sexta-feira, 16 de maio de 2014

Como você pode se tornar professor de japonês para estrangeiros!?

  Ao caro leitor

  Você quer ser professor de algum idioma?

  Se a resposta for sim, talvez o assunto de hoje seja interessante para você.

  Hoje eu gostaria de apresentar sobre como você pode se tornar professor de japonês para estrangeiros no Japão.


  Antes de mais, eu gostaria de lhe informar que não existe uma licenciatura oficial, com a qual pode contestar sua qualificação como professor de japonês.

  Isso quer dizer que qualquer pessoa pode se declarar professor de japonês e pode dar aula de japonês para alunos estrangeiros.

  Contudo, pode-se dizer que há três maneiras para um candidato comprovar sua qualificação como professor de japonês.


1.      Formação na faculdade com a especialização no ensino de japonês.
2.      Conclusão do curso de formação do professor de japonês, cujo tempo é de 420 horas no total.
3.      Aprovação na exame de ensino de língua japonesa.


  Em 1983, na época em que tinham um pouco mais de 10 mil estudantes estrangeiros no Japão, então primeiro ministro Nakasone apresentou um plano de receber 100 mil estudantes estrangeiros, com o objetivo de que o Japão seja um país mais globalizado.


  Para atender à demanda crescente, precisava formar mais professores de japonês para estrangeiros o mais rápido possível.Essas três maneiras citadas acima eram frutos dessa política tomada pelo então governo .

  A universidade Tsukuba onde eu me formei foi a segunda universidade federal, que abriu um curso especial para formação de professor de japonês para estrangeiros, depois da instalação do tal curso na universidade Tokyo Gaikokugo.

  Seguem o que os alunos aprendem nesse curso.

  • Aprendizagem da gramática de japonês do ponto de vista dos estrangeiro.
  • Vários métodos de ensino de idioma e seus históricos.
  • As técnicas a ser utilizada durante a aula.
  • Diversos tipos de linguísticas.
  • História do Japão.
  • Culturas tradicionais do Japão.
  • Fonéticas em geral.
  • Aprendizagem de culturas estrangeiras.



  O que você achou sobre os matérias?

  Dá para perceber que não basta aprender só gramática da sua língua materna para ser professor de um idioma,ne?

  Só que eu não assistia aulas muito sério, quando eu era universitário.Porque eu achava que os aspectos culturais do Japão não eram materiais tão importantes e nem imaginava que eu ia ser professor de japonês realmente no futuro.

  Então, eu assistia mais aulas relacionadas com culturas estrangeiras e fazia intercâmbios com estudantes estrangeiros para conhecer pontos de vistas diferentes dos estrangeiros.A curiosidade pela outra cultura comparando com a minha era sempre maior do que estudo de idioma japonês em si.

  Para grande vergonha minha, posso lhe dizer que eu não aprendi quase nada em relação ao ensino de japonês na universidade.O meu interesse sempre foi sobre idioma inglês e outra cultura.

  Aliás, foi 1 ano antes de vir ao Brasil que eu realmente comecei a estudar os matérias citados acima com toda a força e passei na exame de ensino de japonês graças a Deus.


  Entretanto, no interior de São Paulo,onde eu fui mandado pelo governo japonês, o que eu enfrentei foi o ensino de língua patrimonial ( 継承語教育 ). A grande maioria dos meus alunos lá era descendentes de japonês e eles frequentavam à escola por obrigações.

  Como eu queria fazer ensino de idioma estrangeira ( 外国語教育 ), eu não estava satisfeito com trabalho na comunidade japonesa e eu me mudei para Porto Alegre após o termino de 3 anos de contrato com o governo japonês.

  Graças a Deus, os alunos daqui de Porto Alegre estudam japonês com suas próprias vontades. Portanto, eles são bastante motivados e têm muito mais curiosidades sobre cultura japonesa.Eu posso lhe dizer que dá para fazer ensino de idioma que eu tanto queria, aqui em Porto Alegre.

  No início, foi difícil ensinar japonês para brasileiros.Contudo, a medida que eu lia a explicação de gramática de japonês em português, eu comecei a entender pouco a pouco sobre como é a gramática de japonês do ponto de vista de aluno brasileiro.

  E depois que eu peguei o jeito, surgia a vontade de passar informações sobre aspectos culturais do Japão naturalmente.É uma área que eu não tinha interesse quando era estudante.

  Na minha opinião, quando professor de idioma contar qualquer coisa relacionado à Japão, ele deve ter visto ou feito uma vez na sua vida. O que conta é EXPERIÊNCIA mesmo.

  Por isso mesmo, durante viagem a Japão realizado em janeiro deste ano, eu fui a Meido Kissa e Tóquio Sky Tree, e assisti partidas de sumo ao vivo pela primeira vez.No penúltimo viagem, eu pousei no hotel cápsula, assistindo teatro tradicional Kabuki, andando de trem bala, utilizando serviço de Manga Kissa, entre outras coisas.


  Escrever posts sobre o Japão em português aqui no blog Japonês em Porto Alegre também é outro meio de passar informações sobre aspectos culturais do Japão.

  Ensinar gramática de um idioma é apenas uma das funções de professor.Aliás, língua é meio de comunicação, com a qual as pessoas podem trocar ideias sobre tudo que você pode imaginar.

  E aí?

  Você ficou com a vontade se tornar professor de japonês?

  ;)

Comentários
5 Comentários

5 comentários:

orientais na midia disse...

Sou sansei e meus avos(ditian e batian) foram boias frias no interior de SP e graça a Deus eu pude estudar.

Luan Pessuti disse...

É possível um estrangeiro lecionar japonês no Japão? (para ensino fundamental/médio por exemplo)

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário.
Para lecionar na escola, precisa-se de licenciatura.
;)

Hellcife disse...

Olá Yuki, tudo bom?

Já estive no Japão por um mês, de norte a sul à trabalho e eu amei estar lá. Gostaria muito de emigrar, além de que minha avó morou lá durante 25 anos (hoje já é falecida).

Eu sou professor de música (licenciado) e língua estrangeira (português pra estrangeiros, inglês (possuo certificado CAE) e italiano).

Você acha, pela sua vivência, que eu tenho como trabalhar no Japão de acordo com a minha profissão no Brasil?

Att.

Rômulo.

yukipoa disse...

Caso consiga visto de trabalho com alguma empresa, dá para trabalhar lá.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics