos livros anteriores ele não escrevia sobre quanto ele se esforçava para fazer empresa crescer, pois achava que era vergonhoso mostrar sua dedicação ao trabalho para público.Por isso mesmo, a pessoa comum achava que ele fez sucesso só por seu talento e um pouco de sorte.Ele revelou até seu complexo de não poder falar com garotas no livro.

  Falando um pouco sobre a vida do Horiemon, ele nasceu em 1972 em Fukuoka, numa família de classe média.Os pais dele não eram tipo de pessoas que investem na educação do filho.Porém, como Horiemon gostava de ler livros desde sua infância, ele sempre tirava notas boas na escola.

  Contudo, ele ficou viciado em programação devido ao computador que ganhou como presente aos 12 anos e seu desempenho escolar ficou cada vez pior.Em compensação, ele adquiriu o conhecimento de programação e ganhou até um dinheiro prestando alguns serviços aos outros.


  Depois que entrou no colégio, ele deixou computador de lado e começou a vida de vagabundo junto com seus maus amigos pousando nas casas desses amigos e suas notas na escola pioraram mais. Só que ele começou a estudar com afinco no último ano do colégio e acabou entrando na universidade tóquio, a mais difícil de todas!!

  Insatisfeito com a vida universitária, ele começou um bico como programador numa empresa e gostou tanto do trabalho que acabou fundando própria empresa com dinheiro emprestado do seu pai no terceiro ano da universidade e acabou não terminando universidade.

  Desde então, a empresa dele não parava de crescer graças a demanda crescente dos trabalhos.

  Tanto na entrevista quanto neste livro, Horiemon fala que o que ele adora fazer é deixar nossa vida cotidiana mais conveniente através do empreendimento que ele vai instalar na sociedade.

  Segundo ele, o dinheiro em si não é objetivo, mas meios.Para realizar seus outros sonhos maiores, precisa-se de mais dinheiro.Ele não quer ser rico, pois isso nuca foi e não será seu objetivo.

  Como o próprio título do livro diz, a carreira dele foi zelado.Por isso mesmo, ele quer começar segundo capítulo da sua vida profissional e diz que tem muitas ideias de empreendedorismo na sua cabeça.

  O livro "Ensinamentos de milionário judeu" que eu lhe apresentei num post deste blog dizia que há algo comum entre os milionários.


  Eis a falência da empresa.

  Quem se torna milionário falha muitas vezes até que ele faz sucesso num dos empreendimentos.Talvez Horiemon seja um dessas pessoas que tenham essa característica.

  ;)


Comentários
5 Comentários

5 comentários:

ImpMontezuma disse...

História interessante ^^

Cromagnon disse...

Coitado, parece uma boa pessoa! espero que tenha sucesso com os novos empreendimentos.

Anônimo disse...

Conheço a história de um grande empreendedor chamado Walter White ou conhecido como Heisenberg e seu sócio Jesse Pinkman. A história é muito boa.

Anônimo disse...

Ele entrou em choque na epoca com a Fuji TV.....as pessoas de mais idade criticavam ele por nao usar terno e gravata nas reunioes.....existe uma regra na sociedade japonesa: -todos aqueles que se destacam no convivio social, seja positiva ou negstivamente, tendem a ser execrados.....

Vinicius Silva disse...

Breaking bed

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics