sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Nintendo vai deixar de existir!?

  Ao caro leitor

  Você gosta de jogar videogame?

  Sim!?

  Qual console de videogame você tem? Wii,Play Station3,X-Box ou DS?

  Hoje eu gostaria de lhe apresentar o mercado de jogos no Japão.


  O pior é que a situação muda completamente de um ano para outro na indústria de TI.

  Hoje em dia, o rival da empresa Nintendo não é Sony nem Microsoft.

  No Japão, os rivais da Nintendo seriam duas empresas emergentes que estão crescendo ao rítimo muito acelerado nos últimos anos graças aos popularizações dos jogos sociais feitos para computador ou Smartphone.

  Eis Gree e DeNa.



Ano de fundação
2004
1999
Funcionários
1864
1810
Volume de venda
158 bilhões
146 bilhões
 
  Até há poucos anos atrás, a empresa Mixi estava liderando a rede social no Japão.No entanto, estas duas empresas passaram a Mixi e a deixaram para bem atrás.Em maio deste ano,surgiu até um rumor de que a Mixi estava pensando em vender sua empresa para as outras da mesma área.

  Aliás,por falar em rede social no Japão,eu já tratei sobre Mixi e Facebook no Japão num post publicado em setembro de 2011, quando Mixi tinha 4 milhões de usuários cadastrados.

  No entanto, um ano depois, em setembro de 2012, o número dos usuários ativos do Facebook registrou 15 milhões ultrapassando o número dos usuários da Mixi 14.8 milhões.

  Eu jamais imaginava que isso aconteceria no Japão,pois a grande maioria dos especialistas da área falavam que os japoneses não aceitariam Facebook no qual precisavam cadastrar seus nomes verdadeiros.


  Bah!Não temos como prever o futuro na indústria de TI,ne?

  Voltando ao assunto sobre jogos,os jogos sociais têm uma característica bem distinta dos jogos nos consoles de videogame.Trata-se da desnecessidade da compra de console de videogame nem jogos em si

  Qualquer pessoa que tenha computador ou smartphone pode jogar jogos gratuitamente.A única coisa que essas empresas exigem na hora de jogar jogos pela primeira vez é cadastro com e-mail do celular.Portanto, o número de jogadores aumentou muito rápido.

  Então, como as empresas estão ganhando!?

  Elas estão ganhando vendendo alguns itens raros para os viciados.Para quem ficou viciado num jogo,alguns itens raros se toram itens de sonho que querem de qualquer jeito, mesmo pagando caro para isso.

  Pode-se dizer que este sistema de jogo é legal até certo ponto.

  Contudo, o governo japonês proibiu uma maneira adotada nos jogos, através da qual os usuários vão conseguir itens raros, justificando que isso é mesma coisa que aposta.

 Trata-se de コンプガチャ.Funciona de seguinte maneira.

  1. Para conseguir um item raro, o usuário precisará colecionar todos os itens necessários, por exemplo, item A,B,C,D,E.
  2. Para conseguir item A, o usuário precisará apostar muito dinheiro até que conseguí-lo no Slot.
  3. Vamos supor que o usuário precisará apostar 5 reais para um jogo.Como não vai conseguir ganhar o item A num jogo, ele vai jogar 10 vezes, por exemplo.Assim, ele acaba gastando 50 reais só para ganhar item A.
  4. Para conseguir ganhar o item raro, o usuário precisará colecionar todos os itens.Então, ele continua apostando dinheiro até que conseguir obter o resto. Ou seja, ele acaba gastando 250 reais no total só para ganhar um item raro e assim vai.

  Por isso, há até pessoas que gastaram mais de 5 mil reais por mês.

  O governo proibiu a prática deste sistema nos jogos sociais pela lei que entrou em virgor a partir do dia 1 de julho deste ano.Como este sistema dava muito lúcro para as duas empresas, a medída tomada pelo governo japonês as prejudicou principalmente nas suas ações.No entanto, as presenças delas no mercado de jogos estão ficando cada vez maior.

  Será que um dia elas vão superar Nintendo? Talvez sim e talvez não.

  Como Sega deixou de vender console de videogame e se tornou uma empresa de software,a mesma coisa pode acontecer com Nintendo.


  Todavia, alguma empresa que consegirá oferecer uma diversão inovadora vai continuar a vender console de videogame para atender à aquele jogadores apaixonados ( ヘビーユーザー ) pelos jogos de última geração, já que jogos sociais em geral não vão satisfazê-los.

  O que vai acontecer daqui para frente é diversificações dos jogos que atendem diversos tipos de clientelas.Ou seja, cada usuário vai escolher um jogo preferido na plataforma que ele se sentirá bem.

  Aliás, será difícil aumentar mais o número de jogadores nos paises desenvolvidos,pois já está atingindo o limite.O que as empresas do ramo têm que fazer é investir pesados nos países emergentes.

  Daqui para frente,a empresa tem que produzir os jogos visando vendê-los para o mundo inteiro. Não adianta vender jogos só para mercado interno, o que é erro fatal que muitas empresas japonesas cometeram nos últimos anos.

  Ao visitar o site do Gree, eu notei que há jogos destinados só para os jogadores japoneses, pois só têm língua japonesa nos jogos.Eu imagino que deve ter muitos jogos legais que agradariam os jogadores estrangeiros.

  Por outro lado, DeNa oferece jogos sociais em inglês e quem baixa jogos para smartphone no site Google Play já deve ter visto uma empresa chamado Mobage


 
  Como você percebeu pela figura acima, a venda total da DeNa está aumentando ao longo de 2012 enquanto a venda total da Gree está caindo  depois que entrou em 2012.

  Talvez porque DeNa está visando mercado externo!!?

  Que seja.

  No ano passado, Gree chamou muitas atenções pelo anúncio no qual a empresa poderia pagar a renda anual de 375 mil reais no máximo para recens-formados que há grande possibilidade de trazer muito lucro para empresa.

  No Japão, mesmo que um recem-formado entre numa empresa de primeira linha, a renda anual difícilmente passa de 100 mil reais.Então,dá para imaginar grande impacto que Gree deu para mercado de trabalho,ne?


  A sociedade japonesa tem mudado muito nas últimas duas decadas.Quem consegue obter resultado poderá ganhar mais independente da sua idade.

  Hoje em dia, um indivíduo qualquer pode desenvolver um jogo ou um software para smartphone sem muito investimento e poderá ganhar fortuna através deles.

  Na minha opinião,o que é mais importante para fazer sucesso é criatividade, além da qualificação profissional. Ou seja, qualquer pessoa, inclusive eu e você, pode fazer sucesso,contanto que nossa idéia agrade o público.

  Então, por que nós não sonhamos alto?

  Quem sabe que sua empresa está expulsando Nintendo ou qualquer outra empresa do mercado daqui a 5 anos?

  ;)
Comentários
10 Comentários

10 comentários:

Iruka disse...

Eu gosto de jogar games e tenho o PS3.Escolhi essa plataforma por também ser possível assistir a filmes em bluray.
O que acho exagerado no Japão, é que as crianças aprendem desde muito cedo a jogar games,principalmente nos games centers.Tem para todas as idades e isso é um passo para o vício prematuro.Não é de se espantar como o vício no Japão é comum,seja no cigarro,bebida,pachinko,apostas em corridas de cavalos, de bicicletas.

Anônimo disse...

Olá, eu tenho um PS3, 360, Wii, DS and PSP. Dá para ver que eu gosto muito de vídeo game, né? Rs.
Não acredito que a Nintendo irá parar de fabricar consoles tão cedo, pois ainda é um mercado muito lucrativo. O 3DS, lançado no ano passado, já vendeu 22 milhões no mundo todo.
Li uma matéria dizendo que os tablets são os principais concorrentes dos consoles, pois eles conquistam uma grande fatia do mercado de jogos: os "casual players.", pessoas que jogam games curtos só para passar o tempo e sem nenhuma pretensão. Uma pesquisa da Nielsen corrobora com esse pensamento, pois ela apontou que 21% dos adultos e 48% das crianças de 6 a 12 anos querem um iPad nos próximos meses.
Por isso a Nintendo não está investindo só nos jogos, mas em todo um diferencial de como jogar video game, pois, hoje, existem tablets, smartphones, computadores, jogos em rede sociais, jogos em flash etc que fornecem o mesmo divertimento que um jogo no PS3 ou no Wii.

Anônimo disse...

@Iruka

Eu jogo vídeo game e uso computador diariamente desde os meus 6 anos. Hoje eu estou com 23. Não me sinto um viciado em absolutamente em nada - só por KitKat. Eu nunca bebi bebida alcoólica, nunca fumei, nunca me droguei, não aposto. Não acho que os jogos tenham tanta influência assim, mas, claro, isso depende muito da pessoa e da sociedade na qual está ela inserida.

Gustav disse...

Nintendo deixar de existir. fiquei até com medo, nintendo não é só uma empresa, ela está presente na infância de várias pessoas. Outra coisa é que a nintendo faz ainda muito jogos velha guarda, coisa que a sony já esqueceu a muito tempo, e isso é ótimo, será que a gree ainda vem para o Brasil? espero que tenha muitos jogos em estilo 2d.

Alex Milane disse...

Que susto que eu levei com esse título! ¬¬ .. eu sou bem fã da Nintendo por causa de games como : Super Smash Bros, Zelda e Metroid. Não me agrada ela deixar de existir.. Não sou muito fã de games para celular. Tenho um Wii e jogo mais games para zerar. Mas fico mais é com os games de PC já que posso jogar com mais facilidade com outras pessoas. Games como DOta :D

Anônimo disse...

Para mim a Nitendo nunca mais foi a mesma, sei lá, parece que desde os últimos tempos, os seus jogos vem diminuindo em qualidade e o mário já tá muito chato, tá na hora de trocar o disco né Nitendo... Pois bem, eu acho que a Nitendo não vai parar de abricar tão cedo seus consoles, mas se ela não melhorar os seus jogos ela vai perder muito público, pois os jogos pro Nitendo são muito feios nos gráficos, perdendo em ceio pra outras plataformas, só creio que a Nitendo só tem ainda seguidores graças as lendarias séries de jogos como: Mário, Zelda... Pois se não fosse isso ela já tinha perdido mais mercado ainda.

corinthianos fanaticos disse...

Jogo videogames desde sempre.
já tive o famoso mega drive da sega, já tive o super nintendo, playstation, playstation 2, e já a algum tempo tenho um xbox.
É difícil prever o que o mercado de games será no futuro, mais acredito muito no futuro dos chamados jogos em nuvem.
Com o poder dos servidores, cada vez mais fortes e maior capacidade talvez tenhamos um futuro de jogos com gráficos poderosíssimos online, para os jogadores hardcores como eu. Mais por enquanto os jogos nas redes sociais são mesmo para os jogadores casuais.
Acredito que a nintendo pode acabar, mas não por agora, ainda tem um grande mercado.
Jogadores nintendistas, acredito eu são aqueles mais nostálgicos, que não se prende tanto a gráficos. A nintendo ainda tem um alvo específico.

Raphael-DF disse...

Parabéns ao autor da matéria e também a opnião madura dos leitores. Não vi ninguém comentando sobre a guerra dos consoles. Teve leitores que agregou mais informação com pesquisas e porcentagens. Também não acho que a Nintendo vai parar de vender console, ela é dona da grande maioria da fatia do mercado. Muitos criticaram o novo console da Nintendo mas foi uma sacada ousada e acredito que dará certo, assim como os consoles de movimento deu. Como o autor disse, o mercado de tablet cresceu muito e a nintendo viu isso lançando o Wii-u, achei a jogabilidade muito inovadora e bacana. Parabens a todos!

Eduardo Tetsu disse...

Sou adepto da Nintendo desde pequeno e aposto que consoles como Wii, Xbox, Playstation 3 e seus sucessores têm vida útil de no máximo 10 anos. E os portáteis um pouco mais. Visto que o mercado está em processo de unificação e de integração de dispositivos de entretenimento. Há cada vez menos diferenças entre um celular, um tablet e um game portátil. Todos se conectam à rede e são interativos, com diferenças somente no poder de processamento, marca e sistema.
Imagino que no futuro haverá uma fusão de todos os consoles em termos de hardware. Um video game universal onde podemos 'instalar' e emular qualquer jogo, passando pelo atari, N64, xbox360 até os futuros lançamentos. Algo como um pc funcionando como um central media. Afinal, todo mundo gosta de intercambiabilidade e praticidade. Não será mais necessário também armazenar um jogo numa fita, cd ou que seja pois a capacidade da nuvem está cada vez maior e a velocidade de transferência da internet também. Você escolhe teu jogo, baixa e joga, simples! Outra, assim como podemos escolher entre instalar linux ou windows no nosso pc, iremos escolher entre rodar o nosso video game em sistemas da empresa A, B ou C. Ou seja, haverá uma fabricante do console 'universal'(intel, amd, samsung, renesas ou outra empresa de semicondutores) e muuuuitas empresas de software (nintendo, gree, DeNa, sony, apple, microsoft, etc). Outra coisa que acredito, e que gostaria muito que acontecesse, é que essas empresas de software proprietário disponibilizassem suas plataformas para desenvolvedores, funcionando como uma verdadeira incubadora com infraestrutura e suporte (isso é raro hoje). Assim o mundo inteiro poderia contribuir para a criatividade da universidade de jogos (e é o que vem acontecendo: Android, iOS, Kinect for pc, Dota, e fugindo um pouco arduino, raspiberry pi, etc)
:D

Eduardo Tetsu disse...

OUYA, Steambox, Project Shield e a AMD puxando muitos projetos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics