quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Como pode melhorar o transito no Brasil!?

  Ao caro leitor

  Você dirige carro?

  O que você acha sobre comportamentos dos motoristas brasileiros nas ruas?

  Ótimo, bom, razoável, ruim ou muito ruim, por acaso?

  Já ouvi falar que motoristas gaúchos são um dos piores no Brasil. Não sei se é verdade ou não.


  Eu tirei a carteira de motorista aos 19 anos no Japão. Quando eu estudava na universidade, eu dirigia carro mini ( Kei jidousya ) de 0.66 todos os dias ao ir ao trabalho para fazer bico.

  Ou seja, eu dirigi carro durante só 3 anos lá no Japão.

  Depois que eu me formei na universidade, eu me mudei para Tóquio. Como alugar um estacionamento em Tóquio era um luxo e tanto, eu optei pelo deslocamento de trem lá, o que foi muito mais prático e econômico.

  Apesar de ter gostado de dirigir carro, eu não sentia tanta falta com o passar do tempo.

  E mesmo depois que eu me mudei para o Brasil, eu não tive nenhuma vontade de dirigir carro e eu andava só de ônibus. Aliás, nunca tinha pensado em dirigir carro no exterior, pois eu achava muito perigoso.

  Contudo, pela exigência da família, eu fui obrigado a tirar a carteira. Eu não dirigia carro quase há 10 anos....

  Na época, se eu tivesse a carteira internacional, poderia ter transformado isso na carteira brasileira, com a qual eu podia dirigir carro no território brasileiro.

  Entretanto, como eu queria aumentar meu vocabulário de português e conhecer mais legislação brasileira de transito, eu decidi fazer tudo de novo aqui.

  Duas coisas praticadas aqui me surpreenderam.

  A primeira coisa que me surpreendeu foi a aula prática direto nas ruas.

  Baseado na minha própria experiência de aprendizagem da direção no Japão, a aula prática no Japão é dividida em 4 módulos.

  Nem me lembro quantas aulas cada módulo tem. Porém, até terceiro módulo, o aluno pratica a direção com instrutor dentro do pátio pequeno destinado para alunos iniciantes aprenderem a dirigir carros, como mostra a foto embaixo.


  No Japão, nenhum aluno iniciante começa a dirigir carro nas ruas públicas desde primeira aula que nem aqui no Brasil.

  Eu sei que orientador brasileiro faz aluno iniciante praticar direção nas ruas que tem pouco movimento nas primeiras aulas.

  Mesmo assim, isso deve dar muito medo e insegurança para quem nunca dirigiu carro na sua vida.

  No Japão, após a conclusão de terceiro módulo, o aluno precisa fazer uma prova prática e uma prova escrita. Quem passou nas ambas provas terá direito de avançar ao módulo 4, no qual o aluno vai dirigir o carro nas ruas públicas, fora do pátio da escola de direção.

  Eu acho que é um sistema de aprendizagem melhor e mais seguro para aluno. Além disso, a presença de aluno da direção nas ruas colocariam outros motoristas em risco também.

  A segunda coisa que me surpreendeu foi a nota mínima exigida na prova escrita para ter carteira de motrorista.

  Quando eu fiz a prova escrita aqui no Brasil, a nota mínima exigida foi mais de 70 % de acerto das questões. Como tinha só 30 questões, precisava acertar apenas 21 questões.

  Bah, tchê! Que moleza, hein?

  (Eu acertei 27 questões.)

  No Japão, o aluno precisa-se acertar mais de 90 % das 50 questões. 

  ( Eu gabaritei )

  Que diferença é isso!?

  Eu não aceito uma justificativa de que o Japão é de primeiro mundo e o Brasil é de terceiro mundo.

  Independente de qual mundo um país pertence, precisa-se cobrar mínimo conhecimento das pessoas que querem dirigir carros nas ruas, para que o transito seja mais organizado nesse país.

  Acho que quem não estuda bem não deve dirigir carros nas ruas. No mínimo, precisaria exigir mais de 80 % de acerto.

  Além disso, gostaria de sugerir outra exigência na prova escrita.

  Eis alguma questões fatais que o aluno não pode errar.

  Por exemplo, é uma questão a seguir..

  “O motorista pode dirigir carro bebendo se a quantidade da bebida for pouca”

  Acho que quem erra este tipo de questão nem deve passar na prova escrita mesmo tirando nota mínima, pois isso não é legislação de transito, mas uma questão de postura.

  Eu simplesmente quero uma paz no transito aqui.

  ;)



Comentários
13 Comentários

13 comentários:

Machado disse...

Mas bah tchê, e não é que o japa tá virando um gaudério !

Bem vindo ao Rio Grande.

Paulo.

Daniel disse...

Na verdade nem toda auto escola faz aulas praticas nas vias publicas. na minha cidade, por exemplo, a prefeitura mantem um patio exclusivo para quem esta aprendendo a dirigir. o problema é que o custo de manutenção é bastante alto, então fica difícil manter. além disso, como fica em uma área longe do centro, muitos preferem nao ir.
Quanto às provas escritas, isso é um problema que precisa de medidas drásticas na mentalidade da sociedade para ser mudada.
parabens pelo blog

gil hagane no renkinjutsushi disse...

Olha a pergunta que o delegado mes fez no exame de direçao: Se vc esta comendo uma banana e ela acaba para que lado vc joga a casca dela direito ou esquerdo ou guarda dentro do carro?? DARRRRRRRR lol vc nao pode comer dirigindo.....

Julia-Sama disse...

Isso é o velho jeitinho brasileiro:

>>>Se a prova exigir mais de 90% de acertos, ninguem vai conseguir, por que não gostam de estudar.

>>>Vão protestar, fazer greves, abaixos assindos, seja o que for para abaixar a média.

>>>O governo vai ceder, e tudo volta a mesma p**** =)

Luiz disse...

Isso é um defeito que aos poucos está sendo corrigido sim. Por mais que ainda o pessoal ache fácil, nos últimos ano a dificuldade das provas aumentou, tanto da escrita mas principalmente da prática.

Que isso é um problema não podemos negar, mas devemos olhar para frente e ver que as coisas estão melhorando.

Vamos que vamos!

Anônimo disse...

Depende da cidade, tem cidade que tem um mini circuito para andar, simulação de vagas e um percurso para tirar habilitação de moto com lombada, costeleta, faixa de pedestre, slalom e etc... O que eu sei é que fica mais caro, tem uns amigos que tiraram em outra cidade do lado, cidade pequena porque é mais barato e mais fácil de passar.

Eu acho que melhorou bastante, hoje em dia tem o CFC com aulas de mecanica, primeiros socorros, direção defensiva e etc... E é obrigatorio 15 horas de aula no volante antes de fazer o teste. Antigamente era só o teste das placas e já podia fazer a prova de direção, não precisava de nenhuma aula de direção da auto escola.

Claro que tem o jeitinho brasileiro, eu mesmo nem fiz as 15 horas, já sabia dirigir e a auto escola forjou, só assinei várias vezes.

Lica disse...

Então, eu reclamava bastante sobre o trânsito de porto alegre até que vim fazer meu intercâmbio nas filipinas.
Aqui as ruas praticamente não tem sinaleiras, não sei dizer se as pessoas não respeitam preferência ou se isso simplesmente não existe aqui e as pessoas buzinam até pra dar oi.
Aí resolvi perguntar como é pra tirar carteira aqui. Prova escrita? Não existe. Prova prática? Se tu disser que já sabe dirigir tu consegue um carteira em duas semanas.

Então, tá reclamando de que?
hahaha

Não preciso dizer que o trânsito aqui é HOR-RI-VÉL.

Anônimo disse...

na china o transito é uma zona, do nada param no meio da rua, so buzinada o tempo todo, cortam de repente por todos os lados, loucura,
ah uma observaçao a carteira no japao custa em torno de 5000 dolares 5 mil doletas

Haruka disse...

Será que essa diferença de nota mínima não é pela diferença de dificuldade nas questões?

Eu nunca vi uma prova de direção, então isso é só especulação, mas...

Você disse que no Japão precisa acertar mais de 90% das questões, e você gabaritou a prova.

Aqui precisava acertar só 70% e você errou 3. Será que a prova brasileira não tem questões mais difíceis, então?

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário,Haruka.
Acho que quase não tem diferença sobre a dificuldade da prova em dois paises.
Talvez a prova no Brasil seja um pouco mais fácil.
;)

Anônimo disse...

MEU DEUS! 5 mil dólares para tirar a carta??? Que absurdo!

O que eu sei é que tem dois tipos de habilitação, tipo categoria para carro, carro automático e manual. Amigo meu voltou esse ano da Austrália e falou que lá também é assim, já que tipo a maioria dos carros são automáticos, a pessoa não precisaria aprender e tirar carta em um carro manual se não vai dirigir um carro manual né.

Imagina a facilidade de tirar carta com um carro automático e direção hidráulica, você nunca vai deixar o carro morrer, o carro não vai descer se for sair da ladeira e fazer baliza com DH é moleza. Mais facil que isso é ter sensor e camera de ré, rsrsrs.

Claudio disse...

Acho que tirar habilitação aqui na colonia é muito barato e facil.
Se falarmos em moto escola então nem se fale, pois o cara "aprende" quase nada sobre direção, fica restrito aquele labirinto e aprende tudo errado, não dirige na noite, na chuva nem na estrada.
Enfim, ele recebe carta pra aprender na rua depois.
Deveria existir como no primeiro mundo, várias categorias de habilitação e para cada acrescimo de potencia de veiculo uma nova carteira e nova taxa.
Aqui um cara tira carteira numa 125cc e já vai pra loja comprar uma 600cc.
Claro, que no que diz respeito ao transporte pŕecisa-se MUITO melhorar o transporte coletivo, hoje quase inexistente.

Micaela disse...

Olá! Tenho acompanhado seu blog a algum tempo e estou adorando! Seu posts sempre têm assuntos interessantes e opiniões bem legais. Adoro o Japão e sua cultura, e seu blog tem me ajudado a conhecer mais sobre o país como os olhos de alguém que cresceu lá.
Parabéns pelo seu trabalho! =D

Bem, realmente o sistema de trânsito, na minha opinião, tem várias falhas. É bem fácil tirar uma carteira de motorista, sei que isso não acontece em todas as auto escolas, mas na minha cidade os próprios professores oferecem uma ajudinha extra para passar nos exames (propina).
É uma situação muito preocupante, afinal o alto número de acidentes e infrações no transito, pra mim, é apenas um reflexo de uma má formação na auto escola. =/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics