terça-feira, 16 de maio de 2017

Você quer criar seu filho no Japão

  Ao caro leitor

  Micaela, uma Youtuber canadense que estou seguindo seu canal postou um vídeo intitulado de “A vida ficou mais fácil após 10 anos no Japão” recentemente.

  Ela troca ideias com outra Youtuber canadense, Sharla, que também estou seguindo seu canal.


  As duas vieram para o Japão quando elas eram muito jovens e já vivem há mais de 10 anos.Na segunda metade deste vídeo, elas discutem sobre o retorno da recém-casada Sharla para Canadá.

  Ela cita seu futuro filho como maior motivo para justificar sua volta para Canadá. Devido ao seu parceiro canadense, eles se sentirão ter filho completamente “estrangeiro” no Japão. Apesar de ser japonês, como ele vai nascer com a cara de estrangeiro, ele será tratado como “estrangeiro” na escola japonesa, o que ela não acha justo além de ficar com pena dele.

  Além do mais, ele precisará estudar muito desde cedo e nem consegue aproveitar sua adolescência como Sharla aproveitou na Canadá. E ela acha que Canadá é melhor lugar para dar essa oportunidade para seu próprio filho. E se ele quiser, quando ficar maior, ele pode vir ao Japão através do programa de intercâmbio para conhecer melhor.

  Micaela concorda totalmente com a opinião da Sharla no vídeo.

  A meu ver, o primeiro motivo é apenas a visão pessimista, ou o preconceito por parte da Sharla, porque hoje em dia muitos estrangeiros ou filhos dos descendentes de japonês se destacam em diversas áreas desde o mundo de esporte profissional até o mundo de celebridade no Japão.

  Tudo depende de como a mãe enxergar a sociedade e enfrenta-lo junto com seu filho de maneira certa.

  O segundo motivo é a questão de gosto ou de escolha em relação à educação por parte dos pais.Diferente dos países ocidentais, infelizmente a concorrência intensa começa muito cedo no Japão.

  Como você sabe, há vestibular ao entrar no colégio. Então, quase todos os japoneses estudam muito sério aos 14, 15 anos pela primeira vez nas suas vidas, pois a interrupção de estudo durante 1 ano devido à reprovação no vestibular estragará a vida de um jovem completamente e ele sofrerá de consequências pelo menos nos próximos 10 anos.

  Para piorar, a partir de anos 2000 mais ou menos, surgiram nova modalidade de escola na educação pública, o que se chama-de  公立中高一貫校 ( Koritsu Chuukon Ikkankou ) em japonês.
Esta nova modalidade de escola é composta de escola secundária ( de sétimo até nono da escola fundamental  no Brasil ) e colégio, cuja duração de estudo é de 6 anos.

  Como você pode imaginar, é obrigado fazer vestibular para entrar neste tipo de escola. Isso quer dizer que os candidatos precisam começar a se preparar para exame a partir de 10, 11 anos. Desta maneira, a concorrência começa mais cedo ainda.

  Em compensação, caso entrar neste tipo de escola, os alunos não precisam fazer mais vestibular para entrar no colégio, pois eles podem continuar seus estudos na mesma escola ao longo de 6 anos, o que é considerado como uma das vantagens.

  Na verdade, faz muito tempo que há este tipo de escolas no Japão. Contudo, as todas eram escolas privadas. Então, só os filhos da classe A faziam vestibular e entravam.

  No entanto, de 15 anos para cá, vem surgindo muitas escolas públicas desta modalidade. Muitos formados dessas escolas obtiveram bons resultados, entrando nas melhores universidades do Japão.

  Nessa altura do campeonato, atualmente um em cada cinco ou seis japoneses que residem na província Tóquio faz vestibular aos 12 anos para entrar neste novo tipo de escola.

  Pode ser que Sharla veja muitos japoneses de 11, 12 anos estudarem com todas as forças, já que ela more em Tóquio. Considerando isso, é inevitável ela chegar sua conclusão citado acima.

  Mesmo sendo japonês, eu mesmo não acho isso legal. Será que esse esforço vai trazer um resultado compensador no futuro? Pelo contrário, isso não vai traumatizar as crianças e acabam gerando adultos sem amadurecimento normal?

  Por outro lado, eu tenho impressão de que os brasileiros não estudam tanto mesmo no ano que vão fazer vestibular. Talvez eles estudam sério só quando fizerem concurso público.

  Enfim, caso você quiser morar no Japão, ou qualquer país estrangeiro, vale a pena assistir o vídeo para você se refletir sobre seu futuro.

  ;)

Comentários
5 Comentários

5 comentários:

Anônimo disse...

os comentários no facebook não estão funcionando mais ou é porq vc tem que aprovar?

fiz um comentário por lá mas não aparece

yuki takeuchi disse...

Que estranho. Eu não mexi nada lá. Era para aparecer.

Anônimo disse...

Você especificou a provincia de toquio...em outras provincias as coisas são mais faceis em relação ao estudo?

yuki takeuchi disse...

Pode se dizer que é menos pior.

Anônimo disse...

Infelizmente, para o Japão e os japonêses, a educação é uma das alternativas que resta para fazer frente as outras economias avançadas, pois quando se trata de competitividade, países como EUA e Canadá vão estar sempre à frente por um simples motivo: Eles tem imensos recursos naturais como gás, petróleo, minérios, madeira e grandes áreas para a agropecuária, algo que o Japão não tem e necessita importar.
Com isso, teoricamente, tudo o que o Japão produz, acaba saindo mais caro a não ser pelos produtos exclusivos ou inovadores ou por algum meio de redução nos custos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics