domingo, 28 de abril de 2013

JAPA é termo de discriminação!?



  Ao caro leitor

  Uma das palavras que eu me sinto ofendido é “JAPA”.

  Muitos brasileiros usam esta palavra à toa,ne?

  Contudo, eu acho melhor brasileiros deixarem de usá-la daqui para frente.

  Porque “Japa” lembra a palavra “Jap” que os americanos usam como termo de discriminação ao chamar um japonês.

  Segundo Wikipedia, há descrição de que usa-se “Japa” sem noção em alguns paises tais como Hong Kong,Singapura e Brasil.

  Eu já perguntei ao respeito aos meus alunos brasileiros durante aula.E eles responderam que “Japa” não é termo de discriminação, o que eu não conseguia acreditar na hora.

  Então, como fica “Japinha” ?

  Dependendo do caso, as palavras em diminutivo acabam ganhando o significado de desprezo, em vez de deixar a palavra mais carinhosa e suave, como gatinha e limpinho,por exemplo.

  Enfim, se os brasileiros acostumam chamar um japonês de “Japa”, por que não chamam um chinês de “Chi” ou um coreano de “Cor” ?

  Japonês é um povo tão excepcional por acaso?

  Então,“Gringo”.  E agora?

  É termo de discriminação ou não?

  Há duas palavras que significam estrangeiro na língua japonesa.外国人 gaikokujin e 外人( gaijin


  Algumas pessoas acham que Gaijin tem nuance negativa enquanto Gaikokujin é palavra neutra.

  Talvez sim,talvez não.De qualquer maneira, os japoneses comuns acabam utilizando as duas palavras sem saber as diferenças.

  Ou seja, nenhuma das duas tem significado negativo. Ou, talvez as duas têm.

  Que seja, ninguem gosta de ser classificado como japonês, brasileiro,negro,branco,índio..Todo mundo quer ser chamdo pelos nomes,já que cada um recebeu seus nomes próprios dos seus pais.

  Ah, tinha esquecido de me apresentar desde que eu começei este blog.

  Meu nome é Yuki.Eu não sou “Japa” mas japonês. Prazer em conhecê-lo.

  ;)

Comentários
34 Comentários

34 comentários:

Eduardo disse...

Quando sou chamado por brasuca, árabe(pois sou descendente), brasileiro, branco, conforme o contexto, me sinto orgulhoso pois ressalta minhas qualidades físicas, jamais meus defeitos, inclusives muitos homens negros adoram ser chamados de "negrão" pois é um aumentativo. ORGULHE EM SER CHAMADO DE JAPA/JAPINHA POIS RESSALTA SUAS QUALIDADE NIPÔNICAS(ORGANIZAÇÃO, PERFECIONISMO, EDUCAÇÃO, ETC, JÁ O JAPINHA, QUANDO USADO POR MULHERES QUER DIZER QUE VOCÊ É QUERIDO). SÓ NUNCA RESPONDA AFIRMATIVAMENTE E DE FORMA DIRETA À PERGUNTA SE JÁ PAGOU A CONTA, rsrsrsrs.

Iruka disse...

Já ouvi tantas bobagens como japa,japoronga,arigato...fora que já fui confundida com chinesa,índia e sei lá mais o que.Nem ligo mais,ignoro esses tipos de comentários.Depois brasileiro se diz aberto com todos os povos,sem preconceito....imagine se não fosse.
Yuki san, seu nome é de neve ou de força?

Anônimo disse...

eu não chamaria alguém de japa se eu soubesse que isso ofende ela, mas eu entendo que os brasileiros comuns falem isso afinal de contas eles não sabem q isso pode ofender alguém, vc mesmo falou que os japones comum fala gaikokujin ou gaijin sem maldade, aqui acontece o mesmo com a palavra japa.

japa pode ser algo muito bom ou muito ruim depende da pessoa que fala e a situação em que foi falada essa palavra

FernandoSC disse...

Eu não vejo isso como preconceito. Aliás, chega a ser difícil encontrar um termo pejorativo criado por brasileiros para asiáticos (difícil ouvir falar).

Por exemplo, os brasileiros chamam os chineses de China, japoneses de japa, os portugueses de tuga, estrangeiros em geral de gringo, etc., assim como os portugueses nos chamam de brazukas.

Brasileiro usa muito isso, é algo cultural e, na minha visão, não há qualquer carga preconceituosa.

Por exemplo, chamam-me, às vezes, de alemão (pois sou descendente de germânicos) e nem por isso fico ofendido. Também chamam alguns da minha família de "taliano" ou "galego".

Claro que é normal ficar ofendido, mas não leve isso como puramente maldade dos brasileiros, é só algo cultural.

É engraçado perceber que, na verdade, a maioria das pessoas com traços orientais são chamados de "japa(s)" aqui no Brasil, o que inarredavelmente demonstra que o Japão, ao menos nas terras tupiniquins, possui mais destaque que os outros países asiáticos.

Não se preocupe com isso, aqui inexiste tal carga de pejoratividade como pode existir em demais países. Aliás brasileiro, em geral, gosta muito de gringo. Tendem a achar que eles são melhores do que nós em tudo.

Abraços.

Juli disse...

Yuki, acho que a maioria das pessoas não sabia que era tão ofensivo chamar um japonês de "japa". Eu mesma não sabia... Sempre achei que fosse apenas abreviação de "japonês", mesmo.

Nem todos falam "japa" com a intenção de ofender. Já outros sim, isso vai da pessoa. É uma pena que brasileiro tenha essa mania de fazer piadinha com tudo, né? :/

yukipoa disse...

Obrigado pelos comentários.
Pelos comentários,Japa realmente não tem significado negativo no Brasil,ne?
Talvez eu tivesse pensado demais.
Aliás, o apelido de um brasileiro com quem eu viajei para Uruguai em janeiro neste ano era "Japa", já que tinha olhos puxados e tudo mais...
É uma cultura mesmo.
Como os brasileiros são misturas de imigrantes de vários paises,"brasileiros" acabam ganhando esse costume.
Meu nome Yuki singnifica coragem pela som.
;)

Caio disse...

Eu acho que tudo está na forma como se fala ! Ás vezes, um 'querido(a)' soa extremamente antipático, por exemplo. Eu tenho uma amiga negra que chamo carinhosamente de 'minha pretinha' e ela nem liga e até gosta. A cultura brasileira está ligada á irreverência e ao calor humano ! Somos um povo caloroso. Nem é tudo é conotação sexual, agressividade, etc... Não quer dizer que não existam preconceituosos aqui, mas isso existe em qualquer lugar ! E quanto ao seu blog, ele é bem inteligente e mata muitas de minhas curiosidades ! =)

Anônimo disse...

Já havia notado que o termo "japa" tinha uma certa conotação pejorativa quando os americanos falam, mas no Brasil não. Na minha casa os meus próprios pais chamam meu irmão e a mim de negrão e galega, respectivamente. Tenho uma tia que às vezes até esqueço o nome porque todo mundo chama de "Tia Negrinha" e na minha cidade natal como é majoritária a presença de descendentes de alemães, quase todos tem o apelido de "alemão" :)

Luuh disse...

Brasileiro não fala ''japa'' de maldade é realmente usam esse termo pra definir uma pessoa que nasce japonesa, por favor não se sinta ofendido por alguém te chamar assim. Eu entendo que talvez ofenda mas é um termo usado de costume aqui, e praticamente todo mundo daqui nem sabe que esse termo ofende, falam sem maldade brasileiro tem essa mania de fazer piada e arranjar apelidos pra chamar as pessoas. Eu não gosto do jeito brasileiro mesmo sendo brasileira mas pra morar aqui tem que se acostumar com certas coisa.

Anônimo disse...

Depende da entonação, tem uma amiga q sempre me chama de japa, com o maior carinho. O pessoal do outro ano da faculdade me chama de japa por não saber meu nome, mas chama na boa. Agora uma vez um cara negro me chamou de Japão, com uma risadinha no rosto, com entonação de provocação. Respondi com a mesma moeda, falei "E ae Africa" e ele ficou bravo e olhando torto.

Antigamente era melhor o termo japa, lembrava uma pessoa inteligente e honesta. Hji em dia com a chegada de muitos chineses aqui em São Paulo, os orientais ficou meio com fama de coisa falsificada, trambiqueiro e com os restaurantes sujos, tbm tem a fama de ser porco.

Leila Branquinha disse...

Acho que depende como se fala . Japinha e tão fofinho como , lourinho, pretinho, russinho.
Nao fica com isso na sua cabeça!
A nacionalidade das pessoas não é ofensa!
Essas ideias parecem coisa de pensamento dos americanos meio neuróticos com isso.

Ricardo T. K. disse...

Meu pai que tem 79 anos fica "grilado" quando chamam ele de "japa", no tempo da 2 guerra os japoneses aqui no Brasil sofreram muita discriminação, era proibido falar japonês, tomaram todas as terras de quem morava no litoral e até hoje não devolveram, e teve ainda o Shindo Renmei, um grupo radical que não acreditava que o Japão perdeu a Guerra e matava quem falava o contrário, mas deu para entender o sentimento desses japoneses, no livro "Corações Sujos" de Fernando Morais.

Anônimo disse...

Eu nem ligo que me chamem de Japa, acho normal até. Mas tenho um amigo chinês que se chamar ele de Japa ele fica muito bravo e aqui qualquer olho puxado é Japa né.

Não sei direito mas acho que alguns chineses não gostam dos japoneses, uma vez fui na 25 de março e na Santa Ifigênia comprar uma camera digital e eles nem me atenderam. Fingiram que eu não existia ou me atenderam bem seco. E ainda se eu tiver dentro de uma loja logo vem alguém me perguntar o preço ou perguntar você trabalha aqui? E pior ainda eles perguntam como se eu não entendesse português: Quan too cuuusta isso? devagar e pausadamente.

paula otsubo disse...

Gaikokujin me lembrou Gaikokujin Toroku...no Brasil sempre me chamaram de Japa apesar de ser mestiça..Aqui quando um brasileiro namora um japonesa usamos o termo Japa!! Daqui pra frente perguntarei ao meu amigo de sua namorada pelo nome Ayaka....

Renato disse...

Eu sou negro. E meus amigos me chamam por todos os nomes possíveis que se refiram a pessoas com pele escuras , e simplesmente não me incomodo, inclusive a maioria eu até gosto. Quando eu era criança me ensinaram que uma pessoa não podia me chamar de nego,crioulo, ou pessoa de cor, do tipo, " Qual foi Crioulo", pois isso era um termo racista. Ai quando eu tentava ofender um branco via o quanto era difícil ofender uma pessoa branca julgando ele pela raça,e o quanto era fácil ofender uma pessoa negra pelo mesmo motivo, por mais que você tente tornar o termo que se refere a pessoas de pele clara ofensiva você não ira conseguir ofende-la. Então conclui que eles não se ofendiam por que simplesmente eles não se incomodavam de ser o que eram e não é ter orgulho de ser branco, é simplesmente ser o que é. Então me perguntei, se eles não se incomodam por que eu teria que me incomodar de ser chamado de nego,negro ou crioulo. Hoje todos os meus amigos me chamam assim, e todos eles falam de pessoas negras e de coisas de negros e de branco perto de mim. Acho um absurdo, no Brasil falar a palavra Negro é praticamente um tabu.

yukipoa disse...

Obrigado pelo comentário,Renato.
Quando a pessoa "superior"( maioria ) criticar a "inferior" ( minoria ) em alguma coisa, essa pessoa que criticou vai ser criticado pela maioria inclusive minoria.
Quando a pessoa "inferior" ( minoria )criticar a "superior" ( maioria ) em alguma coisa,essa pessoa vai ser elogiado pela maioria inclusive minoria.
É assim que funciona neste mundo.
Por isso, quando eu, japonês,criticar em alguma coisa, como os brasileiro acham que o Japão é pais desenvolvido e melhor em tudo,apesar de que isso não é verdade, os brasileiros me criticam,pois eles se sentem ofendidos.
Se um estrangeiro de um país muito pobre fazer a mesma coisa, os brasileiros criticariam essa pessoa bem menos.
;)

Tayzun Yamato disse...

Tem-se uma giria tambem muito utilizada no estrangeiro para se referir a nós brasileiros ela é "brazuka" não sei por que alguns utilizam essa giria ae fora pra se referir a nós mas não me sinto ofendido por que, que mal teria?

Haruka disse...

Yuki-san,

É exatamente assim como funciona mesmo. E pior ainda: se você, como japonês, elogiar o Brasil por alguma coisa, receberá uma enxurrada de elogios, afinal de contas, é um japonês (de um país mais "desenvolvido") elogiando o Brasil. Ou isso, ou elas não acreditariam (também pode acontecer).

Se fosse alguém de um país menos desenvolvido elogiando o Brasil, as pessoas nem dariam tanta bola, pois considerariam "normal".

Renato disse...

É verdade Haruka, e Yuki também, eu ainda não tinha conceituado isso.

Yuki, não sei se você notou,e não sei como são as pessoas pelo mundo a fora, mas sei que é característico do povo brasileiro. Nós vivemos de reclamando do Brasil mas não aceitamos que ninguém fale mal dele, não são todos que agem assim.

Aline disse...

O Japa que alguns devem te chamar quando não sabem o seu nome ou o esquecem é um apelido comum que toda a cultura japonesa leva, por exemplo, quando você vai comer num restaurante especializado em culinária japonesa, você fala que vai no comer no Japa, ou você diz que tem um amigo Japa, as vezes nem é japonês, mas tem fisionomia bem característica, descendente de Japa, e por aí vai, a discriminação é quando a pessoa tenta te menosprezar ou te subtrair de um grupo, te desqualifica com o termo, por isso, o preconceito esta mais no contexto e na entonação da pronúncia do que na palavra. Porque senão o que seria das nossas conversas onde falo mineirinho, carioca, colega, parceiro, mano. A palavra não nasceu do simples apagar de algumas letras na palavra, por isso, não faz sentido sua teoria do "chi" ou "cor", e comida chinesa e coreana não tem o sucesso que a comida japonesa tem, ao ponto de já até ganhar seu apelido.

Claro que toda expressão pode ser usada para carinho ou maldade, até seu nome, Yuki, da para perceber pela pessoa que fala e como ela fala se esta com raiva, se esta de sacanagem, se esta curiosa, se quer te perguntar alguma coisa.

Acredito que pessoas desconhecidas te darem apelido seja um absurdo sim, mas se você não gosta de apelidos deixe claro isso, mas óbvio que não vai dizer isto numa mesa de bar (o que seria o gatilho para ganhar um apelido para o resto da sua vida), e no trabalho costuma se ganhar apelido sim, que não desprega de você de jeito nenhum, não é só estrangeiro não, é qualquer um, as vezes é uma parte diferente do seu sobrenome, ou qualquer coisa que você tenha errado quando entrou na empresa, ou qualquer outra coisa, mas querer implicar em brasileiros pararem de chamar de Japa, acho bem descabido também.

O mais importante o preconceito esta não na forma como você encara o fato, mas sim no objetivo de quem falou Japa para você, ou seja, se ela não queria te ofender o preconceito esta exclusivamente na sua cabeça. Creio que isto que esta passando e a Iruka também é o choque cultural. Provavelmente brasileiros no Japão se deparam como o mesmo tipo de problema, não há como fugir.

Falou,

Aline

Aline disse...

Renato eu vi seu comentário você falando de infância, a menino vou ajudá-lo a ver como um pré-conceito não esta vinculado a palavra mais sim ao contexto, você falando de negro e branco me trouxe lembranças.

Na minha casa é um verdadeiro arco-íris de tons de pele, e quando fiz o pré-primário eu era o leite azedo, branquela, gasparzinho, e eu me sentia muito mal, porque eu era minoria, quando olhava na sala e até na minha casa onde a única loira é a minha mãe eu me sentia péssima, minha mãe vivia reclamando na escola, mas não dava em nada, e era inadmissível tentar devolver da mesma forma e eu não entendia porque a professora não dava muito valor ao fato de ser chamada de branquela. Acho que o preconceito não pode ser vinculado a uma cor em específico, preconceito racial é um tipo de discriminação tão absurdo que ele só é válido para quando um branco chama alguém de negro e eu acho que não é bem assim não, discriminação com o próprio nome já diz é quando tentar se discriminar, ofender uma pessoa. E isto é tanto verdade que eu tenho tia tem apelido de Nega, meu irmão o apelido de Fumo, e por aí vai, mas nunca tive intensão de ofender e ambos quando se tornam mais íntimos de alguém falam que podem chama-los pelo apelido.

Discriminação racial e as regras para combater e punir no Brasil perdeu um pouco o real foco, na minha opinião é claro.

E se parar para pensar que negro na biologia seria o alelos dominante em produção de melanina e que para isso seriam necessários dois alelos dominantes o que é raríssimo de acontecer, tendo em vista o grau de miscigenação de nosso país é até inacreditável como continuam alimentando a conotação negativa para a palavra negro.

Ah!! E Yuki, sempre que você opina sobre alguma coisa cultural eu geralmente tento lhe mostrar meu ponto de vista, para que você tenha a percepção do mesmo tema mas de um referencial diferente, em nenhum momento, acredito eu, tentei te menosprezar ou dizer o que você pode ou não achar, afinal opinião é algo particular. Não sei como os outros leitores te encaram, mas vale lembrá-lo que a maioria das pessoas se permitem criticar mas não gostam de ser criticadas, e isto é uma verdade, com certeza.

Falou,

Aline

Anônimo disse...

cansei de ouvir abre olho japa kkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Professor Yukipoa,

Aqui é bem diferente do Japão. Brasileiro é muito informal. Quero dizer, que o relacionamento do brasileiro com outros se dá de uma maneira muito pouco formal, sendo pouco observadas as regras de etiquetas. Diante de nossa perspectiva, isso não é ser mal educado ou ter intenção de ofender alguém, pelo contrário, a informalidade é o jeito que o brasileiro encontrou pra se aproximar mais das pessoas. Então, quando um chamar o outro de japa, china, portuga ou brazuca, geralmente, não é no sentido pejorativo. É apenas algo pra quebrar o gelo (iniciar um papo, uma conversa) ou pode ser que a pessoa seja conhecida. Quando o termo for usado com o sentido pejorativo, se pode reconhecer pela entonação da voz. O Brasileiro, geralmente, costuma esbravejar, gritar, se desesperar.

Angela disse...

Caro Yuki, vc ja deve ter percebido que nós brasileiros temos esse hábito de apelidar os amigos, colegas e familiares (algo que creio que seja comum na maior parte do mundo... creio!) E uma das formas de "criarmos" o apelido é a partir de uma caracteristica peculiar da pessoa, algo que a diferencia das demais. Esse é um processo bastante natural. Se vc me permite, vou usa-lo em um exemplo: voce está com tres amigos em uma festa em Porto Alegre. Um grupo de meninas ve voces e uma diz: Achei aquele garoto muito bonito. A amiga dela pergunta "qual", ja que voce esta acompanhado de mais tres amigos, e a outra responde: o japinha. Agora voce pergunta: ela está me ofendendo? E eu respondo: não, meu caro Yuki, a menina não está te ofendendo. Ela falou "japones" porque essa era uma caracteristica bastante peculiar no seu grupo de amigos, ja que voce estava com tres amigos brasileiros. Seria o mesmo de ela ter falado: o que usa oculos ou o ruivo ou o negro. Então, tudo isso é apenas para ressaltar uma caracteristica peculiar e natural sua. Se fosse eu, levaria como um grande elogio. Ah, e em relação ao diminutivo em "japinha"... como vc mesmo disse no texto o diminutivo pode significar desprezo de quem fala ou uma forma carinhosa. No caso, acredito que voce tenha percebido que foi utilizado de forma carinhosa. Em relação a diminutivos, nunca, mas nunca mesmo generalize o caso. Uma mesma palavra pode significar depreciação ou transmitir carinho. Tudo depende do contexto em que é utilizada.
Ah, creio que vc também tenha percebido que nos brasileiros gostamos de "diminuir" as palavras, então o "japa" é apenas uma forma mais curta de "japones", que por vez é uma caracteristica que o difere da maioria. É o que torna voce, aqui no Brasil, diferente. E alias, eu acho japa uma forma bastante carinhosa de se referir a japoneses. Acho que vc deveria da um repensada nisso de "discriminação".
E quando voce falou: "Enfim, se os brasileiros acostumam chamar um japonês de “Japa”, por que não chamam um chinês de “Chi” ou um coreano de “Cor”?", eu respondo a sua pergunta. Voce ja ouviu falar de coisas que pegam? Voce não deve ter entendido né... rs eu explico. Por exemplo, "apelidos que pegam". Ja vi pessoas tentarem colocar a si mesmas um apelido o qual gostariam de ter, mas simplesmente "não pegou" ou "não colou". Ficou meio forçado. Ai do nada chega alguem e fala alguma coisa e que "pega" e então esse passa a ser o seu apelido. Tenho varios amigos que foram apelidados devido a isso, e todos adoram. Então, é simplemente por isso que não chamamos um chines de "chi" ou um coreano de "cor". Porque parece forçado, não é natural. Diferente de "japa" pra japones. A gente fala "japa" naturalmente, não é algo que a gente queira forçar só pra mostrar. Então é isso. Espero que eu tenha aberto mais a sua mente quanto a essa historia de "discriminação".

Abraços.

Anônimo disse...

Tudo depende do contexto, do lugar, entonação e do emissor, se é um conhecido ou não

no geral não é uma ofensa, os americanos também se sentem ofendidos quando são chamados de gringos, pq acham que nós usamos como ofensa quando NÃO é

Se for usado pra ofender alguem, ele vai vir sempre acompanhado com um palvarão/ofensa

"Olha aquele japa XX"
"Seu japa YY"

no fim é a mesma coisa de gaijin.
"Baka gaijin"

Lorena Jalúl disse...

Owwwn,yuri-chan,fooofo seu nome,de vez em quando procurava no blog pra ver se tinha seu nome em algum lugar,:),adoro seu blog,e se um dia eu for em porto alegre,com certeza quero ter aulas com você :D

Anônimo disse...

Para mim, japa e japinha uso como termos afetivos.Depende da situação, do jeito e do tom como a pessoa fala.. a mesma palavra pode indicar algo carinhoso ou algo depreciativo, como por exemplo limpinho, engraçadinho, gracinha, japinha etc

Anônimo disse...

Arigatougozaimassu,
Boa Noite Yuki,
Acho que o fato de achar "Japa" ofensivo é uma questão pessoal. Tenho alguns amigos, nascidos no Nihon e outros descendentes, mas brasileiros.
E já notei isso, 2 amigos japoneses natos, também acham o termo "Japa" ou "japinha" preconceituoso, mas os outros compreendem que não se trata disso.
No Brasil, não utilizamos o termo "Jap" como os estadunidenses.
Mas acho que não gostar de se der chamado assim é um direito seu.
Só escrevi, para deixar você mais tranquilo a respeito do termo, hahahaha!
Grande abraço!
Adoro, seu Blog!

Ah! Esqueci, sou de Porto Alegre também.

Arigatougozaimashita.

Domo arigato Mr Roboto disse...

Ola, sou descendente de japones e vi q ha algum engano.

Japa nada mais é q uma "abreviação" assim como Arcondicionado no Japão vira EACON , Personal Computer vira PASOCON, supermercado = SUPA, etc

Se vcs japoneses gostam de falar mais facil e de forma mais curta , nós, BRASAS, tbem gostamos.

São Paulo= Sampa
Sao jose dos campos = SANJA

Porisso nao esquente, nao ha nada de ofensivo, eu pelo menos nao me sinto ofendido

uchiha obito disse...

Bem...desde que nasci mesmo tendo pais brasileiros natos,muitas vezes sou confundido como japones,pois tenho caracteristicas orientais....cabelo liso baguncadinho estilo manga,olhos puxadinhos,rostinho pequeno ,nariz arrebitadinho,magrinho ..enfim...com 25 pareco ter 17 ,rsrsrs....quando crianca me sentia ofendido de ser chamado nestes termos fosse ofensivo ou carinhoso...pois nao sabia valorizar e ter orgulho do porque eu era chamado ou apelidado assim....hoje quem precisa ficar ofendido e quem e confundido com brasileiro infelizmente!!!!

uchiha obito disse...

Na verdade todos os comentarios acima de que depende da forma de se falar sao mentirosos....os brasileiros nao sao um povo tao bondoso e amigavel assim...pois tudo vem da cultura do povo brasileiro de intolerancia as diferencas sejam elas de raca,cor,nacionalidade,sexualidade entre outras...o termo ''japa'' e uma forma inconsciente dessa intolerancia e mania de ridicularizar as pessoas com caracteristicas diferentes mesmo se for falado sem querer ofender....assim como gordinho,negao,,etc....nao importa em que tonalidade e jeito se fale...isso e pura malicia de um povo que tem como caracteristicas passar a perna nos outros e querer ser o mais esperto....experimente deixar sua carteira cair no chao e veja como o brasileiro e carinhoso ...independente de como todos estes termos sao falados e expressados no fundo no fundo mesmo sempre tem malicia ,menosprezo,e ridicularizacao do que nao e comun ou convencional...

Anônimo disse...

Olá, gostaria de dizer que eu não considero o termo "japa" como depreciativo, um amigo meu descendente de vietnamitas se referia como "japa". Quanto aos chineses e coreanos que você disse, eu acredito ser muito comum as pessoas chamarem os chineses de "china" enquanto que os coreanos são referidos como "china" ou até mesmo "japa" portanto, o que o senhor acha pior: ser referido como "japa" que remete suas próprias raízes ou ser proveniente de um outro país oriental como Tailândia ou as próprias Coreias e ainda assim te chamarem de "japa" ou "china"? Ai sim eu concordo com você, seria um pouco de discriminação, mas brasileiro não faz isso por mal. Agora o termo "gaijin" é muito usado pelos xenófobos nipônicos e eu aposto que o senhor não deve sofrer este tipo de preconceito aqui o quanto um estrangeiro sofre no Japão.

Gabriela Pinheiro disse...

Eu sempre soube que "Japa" é um apelido utilizado para Orientais em geral e seus descendentes.

Não que brasileiro faça isso por mal, acontece apenas por acharmos' que os orientais são fisicamente parecidos e também pq dentre os países asiáticos o Japão é o mais influente no brasil.

Anônimo disse...

Discordo!
Quando nos refererimos à uma determinada pessoa, nós devemos respeita-la por não gostar e não essa pessoa tentar entender suas reais intenções!
Papo reto.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics